Provérbios 4

1 Ouvi, filhos, a instrução do pai, e estai atentos para conhecerdes a prudência.

2 Pois dou-vos boa doutrina; não deixeis a minha lei.

3 Porque eu era filho tenro na companhia de meu pai, e único diante de minha mãe.

4 E ele me ensinava e me dizia: Retenha o teu coração as minhas palavras; guarda os meus mandamentos, e vive.

5 Adquire sabedoria, adquire inteligência, e não te esqueças nem te apartes das palavras da minha boca.

6 Não a abandones e ela te guardará; ama-a, e ela te protegerá.

7 A sabedoria é a coisa principal; adquire pois a sabedoria, emprega tudo o que possuis na aquisição de entendimento.

8 Exalta-a, e ela te exaltará; e, abraçando-a tu, ela te honrará.

9 Dará à tua cabeça um diadema de graça e uma coroa de glória te entregará.

10 Ouve, filho meu, e aceita as minhas palavras, e se multiplicarão os anos da tua vida.

11 No caminho da sabedoria te ensinei, e por veredas de retidão te fiz andar.

12 Por elas andando, não se embaraçarão os teus passos; e se correres não tropeçarás.

13 Apega-te à instrução e não a largues; guarda-a, porque ela é a tua vida.

14 Não entres pela vereda dos ímpios, nem andes no caminho dos maus.

15 Evita-o; não passes por ele; desvia-te dele e passa de largo.

16 Pois não dormem, se não fizerem mal, e foge deles o sono se não fizerem alguém tropeçar.

17 Porque comem o pão da impiedade, e bebem o vinho da violência.

18 Mas a vereda dos justos é como a luz da aurora, que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito.

19 O caminho dos ímpios é como a escuridão; nem sabem em que tropeçam.

20 Filho meu, atenta para as minhas palavras; às minhas razões inclina o teu ouvido.

21 Não as deixes apartar-se dos teus olhos; guarda-as no íntimo do teu coração.

22 Porque são vida para os que as acham, e saúde para todo o seu corpo.

23 Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida.

24 Desvia de ti a falsidade da boca, e afasta de ti a perversidade dos lábios.

25 Os teus olhos olhem para a frente, e as tuas pálpebras olhem direto diante de ti.

26 Pondera a vereda de teus pés, e todos os teus caminhos sejam bem ordenados!

27 Não declines nem para a direita nem para a esquerda; retira o teu pé do mal.

1 Ouvi, filhos meus, a instrução de um pai; sede atentos, para adquirir a inteligência,

2 porque é sã a doutrina que eu vos dou; não abandoneis o meu ensino.

3 Fui um {verdadeiro} filho para meu pai, terno e amado junto de minha mãe.

4 Deu-me ele este conselho: Que teu coração retenha minhas palavras; guarda meus preceitos e viverás.

5 Adquire sabedoria, adquire perspicácia, não te esqueças de nada, não te desvies de meus conselhos.

6 Não abandones a sabedoria, ela te guardará; ama-a, ela te protegerá.

7 Eis o princípio da sabedoria: adquire a sabedoria. Adquire a inteligência em troca de tudo o que possuis.

8 Tem-na em grande estima, ela te exaltará, glorificar-te-á quando a abraçares,

9 colocará sobre tua fronte uma graciosa coroa, outorgar-te-á um magnífico diadema.

10 Ouve, meu filho, recebe minhas palavras e se multiplicarão os anos de tua vida.

11 É o caminho da sabedoria que te mostro, é pela senda da retidão que eu te guiarei.

12 Se nela caminhares, teus passos não serão dificultosos; se correres, não tropeçarás.

13 Aferra-te à instrução, não a soltes, guarda-a, porque ela é tua vida.

14 Na estrada dos ímpios não te embrenhes, não sigas pelo caminho dos maus.

15 Evita-o, não passes por ele, desvia-te e toma outro,

16 Porque eles não dormiriam sem antes haverem praticado o mal, não conciliariam o sono se não tivessem feito cair alguém,

17 tanto mais que a maldade é o pão que comem e a violência, o vinho que bebem.

18 Mas a vereda dos justos é como a aurora, cujo brilho cresce até o dia pleno.

19 A estrada dos iníquos é tenebrosa, não percebem aquilo em que hão de tropeçar.

20 Meu filho, ouve as minhas palavras, inclina teu ouvido aos meus discursos.

21 Que eles não se afastem dos teus olhos, conserva-os no íntimo do teu coração,

22 pois são vida para aqueles que os encontram, saúde para todo corpo.

23 Guarda teu coração acima de todas as outras coisas, porque dele brotam todas as fontes da vida.

24 Preserva tua boca da malignidade, longe de teus lábios a falsidade!

25 Que teus olhos vejam de frente e que tua vista perceba o que há diante de ti!

26 Examina o caminho onde colocas os pés e que sejam sempre retos!

27 Não te desvies nem para a direita nem para a esquerda, e retira teu pé do mal.