17

1 Estou doente e perto de me apagar.O sepulcro está pronto para me receber.

2 Estou rodeado de trocistas. Vejo-os por toda a parte.

3 Não haverá ninguém, em sítio nenhum,que confirme a minha inocência?

4 Mas tu, ó Deus, impediste-os de compreenderem isto. Oh, não os deixes triunfar.

5 Se eles aceitaram subornos para denunciarem os amigos, os seus filhos tornar-se-ão cegos.

6 Fez de mim objecto de troça, entre o povo; cospem-me na face.

7 Já nem consigo ver com clareza, de tanto chorar; não sou senão uma sombra do que fui.

8 A gente honesta fica espantada quando me vê. Mas um dia virá em que o inocenteserá exaltado, acima dos ímpios;

9 os rectos seguirão o seu caminho firmemente; os que têm um coração purotornar-se-ão cada vez mais fortes.

10 Quanto a vocês - por favor, vão-se embora; porque no vosso meio não há um só sábio sequer.

11 Já se foram os bons tempos para mim. Perdi as esperanças. Malograram-se as aspirações do meu coração.

12 Eles chamam à noite dia e dia à noite - pervertem a verdade!

15 Onde está então a minha esperança? Alguém saberá encontrá-la?

16 Não, a minha esperança vai comigo para a cova. Descansaremos ambos debaixo da terra.