Neemias 7

1 Depois que o muro foi terminado e que eu havia colocado as portas em seus lugares, foram nomeados os guardas das portas, os cantores e os levitas.

2 Entreguei a responsabilidade de governar Jerusalém a meu irmão Hanani e a Hananias, comandante da fortaleza, pois era um homem fiel que temia a Deus mais do que a maioria dos homens.

3 Eu lhes disse: “Não deixem as portas abertas durante a parte mais quente do dia. Mesmo quando os guardas das portas estiverem de serviço, deverão fechá-las e trancá-las. Nomeiem moradores de Jerusalém para montar guarda, todos em turnos regulares. Alguns ficarão em postos de sentinela, e outros, em frente de suas casas”.

4 Nesse tempo, a cidade era grande e espaçosa, mas a população era pequena e nenhuma das casas havia sido reconstruída.

5 Então meu Deus me deu a ideia de convocar todos os nobres e as autoridades da cidade e todos os cidadãos comuns para registrá-los. Eu havia encontrado o registro genealógico dos primeiros a regressar a Judá. Nele estava escrito:

6 Esta é uma lista dos judeus da província que regressaram do cativeiro. O rei Nabucodonosor os havia deportado para a Babilônia, mas eles voltaram para Jerusalém e Judá, cada um para sua cidade de origem.

7 Seus líderes eram Zorobabel, Jesua, Neemias, Seraías, Reelaías, Naamani, Mardoqueu, Bilsã, Mispar, Bigvai, Reum e Baaná. Este é o número de homens de Israel que regressaram do exílio:

8 da família de Parós, 2.172;

9 da família de Sefatias, 372;

10 da família de Ará, 652;

11 da família de Paate-Moabe (descendentes de Jesua e de Joabe), 2.818;

12 da família de Elão, 1.254;

13 da família de Zatu, 845;

14 da família de Zacai, 760;

15 da família de Bani, 648;

16 da família de Bebai, 628;

17 da família de Azgade, 2.322;

18 da família de Adonicam, 667;

19 da família de Bigvai, 2.067;

20 da família de Adim, 655;

21 da família de Ater (descendentes de Ezequias), 98;

22 da família de Hassum, 328;

23 da família de Bezai, 324;

24 da família de Jora, 112;

25 da família de Gibar, 95;

26 do povo de Belém e Netofa, 188;

27 do povo de Anatote, 128;

28 do povo de Bete-Azmavete, 42;

29 do povo de Quiriate-Jearim, Quefira e Beerote, 743;

30 do povo de Ramá e Geba, 621;

31 do povo de Micmás, 122;

32 do povo de Betel e Ai, 123;

33 do povo de Nebo Ocidental, 52;

34 dos cidadãos de Elão Ocidental, 1.254;

35 os cidadãos de Harim, 320;

36 os cidadãos de Jericó, 345;

37 os cidadãos de Lode, Hadide e Ono, 721;

38 os cidadãos de Senaá, 3.930.

39 Estes são os sacerdotes que regressaram do exílio: da família de Jedaías (da linhagem de Jesua), 973;

40 da família de Imer, 1.052;

41 da família de Pasur, 1.247;

42 da família de Harim, 1.017.

43 Estes são os levitas que regressaram do exílio: das famílias de Jesua e Cadmiel (descendentes de Hodavias), 74;

44 os cantores da família de Asafe, 148;

45 os guardas das portas das famílias de Salum, Ater, Talmom, Acube, Hatita e Sobai, 138.

46 Os descendentes destes servidores do templo regressaram do exílio: Zia, Hasufa, Tabaote,

47 Queros, Sia, Padom,

48 Lebana, Hagaba, Salmai,

49 Hanã, Gidel, Gaar,

50 Reaías, Rezim, Necoda,

51 Gazão, Uzá, Paseia,

52 Besai, Meunim, Nefusim,

53 Baquebuque, Hacufa, Harur,

54 Baslute, Meída, Harsa,

55 Barcos, Sísera, Tamá,

56 Nesias e Hatifa.

57 Os descendentes destes servos do rei Salomão regressaram do exílio: Sotai, Soferete, Peruda,

58 Jaala, Darcom, Gidel,

59 Sefatias, Hatil, Poquerete-Hazebaim e Ami.

60 Ao todo, os servidores do templo e os descendentes dos servos de Salomão eram 392.

61 Nessa ocasião, outro grupo regressou das cidades de Tel-Melá, Tel-Harsa, Querube, Adã e Imer. Contudo, não puderam comprovar que eles ou suas famílias eram descendentes de Israel.

62 Estavam nesse grupo as famílias de Delaías, Tobias e Necoda, 642 pessoas ao todo.

63 Também regressaram as famílias de três sacerdotes: Habaías, Hacoz e Barzilai. (Esse Barzilai havia se casado com uma mulher descendente de Barzilai, de Gileade, e assumido o nome da família dela.)

64 Procuraram seus nomes nos registros genealógicos, mas não os encontraram, por isso não se qualificaram para servir como sacerdotes.

65 O governador ordenou que não comessem das porções dos sacrifícios separadas para os sacerdotes até que um sacerdote consultasse o Senhor a esse respeito usando o Urim e o Tumim.

66 Portanto, os que regressaram para Judá foram 42.360,

67 além dos 7.337 servos e servas e dos 245 cantores e cantoras.

68 Levaram consigo 736 cavalos, 245 mulas,

69 435 camelos e 6.720 jumentos.

70 Alguns dos chefes das famílias fizeram donativos para a obra. O governador deu à tesouraria o total de 8,6 quilos de ouro, 50 bacias de ouro e 530 vestes para os sacerdotes.

71 Os outros líderes deram à tesouraria o total de 172 quilos de ouro e 1.320 quilos de prata.

72 O restante do povo deu 172 quilos de ouro, 1.200 quilos de prata e 67 vestes para os sacerdotes.

73 Assim, os sacerdotes, os levitas, os guardas das portas, os cantores, os servidores do templo e alguns do povo se estabeleceram perto de Jerusalém. O restante do povo regressou às suas cidades em todo o Israel.

Copyright© 2017 por Editora Mundo Cristão. Todos os direitos reservados em língua portuguesa. A Nova Versão Transformadora (NVT) e seu logotipo são marcas registradas. Usados com permissão.