Gênesis 9

1 Então Deus abençoou Noé e seus filhos e lhes disse: “Sejam férteis e multipliquem-se. Encham a terra.

2 Todos os animais da terra, todas as aves do céu, todos os animais que rastejam pelo chão e todos os peixes do mar terão medo e pavor de vocês. Eu os coloquei sob o seu domínio.

3 Assim como dei a vocês os cereais e os vegetais por alimento, também lhes dou os animais.

4 Mas nunca comam carne com sangue, pois sangue é vida.

5 “Exigirei o sangue de todo aquele que tirar a vida de alguém. Se um animal selvagem matar alguém, deverá ser morto; quem cometer assassinato, também deverá morrer.

6 Quem tirar a vida humana, por mãos humanas perderá a vida. Pois eu criei o ser humano à minha imagem.

7 Agora, sejam férteis e multipliquem-se, povoem a terra outra vez”.

8 Então Deus disse a Noé e seus filhos:

9 “Confirmo aqui a minha aliança com vocês, seus descendentes

10 e todos os animais que estavam com vocês na embarcação: as aves, os animais domésticos e os animais selvagens, todos os seres vivos da terra.

11 Sim, confirmo a minha aliança com vocês. Nunca mais os seres vivos serão exterminados pelas águas; nunca mais a terra será destruída por um dilúvio”.

12 Então Deus disse: “Eu lhes dou um sinal da minha aliança com vocês e com todos os seres vivos, para todas as gerações futuras.

13 Coloquei o arco-íris nas nuvens. Ele é o sinal da minha aliança com toda a terra.

14 Quando eu enviar nuvens sobre a terra, nelas aparecerá o arco-íris,

15 e eu me lembrarei da minha aliança com vocês e com todos os seres vivos. Nunca mais as águas de um dilúvio destruirão toda a vida.

16 Ao olhar para o arco-íris nas nuvens, eu me lembrarei da aliança eterna entre Deus e todos os seres vivos da terra”.

17 Então Deus disse a Noé: “Este arco-íris é o sinal da aliança que confirmo com todas as criaturas da terra”.

18 Os filhos de Noé que saíram da arca com o pai foram Sem, Cam e Jafé. (Cam é o pai de Canaã.)

19 Desses três filhos de Noé vêm todas as pessoas que agora povoam a terra.

20 Depois do dilúvio, Noé começou a cultivar o solo e plantou uma videira.

21 Certo dia, bebeu do vinho que ele próprio havia produzido, ficou embriagado e foi deitar-se nu em sua tenda.

22 Cam, pai de Canaã, viu que seu pai estava nu e saiu para contar aos irmãos.

23 Então Sem e Jafé pegaram um manto e o colocaram sobre os ombros. Em seguida, entraram na tenda de costas e, olhando para o outro lado a fim de não ver a nudez do pai, cobriram-no com o manto.

24 Quando Noé se recuperou da bebedeira e descobriu o que Cam, seu filho mais novo, havia feito,

25 exclamou: “Maldito seja Canaã! Que ele seja o servo mais insignificante de seus parentes!”.

26 E disse ainda: “Bendito seja o Senhor, o Deus de Sem, e que Canaã seja servo de seu irmão!

27 Que Deus amplie o território de Jafé! Que Jafé compartilhe da prosperidade de Sem e Canaã seja seu servo”.

28 Depois do dilúvio, Noé viveu mais 350 anos.

29 Viveu, ao todo, 950 anos e morreu.

Copyright© 2017 por Editora Mundo Cristão. Todos os direitos reservados em língua portuguesa. A Nova Versão Transformadora (NVT) e seu logotipo são marcas registradas. Usados com permissão.