Sofonias 2

1 Reúna-se, ajunte-se, ó nação desavergonhada!

2 Reúna-se antes que comece o julgamento, antes que o tempo passe como palha levada pelo vento. Tome uma providência agora, antes que caia a terrível fúria do Senhor e comece o dia da ira do Senhor.

3 Todos vocês, humildes, busquem o Senhor e sigam suas ordens. Busquem a justiça e vivam com humildade; talvez o Senhor os proteja no dia de sua ira.

4 Gaza e Ascalom serão abandonadas, Asdode e Ecrom, demolidas.

5 Que aflição espera vocês, filisteus, que vivem no litoral e na terra de Canaã, pois este julgamento também é contra vocês! O Senhor os destruirá, até que não reste ninguém em seu meio.

6 O litoral filisteu se transformará em pasto, lugar de acampamento de pastores e de currais para os rebanhos.

7 O remanescente da tribo de Judá ali se alimentará e, à noite, descansará nas casas abandonadas de Ascalom. Pois o Senhor, seu Deus, visitará seu povo e, em sua bondade, os restaurará.

8 “Ouvi a zombaria dos moabitas e os insultos dos amonitas, que riem de meu povo e invadem suas fronteiras.

9 Agora, tão certo como eu vivo”, diz o Senhor dos Exércitos, o Deus de Israel, “Moabe e Amom serão destruídas, como Sodoma e Gomorra. Sua terra será um lugar de urtigas, de poços de sal e desolação sem fim. O remanescente de meu povo os saqueará e tomará sua terra.”

10 Eles receberão o castigo merecido por seu orgulho, pois zombaram do povo do Senhor dos Exércitos.

11 O Senhor os encherá de terror quando destruir todos os deuses da terra. Então nações de todo o mundo adorarão o Senhor, cada uma em sua terra.

12 “Vocês, etíopes, também serão mortos por minha espada”, diz o Senhor.

13 E, com sua mão, ele ferirá as terras do norte e destruirá a terra da Assíria. Fará de Nínive uma terra vazia e desolada, seca como um deserto.

14 A cidade orgulhosa se tornará pasto para rebanhos e gado, e toda espécie de animal selvagem ali descansará. A coruja do deserto e o mocho se alojarão no alto de suas colunas arruinadas, e pelas janelas se ouvirá o som das aves. O entulho fechará as entradas, e os painéis de cedro ficarão expostos.

15 Essa é a cidade barulhenta, que antes vivia em segurança. Dizia com orgulho: “Sou a mais poderosa das cidades! Não há outra igual a mim!”. Agora, porém, vejam como ficou em ruínas, morada de animais selvagens. Todos que passarem por ela rirão de desprezo e sacudirão o punho em provocação.

Copyright© 2017 por Editora Mundo Cristão. Todos os direitos reservados em língua portuguesa. A Nova Versão Transformadora (NVT) e seu logotipo são marcas registradas. Usados com permissão.