Cânticos 3

1 Certa noite, na cama, ansiei por meu amado; ansiei por ele, mas ele não veio.

2 Pensei: “Vou me levantar e andar pela cidade, vou procurá-lo em todas as ruas e praças; sim, vou em busca de meu amado”. Procurei por toda parte, mas não o encontrei.

3 Os guardas me pararam enquanto faziam a ronda, e eu lhes perguntei: “Vocês viram meu amado?”.

4 Pouco depois de me afastar deles, encontrei meu amado! Segurei-o e abracei-o com força; levei-o à casa de minha mãe, à cama onde fui concebida.

5 Prometam, ó mulheres de Jerusalém, pelas gazelas e corças selvagens, que não despertarão o amor antes do tempo.

6 O que é isso que vem subindo do deserto, como nuvem de fumaça? De onde vem esse perfume de mirra e incenso, o aroma de todo tipo de especiaria?

7 Vejam, é a liteira de Salomão, cercada por sessenta homens valentes, os melhores soldados de Israel!

8 São todos habilidosos com a espada, guerreiros experientes. Cada um traz sua espada, pronto para defender o rei dos perigos da noite.

9 A liteira do rei Salomão é feita de madeira importada do Líbano.

10 As colunas são de prata, a cobertura é de ouro, as almofadas são de tecido púrpura. Foi enfeitada com carinho pelas mulheres de Jerusalém.

11 Mulheres de Sião, venham ver o rei Salomão! Ele usa a coroa que sua mãe lhe deu no dia em que ele se casou, no dia mais feliz de sua vida.

Copyright© 2017 por Editora Mundo Cristão. Todos os direitos reservados em língua portuguesa. A Nova Versão Transformadora (NVT) e seu logotipo são marcas registradas. Usados com permissão.