O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará.

Desperta e acorda para o meu julgamento, para a minha causa, Deus meu e Senhor meu.

O Senhor é o meu rochedo, e o meu lugar forte, e o meu libertador; o meu Deus, a minha fortaleza, em quem confio; o meu escudo, a força da minha salvação, e o meu alto refúgio.

Examina-me, Senhor, e prova-me; esquadrinha os meus rins e o meu coração.

Mas o Senhor é a minha defesa; e o meu Deus é a rocha do meu refúgio.

Direi do Senhor: Ele é o meu Deus, o meu refúgio, a minha fortaleza, e nele confiarei.

Pagarei os meus votos ao Senhor, na presença de todo o meu povo,

Quando tu disseste: Buscai o meu rosto; o meu coração disse a ti: O teu rosto, Senhor, buscarei.

O Senhor é a minha força e o meu escudo; nele confiou o meu coração, e fui socorrido; assim o meu coração salta de prazer, e com o meu canto o louvarei.

Senhor, diante de ti está todo o meu desejo, e o meu gemido não te é oculto.

Ouve, Senhor, e tem piedade de mim, Senhor; sê o meu auxílio.

Louvar-te-ei, Senhor Deus meu, com todo o meu coração, e glorificarei o teu nome para sempre.

Mas eu sou pobre e necessitado; contudo o Senhor cuida de mim. Tu és o meu auxílio e o meu libertador; não te detenhas, ó meu Deus.

O meu socorro vem do Senhor que fez o céu e a terra.

SENHOR, ouve a minha oração, e chegue a ti o meu clamor.

Surpreenderam-me no dia da minha calamidade; mas o Senhor foi o meu amparo.

Porque, quando meu pai e minha mãe me desampararem, o Senhor me recolherá.

Se eu atender à iniqüidade no meu coração, o Senhor não me ouvirá;

Quando eu disse: O meu pé vacila; a tua benignidade, Senhor, me susteve.

Faze-me conhecer, Senhor, o meu fim, e a medida dos meus dias qual é, para que eu sinta quanto sou frágil.

Eu disse ao Senhor: Tu és o meu Deus; ouve a voz das minhas súplicas, ó Senhor.

Porque tu acenderás a minha candeia; o Senhor meu Deus iluminará as minhas trevas.

Abre, Senhor, os meus lábios, e a minha boca entoará o teu louvor.

Porque tu, ó Senhor, és o meu refúgio. No Altíssimo fizeste a tua habitação.

Chegue a ti o meu clamor, ó Senhor; dá-me entendimento conforme a tua palavra.

Porque em ti, Senhor, espero; tu, Senhor meu Deus, me ouvirás.

Digna-te, Senhor, livrar-me: Senhor, apressa-te em meu auxílio.

Proclamarei o decreto: o Senhor me disse: Tu és meu Filho, eu hoje te gerei.

O Senhor é a minha força e o meu cântico; e se fez a minha salvação.

A minha alma disse ao Senhor: Tu és o meu Senhor, a minha bondade não chega à tua presença,

Os meus olhos estão continuamente no Senhor, pois ele tirará os meus pés da rede.

Tem misericórdia de mim, ó Senhor, porque estou angustiado. Consumidos estão de tristeza os meus olhos, a minha alma e o meu ventre.

Eu, porém, estou aflito e necessitado; apressa-te por mim, ó Deus. Tu és o meu auxílio e o meu libertador; Senhor, não te detenhas.

Eu te louvarei, Senhor, com todo o meu coração; contarei todas as tuas maravilhas.

O meu pé está posto em caminho plano; nas congregações louvarei ao Senhor.

Nas tuas mãos encomendo o meu espírito; tu me redimiste, Senhor Deus da verdade.

Mas eu confiei em ti, Senhor; e disse: Tu és o meu Deus.

Clamei de todo o meu coração; escuta-me, Senhor, e guardarei os teus estatutos.

Tenho desejado a tua salvação, ó Senhor; a tua lei é todo o meu prazer.

Tu, que és pastor de Israel, dá ouvidos; tu, que guias a José como a um rebanho; tu, que te assentas entre os querubins, resplandece.

Louvai ao SENHOR. Louvarei ao SENHOR de todo o meu coração, na assembléia dos justos e na congregação.

Senhor meu Deus, clamei a ti, e tu me saraste.

Apressa-te em meu auxílio, Senhor, minha salvação.

O Senhor vive; e bendito seja o meu rochedo, e exaltado seja o Deus da minha salvação.

O Senhor é a porção da minha herança e do meu cálice; tu sustentas a minha sorte.

Pagarei os meus votos ao Senhor, agora, na presença de todo o seu povo.

Eis que Deus é o meu ajudador, o Senhor está com aqueles que sustêm a minha alma.

Na angústia invoquei ao Senhor, e clamei ao meu Deus; desde o seu templo ouviu a minha voz, aos seus ouvidos chegou o meu clamor perante a sua face.

Confessei-te o meu pecado, e a minha maldade não encobri. Dizia eu: Confessarei ao Senhor as minhas transgressões; e tu perdoaste a maldade do meu pecado. (Selá.)

Atende-me, ouve-me, ó Senhor meu Deus; ilumina os meus olhos para que eu não adormeça na morte;