Lamentações 3

1 Álefe —" Eu sou o homem que viu a aflição causada pela vara do furor de Deus.

2 Ele me levou e me fez andar nas trevas e não na luz.

3 Certamente ele voltou a sua mão contra mim, sem parar, todo o dia.

4 Bete —" Fez envelhecer a minha carne e a minha pele, e despedaçou os meus ossos.

5 Construiu rampas de ataque contra mim e me cercou de amargura e dor.

6 Ele me faz habitar na escuridão, como aqueles que morreram há muito tempo.

7 Guímel —" Cercou-me de um muro, e já não posso sair; prendeu-me com pesadas correntes.

8 Mesmo quando clamo e grito, ele fecha os ouvidos à minha oração.

9 Fechou os meus caminhos com blocos de pedra, fez tortuosas as minhas veredas.

10 Dálete —" Foi para mim como um urso à espreita, como um leão pronto para atacar.

11 Desviou os meus caminhos e me fez em pedaços; depois me abandonou.

12 Entesou o seu arco e me pôs como alvo de suas flechas.

13 Hê —" As flechas da sua aljava atingiram o meu coração.

14 Fui feito motivo de riso para todo o meu povo, e a sua canção de deboche o dia inteiro.

15 Fartou-me de amarguras, e me saciou de absinto.

16 Vau —" Quebrou os meus dentes nas pedras, e cobriu-me de cinza.

17 Já não sei o que é ter paz e esqueci o que é desfrutar do bem.

18 Então eu disse: “Não tenho mais forças. A minha esperança no Senhor acabou.”

19 Zaine —" Lembra-te da minha aflição e do meu andar errante, do absinto e da amargura.

20 Minha alma continuamente se lembra disso e se abate dentro de mim.

21 Quero trazer à memória o que pode me dar esperança.

22 Hete —" As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim;

23 renovam-se cada manhã. Grande é a tua fidelidade.

24 A minha porção é o Senhor, diz a minha alma; portanto, esperarei nele.

25 Tete —" O Senhor é bom para os que esperam nele, para aqueles que o buscam.

26 Bom é aguardar a salvação do Senhor, e isso, em silêncio.

27 Bom é para o homem suportar o jugo na sua mocidade.

28 Iode —" Que ele se assente solitário e fique em silêncio, porque esse jugo Deus pôs sobre ele.

29 Ponha a sua boca no pó; talvez ainda haja esperança.

30 Dê a face ao que o fere e suporte todas as afrontas.

31 Cafe —" O Senhor não rejeitará para sempre.

32 Ainda que entristeça alguém, terá compaixão segundo a grandeza das suas misericórdias.

33 Porque não aflige nem entristece de bom grado os filhos dos homens.

34 Lâmede —" Pisar debaixo dos pés todos os prisioneiros da terra,

35 perverter o direito do homem diante do Altíssimo,

36 subverter a justiça num processo — será que o Senhor não veria tais coisas?

37 Mem —" Quem é aquele que diz, e assim acontece, sem que o Senhor o tenha ordenado?

38 Por acaso, não é da boca do Altíssimo que procedem tanto o mal como o bem?

39 Por que se queixa o homem? Queixe-se cada um dos seus próprios pecados.

40 Num —" Examinemos bem os nossos caminhos e voltemos para o Senhor.

41 Levantemos o coração, juntamente com as mãos, para Deus nos céus, dizendo:

42 “Nós pecamos e fomos rebeldes, e tu não nos perdoaste.”

43 Sâmeque —" Cobriste-nos de ira e nos perseguiste; nos mataste sem dó nem piedade.

44 De nuvens te encobriste para que a nossa oração não passe.

45 Como lixo e refugo nos puseste no meio dos povos.

46 Pê —" Todos os nossos inimigos abriram a boca contra nós.

47 Sobre nós vieram o temor e a cova, a desolação e a ruína.

48 Dos meus olhos correm rios de lágrimas, por causa da destruição da filha do meu povo.

49 Aim —" Os meus olhos choram, não cessam, e não há descanso,

50 até que o Senhor atenda e veja lá do céu.

51 O que vejo entristece a minha alma: o sofrimento de todas as filhas da minha cidade.

52 Tsadê —" Aqueles que sem motivo são meus inimigos caçaram-me como se eu fosse uma ave.

53 Lançaram-me vivo numa cova e atiraram pedras sobre mim.

54 Águas correram sobre a minha cabeça; então eu disse: “Estou perdido!”

55 Cofe —" Da mais profunda cova, Senhor, invoquei o teu nome.

56 Ouviste a minha voz, quando pedi: “Não feches os teus ouvidos aos meus lamentos, ao meu clamor.”

57 No dia em que te invoquei, chegaste perto de mim e disseste: “Não tenha medo.”

58 Rexe —" Defendeste a minha causa, Senhor; remiste a minha vida.

59 Viste, Senhor, a injustiça que me fizeram; julga a minha causa.

60 Viste toda a sua vingança, todos os seus planos contra mim.

61 Chim —" Ouviste as suas afrontas, Senhor, todos os seus planos contra mim,

62 as acusações que me fazem e o que murmuram contra mim, o dia todo.

63 Observa-os quando se assentam e quando se levantam; eu sou motivo de zombaria para eles.

64 Tau —" Tu, Senhor, lhes retribuirás segundo a obra das mãos deles.

65 Tu lhes darás dureza de coração, que é a tua maldição sobre eles.

66 Na tua ira, os perseguirás, e eles serão eliminados de debaixo dos céus do Senhor.

Nova Almeida Atualizada© Copyright © 2017 Sociedade Bíblica do Brasil. Todos os direitos reservados. Texto bíblico utilizado com autorização. Saiba mais sobre a Sociedade Bíblica do Brasil www.sbb.org.br. A Sociedade Bíblica do Brasil trabalha para que a Bíblia esteja, efetivamente, ao alcance de todos e seja lida por todos. A SBB é uma entidade sem fins lucrativos, dedicada a promover o desenvolvimento integral do ser humano. Você também pode ajudar a Causa da Bíblia!