Jó 9

1 Então Jó falou novamente:

2 “Sim, eu sei que tudo isso é verdade de modo geral, mas como alguém pode ser inocente aos olhos de Deus?

3 Se uma pessoa quisesse levar Deus ao tribunal, acaso poderia lhe responder uma vez em mil?

4 Pois Deus é muito sábio e poderoso: quem alguma vez o enfrentou e saiu vencedor?

5 “Ele move montanhas sem dar aviso, e, em sua ira, as põe abaixo.

6 Sacode a terra de seu lugar e faz tremer seus alicerces.

7 Se ele ordena, o sol não nasce e as estrelas não brilham.

8 Ele, sozinho, estendeu os céus e marcha sobre as ondas do mar.

9 Criou todas as estrelas: a Ursa e o Órion, as Plêiades e as constelações do sul.

10 Ele faz grandes coisas, maravilhosas demais para entender, e realiza milagres incontáveis.

11 “Quando se aproxima de mim, não posso vê-lo; quando passa, não percebo sua presença.

12 Se ele toma à força, quem o fará devolver? Quem ousa perguntar: ‘O que estás fazendo?’.

13 E Deus não refreia sua ira; até os monstros marinhos são esmagados sob os seus pés.

14 “Quem sou eu, então, para tentar responder a Deus, ou mesmo argumentar com ele?

15 Ainda que fosse inocente, seria incapaz de me defender; poderia apenas implorar por misericórdia ao meu Juiz.

16 E, mesmo que eu o chamasse e ele me respondesse, não acredito que me daria atenção.

17 Pois ele me ataca com uma tempestade e, sem motivo, me fere repetidas vezes.

18 Não permite que eu recupere o fôlego, mas enche minha vida de amargura.

19 Se é uma questão de força, ele é o forte; se é uma questão de justiça, quem ousa levá-lo ao tribunal?

20 Embora eu seja inocente, minha própria boca me declararia culpado; embora eu seja íntegro, ela provaria que sou perverso.

21 “Sou íntegro, mas isso não faz diferença para mim; desprezo minha vida.

22 Íntegro ou perverso, é tudo a mesma coisa; por isso digo: ‘Ele destrói tanto o íntegro como o perverso’.

23 Quando uma praga vem repentinamente, ele ri da morte dos inocentes.

24 A terra está nas mãos dos perversos, e ele cega os olhos dos juízes; se não é Deus quem faz isso, então quem é?

25 “Minha vida corre mais depressa que um atleta, foge sem jamais ver a alegria.

26 Desaparece como um barco veloz de papiro, como a águia que se lança sobre a presa.

27 Se eu decidisse esquecer minhas queixas, deixar de lado a tristeza e exibir um rosto alegre,

28 ainda assim temeria todos os meus sofrimentos, pois sei, ó Deus, que não me considerarás inocente.

29 Não importa o que aconteça, serei considerado culpado; então de que adianta continuar lutando?

30 Mesmo que eu me lave com sabão e limpe as mãos com soda,

31 tu me lançarás num poço de lodo, e até minhas roupas terão nojo de mim.

32 “Deus não é ser humano, como eu; não posso discutir com ele nem levá-lo ao tribunal.

33 Se ao menos houvesse um mediador entre nós, alguém que nos aproximasse um do outro!

34 Ele afastaria de mim o castigo de Deus, e eu já não viveria aterrorizado.

35 Então falaria com ele sem medo, mas, sozinho, não consigo fazê-lo.”

Copyright© 2017 por Editora Mundo Cristão. Todos os direitos reservados em língua portuguesa. A Nova Versão Transformadora (NVT) e seu logotipo são marcas registradas. Usados com permissão.