Obadias 1

1 Esta é a visão que o Senhor Soberano revelou a Obadias acerca da terra de Edom. Ouvimos uma mensagem do Senhor, que um embaixador foi enviado às nações para dizer: “Preparem-se, todos! Vamos reunir nossos exércitos e atacar Edom!”.

2 O Senhor diz a Edom: “Eu o tornarei pequeno entre as nações; você será grandemente desprezado.

3 Foi enganado por seu orgulho, pois vive numa fortaleza de pedra e mora no alto dos montes. ‘Quem me derrubará daqui de cima?’, pensa consigo.

4 Mesmo que suba tão alto como as águias e faça seu ninho entre as estrelas, de lá eu o derrubarei”, diz o Senhor.

5 “Se ladrões viessem durante a noite e o assaltassem (que calamidade o espera!), não levariam tudo, e aqueles que colhem uvas sempre deixam algumas para os pobres.

6 No entanto, todos os cantos de Edom serão vasculhados e saqueados; todos os tesouros serão encontrados e levados embora.

7 “Todos os seus aliados o expulsarão de sua terra; eles lhe prometerão paz enquanto tramam enganá-lo e conquistá-lo. Seus amigos de confiança lhe prepararão armadilhas, e você nem se dará conta.

8 Naquele dia, não restará um sábio sequer em toda a terra de Edom”, diz o Senhor. “Pois, nos montes de Edom, destruirei todos que têm entendimento.

9 Os guerreiros mais poderosos de Temã ficarão aterrorizados, e todos nos montes de Edom serão exterminados na matança.”

10 “Por causa da violência que cometeu contra seus parentes, os israelitas, você será coberto de vergonha e destruído para sempre.

11 Quando eles foram invadidos, você se manteve afastado e não quis ajudá-los. Estrangeiros levaram a riqueza da nação e tiraram sortes para dividir Jerusalém, e você agiu como se fosse um deles.

12 “Não deveria ter ficado satisfeito quando exilaram seus parentes em terras distantes. Não deveria ter se alegrado quando o povo de Judá sofreu tamanha desgraça. Não deveria ter falado com arrogância naquele tempo de aflição.

13 Não deveria ter saqueado a terra de Israel naquele dia de calamidade. Não deveria ter ficado satisfeito com sua destruição naquele dia de calamidade. Não deveria ter roubado a riqueza deles naquele dia de calamidade.

14 Não deveria ter ficado nas encruzilhadas para matar os que tentavam escapar. Não deveria ter capturado e entregado os sobreviventes naquele tempo de aflição.”

15 “Está próximo o dia em que eu, o Senhor, julgarei todas as nações! Como você fez a Israel, assim lhe será feito. Toda a sua maldade cairá sobre sua cabeça.

16 Assim como você engoliu meu povo em meu monte santo, você e as nações vizinhas engolirão o castigo contínuo que eu derramar sobre vocês. Sim, todas as nações beberão, cambalearão e, por fim, desaparecerão.

17 “Mas o monte Sião se tornará refúgio para os que escaparem; será um lugar santo. O povo de Israel voltará para tomar posse de sua herança.

18 O povo de Israel será um fogo intenso, e Edom será um campo de palha seca. Os descendentes de José serão uma chama que passará pelo campo e consumirá tudo. Não haverá sobreviventes em Edom; eu, o Senhor, falei.

19 “Então meu povo que vive no Neguebe ocupará os montes de Edom. Os que vivem nas colinas de Judá possuirão as planícies dos filisteus e tomarão os campos de Efraim e de Samaria. O povo de Benjamim ocupará a terra de Gileade.

20 Os exilados de Israel retornarão para sua terra e ocuparão o litoral fenício até Sarepta. Os cativos de Jerusalém, exilados no norte, voltarão para casa e ocuparão as cidades do Neguebe.

21 Os que foram resgatados subirão ao monte Sião, em Jerusalém, para governar sobre os montes de Edom; e o reino será do Senhor.”

Copyright© 2017 por Editora Mundo Cristão. Todos os direitos reservados em língua portuguesa. A Nova Versão Transformadora (NVT) e seu logotipo são marcas registradas. Usados com permissão.