19

1 Resposta de Job:

2 Até quando continuarão a entristecer-mee a quebrantar-me a alma com tais palavras?

3 Já por dez vezes me declararam que sou pecador. Não têm vergonha de me tratar assim tão rudemente?

4 Se com efeito eu fiz alguma coisa errada terão de o provar.

5 Se se têm assim em tão grande valor, vocês mesmos,então sejam capazes de provar a minha baixeza, as minhas culpas!

6 O que se passa na realidade é que Deus derrubou-mee apanhou-me na sua rede.

7 Grito por ajuda e ninguém me quer ouvir. Clamo: Violência! Mas ninguém me faz justiça.

8 Deus entrincheirou-me no meu caminho e cercou-me de obscuridade.

9 Despojou-me da honra,tirou-me da cabeça a coroa dos meus merecimentos.

10 Desfez-me a vida em todos os aspectos. Deu cabo de mim. Tirou-me a esperança, como quem arranca uma árvore.

11 A sua fúria acendeu-se contra mim; tem-me por seu inimigo.

12 Convoca contra mim os seus combatentes,que avançam e acampam ao redor da minha habitação.

13 Pôs longe de mim os meus irmãos,e os que me conhecem comportam-se como estranhos para comigo.

14 Os parentes deixaram-me. Todos os meus conhecidos se esqueceram de mim.

15 Os que viviam comigo, em casa,inclusive aqueles que trabalhavam para mim,olham-me como um estranho.

16 Chamo um criado e não vem; nem mesmo que lho peça por favor!

17 O meu hálito tornou-se intolerável para a minha mulhere os meus irmãos recusam reconhecer-me.

18 Até as crianças me desprezam. Mal começo a falar voltam-me as costas e não me ligam.

19 Os amigos mais íntimos me aborrecem; aqueles por quem tinha mais afeição estão contra mim.

20 Só tenho a pele e os ossos;escapei por um triz da morte.

21 Oh, meus amigos, tenham piedade de mim,porque fui atingido pela irada mão de Deus.

22 Porque hão-de vocês pôr-se a perseguir-me como Deus me faz? Não se sentem satisfeitos já, com as angústias por que passo?

25 No entanto eu sei que o meu Redentor vivee que por fim ele terá a última palavra em minha defesa.

26 E que depois do meu corpo se consumir,ainda neste corpo, verei Deus!

27 Nessa altura ele estará do meu lado! Sim, eu próprio o verei, e não outros por mim. Olharei para ele como um amigo, e não como um estrangeiro! Esta gloriosa esperança enche-me duma alegria íntima!

28 Como é que ousam continuar a perseguir-me,como se tivessem provas garantidas da minha culpabilidade?

29 Ouçam antes o meu aviso: são vocês que se arriscam a um castigo pela vossa atitude.