Portanto, meus amados e mui queridos irmãos, minha alegria e coroa, estai assim firmes no Senhor, amados.

Resta, irmãos meus, que vos regozijeis no Senhor. Não me aborreço de escrever-vos as mesmas coisas, e é segurança para vós.

Completai o meu gozo, para que sintais o mesmo, tendo o mesmo amor, o mesmo ânimo, sentindo uma mesma coisa.

O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus.

Sede também meus imitadores, irmãos, e tende cuidado, segundo o exemplo que tendes em nós, pelos que assim andam.

E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas, e as considero como escória, para que possa ganhar a Cristo,

Dou graças ao meu Deus todas as vezes que me lembro de vós,

E peço-te também a ti, meu verdadeiro companheiro, que ajudes essas mulheres que trabalharam comigo no evangelho, e com Clemente, e com os meus outros cooperadores, cujos nomes estão no livro da vida.

De sorte que espero vo-lo enviar logo que tenha provido a meus negócios.

Recebei-o, pois, no Senhor com todo o gozo, e tende-o em honra;

Rogo a Evódia, e rogo a Síntique, que sintam o mesmo no Senhor.

Seja a vossa eqüidade notória a todos os homens. Perto está o Senhor.

Mas a nossa cidade está nos céus, de onde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo,

Julguei, contudo, necessário mandar-vos Epafrodito, meu irmão e cooperador, e companheiro nos combates, e vosso enviado para prover às minhas necessidades.

E toda a língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai.

De sorte que, meus amados, assim como sempre obedecestes, não só na minha presença, mas muito mais agora na minha ausência, assim também operai a vossa salvação com temor e tremor;

Segundo a minha intensa expectação e esperança, de que em nada serei confundido; antes, com toda a confiança, Cristo será, tanto agora como sempre, engrandecido no meu corpo, seja pela vida, seja pela morte.

Como tenho por justo sentir isto de vós todos, porque vos retenho em meu coração, pois todos vós fostes participantes da minha graça, tanto nas minhas prisões como na minha defesa e confirmação do evangelho.

Regozijai-vos sempre no Senhor; outra vez digo, regozijai-vos.

A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja com vós todos. Amém.

Mas confio no Senhor, que também eu mesmo em breve irei ter convosco.

Graça a vós, e paz da parte de Deus nosso Pai e da do Senhor Jesus Cristo.

E muitos dos irmãos no Senhor, tomando ânimo com as minhas prisões, ousam falar a palavra mais confiadamente, sem temor.

Ora, muito me regozijei no Senhor por finalmente reviver a vossa lembrança de mim; pois já vos tínheis lembrado, mas não tínheis tido oportunidade.

E espero no Senhor Jesus que em breve vos mandarei Timóteo, para que também eu esteja de bom ânimo, sabendo dos vossos negócios.

Porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade.

Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai.

Porque para mim o viver é Cristo, e o morrer é ganho.

Mas o que para mim era ganho reputei-o perda por Cristo.

Que transformará o nosso corpo abatido, para ser conforme o seu corpo glorioso, segundo o seu eficaz poder de sujeitar também a si todas as coisas.

Porque todos buscam o que é seu, e não o que é de Cristo Jesus.

E peço isto: que o vosso amor cresça mais e mais em ciência e em todo o conhecimento,

Mas, se o viver na carne me der fruto da minha obra, não sei então o que deva escolher.

Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome;

Não atente cada um para o que é propriamente seu, mas cada qual também para o que é dos outros.

O que também aprendestes, e recebestes, e ouvistes, e vistes em mim, isso fazei; e o Deus de paz será convosco.

Pela vossa cooperação no evangelho desde o primeiro dia até agora.

Porque também uma e outra vez me mandastes o necessário a tessalônica.

Segundo o zelo, perseguidor da igreja, segundo a justiça que há na lei, irrepreensível.

Mas, naquilo a que já chegamos, andemos segundo a mesma regra, e sintamos o mesmo.

Não que procure dádivas, mas procuro o fruto que cresça para a vossa conta.

Ora, a nosso Deus e Pai seja dada glória para todo o sempre. Amém.

Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.

Não digo isto como por necessidade, porque já aprendi a contentar-me com o que tenho.

De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus,

Somente deveis portar-vos dignamente conforme o evangelho de Cristo, para que, quer vá e vos veja, quer esteja ausente, ouça acerca de vós que estais num mesmo espírito, combatendo juntamente com o mesmo ânimo pela fé do evangelho.

Tendo o mesmo combate que já em mim tendes visto e agora ouvis estar em mim.

Por isso vo-lo enviei mais depressa, para que, vendo-o outra vez, vos regozijeis, e eu tenha menos tristeza.

E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus.

E, ainda que seja oferecido por libação sobre o sacrifício e serviço da vossa fé, folgo e me regozijo com todos vós.