Gálatas 4

1 Portanto, pensem da seguinte forma: enquanto não atingir a idade adequada, o herdeiro não está numa posição muito melhor que a de um escravo, apesar de ser dono de todos os bens.

2 Deve obedecer a seus tutores e administradores até a idade determinada por seu pai.

3 O mesmo acontecia conosco. Éramos como crianças; éramos escravos dos princípios básicos deste mundo.

4 Mas, quando chegou o tempo certo, Deus enviou seu Filho, nascido de uma mulher e sob a lei.

5 Assim o fez para resgatar a nós que estávamos sob a lei, a fim de nos adotar como seus filhos.

6 E, porque nós somos seus filhos, Deus enviou ao nosso coração o Espírito de seu Filho, e por meio dele clamamos: “Aba, Pai”.

7 Agora você já não é escravo, mas filho de Deus. E, uma vez que é filho, Deus o tornou herdeiro dele.

8 Antes de conhecerem a Deus, vocês eram escravos de supostos deuses que, na verdade, nem existem.

9 Agora que conhecem a Deus, ou melhor, agora que Deus os conhece, por que desejam voltar atrás e tornar-se novamente escravos dos frágeis e inúteis princípios básicos deste mundo?

10 Vocês insistem em guardar certos dias, meses, estações ou anos.

11 Temo por vocês. Talvez meu árduo trabalho em seu favor tenha sido inútil.

12 Irmãos, peço-lhes que sejam como eu, pois eu também sou como vocês. E vocês não me trataram mal

13 e certamente se lembram de que eu estava doente quando lhes anunciei as boas-novas pela primeira vez.

14 Embora minha saúde precária fosse uma tentação para me rejeitarem, vocês não me desprezaram nem me mandaram embora. Ao contrário, acolheram-me e cuidaram de mim como se eu fosse um anjo de Deus, ou mesmo o próprio Cristo Jesus.

15 Que aconteceu com a alegria que vocês demonstraram naquela ocasião? Estou certo de que, se fosse possível, teriam arrancado os próprios olhos e os teriam dado a mim.

16 Acaso me tornei inimigo de vocês porque lhes digo a verdade?

17 Esses falsos mestres estão extremamente ansiosos para agradá-los, mas suas intenções não são boas. Querem afastá-los de mim para que dependam deles.

18 Se alguém deseja agradá-los, muito bem; mas que o faça sempre, e não só quando estou com vocês.

19 Ó meus filhos queridos, sinto como se estivesse passando outra vez pelas dores de parto por sua causa, e elas continuarão até que Cristo seja plenamente desenvolvido em vocês.

20 Gostaria de poder estar aí com vocês para lhes falar em outro tom. Mas, distante como estou, não sei o que mais fazer para ajudá-los.

21 Digam-me, vocês que desejam viver debaixo da lei: acaso sabem o que a lei diz de fato?

22 De acordo com as Escrituras, Abraão teve dois filhos, um nascido de uma escrava e outro de sua esposa, que era livre.

23 O filho da escrava nasceu segundo a vontade humana; o filho da mulher livre nasceu segundo a promessa.

24 Essas duas mulheres ilustram duas alianças. A primeira, Hagar, representa o monte Sinai, onde o povo recebeu a lei que o escravizou.

25 E Hagar, que é o monte Sinai, na Arábia, representa a Jerusalém de agora, pois ela e seus filhos vivem sob a escravidão da lei.

26 A segunda, Sara, representa a Jerusalém celestial. Ela é a mulher livre, e é nossa mãe.

27 Como dizem as Escrituras: “Alegre-se, mulher sem filhos, você que nunca deu à luz! Grite de alegria, você que nunca esteve em trabalho de parto! Pois a abandonada agora tem mais filhos que a mulher que vive com o marido”.

28 E vocês, irmãos, são filhos da promessa, como Isaque.

29 Ismael, o filho nascido da vontade humana, perseguiu Isaque, o filho nascido do poder do Espírito, e o mesmo ocorre agora.

30 Mas o que dizem as Escrituras sobre isso? “Livre-se da escrava e do filho dela, pois o filho da escrava não será herdeiro junto com o filho da mulher livre.”

31 Portanto, irmãos, não somos filhos da escrava; somos filhos da mulher livre.

Copyright© 2017 por Editora Mundo Cristão. Todos os direitos reservados em língua portuguesa. A Nova Versão Transformadora (NVT) e seu logotipo são marcas registradas. Usados com permissão.