Ezequiel 4

1 "Agora, filho do homem, pegue um tijolo de barro, coloque-o à sua frente e desenhe nele a cidade de Jerusalém.

2 Retrate a cidade cercada. Construa um muro ao redor dela, arme o acampamento inimigo e cerque a cidade com rampas e troncos de ataque.

3 Pegue uma panela de ferro e coloque-a entre você e a cidade. Volte-se para a cidade e mostre como será o cerco de Jerusalém. Isso será um sinal de advertência para o povo de Israel.

4 "Agora, deite-se sobre o lado esquerdo e ponha sobre si os pecados de Israel. Você terá de carregar os pecados de Israel pelo número de dias que ficar deitado sobre o lado esquerdo.

5 Determinei que carregará os pecados de Israel por 390 dias, um dia para cada ano de pecado do povo.

6 Depois, deite-se sobre o lado direito durante quarenta dias, um dia para cada ano de pecado de Judá.

7 "Enquanto isso, continue a olhar para o cerco de Jerusalém. Deite-se com o braço descoberto e profetize contra a cidade.

8 Eu o amarrarei com cordas para que você não possa virar-se de um lado para o outro, até que tenha completado os dias do cerco.

9 "Pegue um pouco de trigo, cevada, feijão, lentilha, milho-miúdo e trigo candeal e misture-os numa vasilha. Use-os para preparar seu pão durante os 390 dias em que ficará deitado sobre o lado esquerdo.

10 Racione suas porções, 240 gramas por dia, e coma-as em horas determinadas.

11 Depois, meça pouco mais de meio litro de água para cada dia e beba-a em horas determinadas.

12 Prepare e coma esse alimento como faria com bolos de cevada. Asse-o diante de todo o povo, usando fezes humanas secas como combustível."

13 E o S enhor disse: "Assim os israelitas comerão pão impuro na terra dos gentios, para onde eu os expulsarei".

14 Então eu disse: "Ó S enhor Soberano, jamais me contaminei! Desde a infância, nunca comi animais mortos por doença ou despedaçados por outros animais. Nunca comi carne alguma proibida pela lei".

15 Então ele me disse: "Em lugar de fezes humanas, você pode usar esterco de vaca para assar o pão".

16 E acrescentou: "Filho do homem, tornarei a comida extremamente escassa em Jerusalém. Será pesada com grande cuidado e consumida com medo. A água será racionada, e o povo beberá com desespero.

17 Diante da falta de comida e água, olharão uns para os outros aterrorizados e definharão debaixo de seu castigo."

Copyright© 2017 por Editora Mundo Cristão. Todos os direitos reservados em língua portuguesa. A Nova Versão Transformadora (NVT) e seu logotipo são marcas registradas. Usados com permissão.