Trouxeram o jumentinho a Jesus, puseram sobre ele os seus mantos; e Jesus montou.

"Vá", disse Jesus, "a sua fé o curou". Imediatamente ele recuperou a visão e seguia a Jesus pelo caminho.

Quando ouviu que era Jesus de Nazaré, começou a gritar: "Jesus, Filho de Davi, tem misericórdia de mim! "

Eles responderam a Jesus: "Não sabemos". Disse então Jesus: "Tampouco lhes direi com que autoridade estou fazendo estas coisas".

Respondeu Jesus: "Tenham fé em Deus.

Logo que desembarcaram, o povo reconheceu Jesus.

Ao anoitecer, Jesus chegou com os Doze.

Os homens agarraram Jesus e o prenderam.

Mas Jesus, com um alto brado, expirou.

Perguntou Jesus: "O que vocês estão discutindo? "

Jesus lhes disse: "Cuidado, que ninguém os engane.

Princípio do evangelho de Jesus Cristo, o Filho de Deus.

"Cale-se e saia dele! ", repreendeu-o Jesus.

Em seguida Jesus o despediu, com uma severa advertência:

Jesus os advertiu que não falassem a ninguém a seu respeito.

Mas Jesus não respondeu nada, e Pilatos ficou impressionado.

Então o povo começou a suplicar a Jesus que saísse do território deles.

"Quantos pães vocês têm? ", perguntou Jesus. "Sete", responderam eles.

Jesus mandou-o para casa, dizendo: "Não entre no povoado! "

No dia seguinte, quando estavam saindo de Betânia, Jesus teve fome.

E disse Jesus: "Sigam-me, e eu os farei pescadores de homens".

A seguir Jesus acrescentou: "Aquele que tem ouvidos para ouvir, ouça! "

Pois Jesus lhe tinha dito: "Saia deste homem, espírito imundo! "

Dirigindo-se imediatamente a Jesus, Judas disse: "Mestre! ", e o beijou.

Depois Jesus apareceu noutra forma a dois deles, estando eles a caminho do campo.

Com muitas parábolas semelhantes Jesus lhes anunciava a palavra, tanto quanto podiam receber.

Quando ele viu Jesus de longe, correu e prostrou-se diante dele,

E implorava a Jesus, com insistência, que não os mandasse sair daquela região.

Jesus foi com ele. Uma grande multidão o seguia e o comprimia.

Jesus saiu dali e foi para a sua cidade, acompanhado dos seus discípulos.

E apareceram diante deles Elias e Moisés, os quais conversavam com Jesus.

Repentinamente, quando olharam ao redor, não viram mais ninguém, a não ser Jesus.

"Se podes? ", disse Jesus. "Tudo é possível àquele que crê. "

Lembrando-se Pedro, disse a Jesus: "Mestre! Vê! A figueira que amaldiçoaste secou! "

Afirmou Jesus: "É um dos Doze, alguém que come comigo do mesmo prato.

Levaram Jesus ao lugar chamado Gólgota, que quer dizer Lugar da Caveira.

Não podendo levá-lo até Jesus, por causa da multidão, removeram parte da cobertura do lugar onde Jesus estava e, através de uma abertura no teto, baixaram a maca em que estava deitado o paralítico.

A sogra de Simão estava de cama, com febre, e falaram a respeito dela a Jesus.

Jesus falou isso porque eles estavam dizendo: "Ele está com um espírito imundo".

Os demônios imploraram a Jesus: "Manda-nos para os porcos, para que entremos neles".

Mas Jesus continuou olhando ao seu redor para ver quem tinha feito aquilo.

E ficou admirado com a incredulidade deles. Então Jesus passou a percorrer os povoados, ensinando.

Quando estava em casa novamente, os discípulos interrogaram Jesus sobre o mesmo assunto.

Os discípulos responderam como Jesus lhes tinha dito, e eles os deixaram ir.

Quando ouviram que Jesus estava vivo e fora visto por ela, não creram.

Naquela ocasião Jesus veio de Nazaré da Galiléia e foi batizado por João no Jordão.

Depois que João foi preso, Jesus foi para a Galiléia, proclamando as boas novas de Deus.

Cheio de compaixão, Jesus estendeu a mão, tocou nele e disse: "Quero. Seja purificado! "

Jesus disse ao homem da mão atrofiada: "Levante-se e venha para o meio".

Então Jesus os chamou e lhes falou por parábolas: "Como pode Satanás expulsar Satanás?