Jeremias 31

1 “Naquele tempo”, diz o Senhor, “eu serei o Deus de todas as famílias de Israel, e eles serão o meu povo.

2 Assim diz o Senhor: “Os que sobreviverem à destruição que está por vir encontrarão favor até no deserto, pois darei descanso ao povo de Israel.”

3 Há muito tempo, o Senhor disse a Israel: “Eu amei você com amor eterno, com amor leal a atraí para mim.

4 Eu a reconstruirei, Israel, minha filha virgem; você voltará a ser feliz e a dançar alegremente com seus tamborins.

5 Voltará a plantar suas videiras nos montes de Samaria e ali comerá de seus frutos.

6 Virá o dia em que os vigias gritarão da região montanhosa de Efraim: ‘Venham, vamos subir a Sião para adorar o Senhor, nosso Deus!’”.

7 Assim diz o Senhor: “Cantem de alegria por causa de Israel, pois ela é a maior das nações! Cantem alegres louvores, dizendo: ‘Ó Senhor, salva teu povo, o remanescente de Israel!’.

8 Pois eu os trarei de volta do norte e dos confins da terra. Não me esquecerei dos cegos nem dos aleijados, nem das grávidas nem das mulheres em trabalho de parto; uma grande multidão voltará!

9 Virão com lágrimas de alegria, e eu os conduzirei para casa com grande cuidado. Andarão junto a riachos tranquilos e em caminhos planos, onde não tropeçarão. Pois eu sou o pai de Israel, e Efraim é meu filho mais velho.

10 “Ouçam esta mensagem do Senhor, ó nações, anunciem estas palavras nos litorais distantes: Aquele que espalhou seu povo o reunirá e o guardará, como um pastor cuida de seu rebanho.

11 Pois o Senhor resgatou Israel daqueles que eram mais fortes que ele.

12 Eles virão e cantarão de alegria no alto do monte Sião; estarão radiantes pelas boas dádivas do Senhor: cereais, vinho novo, azeite, rebanhos e gado. Sua vida será como um jardim regado, e não haverá mais tristeza.

13 As moças dançarão de alegria, e os homens — jovens e idosos — tomarão parte na celebração. Transformarei seu pranto em alegria; eu os consolarei e lhes darei exultação em lugar de tristeza.

14 Seus sacerdotes terão fartura de alimento, e meu povo se saciará com minhas boas dádivas. Eu, o Senhor, falei!”

15 Assim diz o Senhor: “Ouve-se um clamor em Ramá, angústia profunda e pranto amargo. Raquel chora por seus filhos e se recusa a ser consolada, pois eles já não existem”.

16 Agora, porém, assim diz o Senhor: “Não chore mais, pois eu a recompensarei por seu choro”, diz o Senhor. “Seus filhos voltarão da terra do inimigo.

17 Há esperança para seu futuro”, diz o Senhor. “Seus filhos voltarão para sua terra.

18 Ouvi Israel dizer: ‘Tu me disciplinaste severamente, como bezerro que precisa ser domesticado. Faze-me voltar para ti e restaura-me, pois somente tu és o Senhor, meu Deus.

19 Afastei-me de Deus, mas depois me arrependi. Indignei-me comigo mesmo por causa de minha estupidez. Senti profunda vergonha de tudo que fiz quando era jovem’.

20 “Acaso Israel não continua a ser meu filho querido?”, diz o Senhor. “Tenho de castigá-lo com frequência, mas ainda assim o amo. Por isso meu coração anseia por ele e dele certamente terei misericórdia.

21 Ponha sinais na estrada, coloque postes indicadores. Preste atenção no caminho pelo qual você veio. Volte, ó minha filha virgem, Israel, volte para suas cidades.

22 Até quando andará sem rumo, minha filha rebelde? Porque o Senhor fará algo novo acontecer: Israel abraçará seu Deus.”

23 Assim diz o Senhor dos Exércitos, o Deus de Israel: “Quando eu restaurar o povo, os habitantes de Judá e de suas cidades dirão novamente: ‘O Senhor a abençoe, ó morada justa, ó monte santo!’.

24 O povo das cidades, os lavradores e os pastores habitarão juntos em Judá.

25 Pois dei descanso aos exaustos e alegria aos aflitos”.

26 Então acordei e olhei ao redor. Meu sono havia sido muito agradável.

27 “Está chegando o dia”, diz o Senhor, “em que farei aumentar o número de pessoas e de animais em Israel e em Judá.

28 No passado, tive o cuidado de arrancar e derrubar esta nação. Eu a arrasei e a destruí e trouxe calamidade sobre ela. No futuro, porém, terei o mesmo cuidado de edificá-la e plantá-la. Eu, o Senhor, falei!

29 “O povo não citará mais este provérbio: ‘Os pais comeram uvas azedas, mas os dentes dos filhos é que estragaram’.

30 Cada um morrerá por seus próprios pecados; quem comer uvas azedas é que ficará com os dentes estragados.

31 “Está chegando o dia”, diz o Senhor, “em que farei uma nova aliança com o povo de Israel e de Judá.

32 Não será como a aliança que fiz com seus antepassados, quando os tomei pela mão e os tirei da terra do Egito. Embora eu os amasse como o marido ama a esposa, eles quebraram a aliança”, diz o Senhor.

33 “E esta é a nova aliança que farei com o povo de Israel depois daqueles dias”, diz o Senhor. “Porei minhas leis em sua mente e as escreverei em seu coração. Serei o seu Deus, e eles serão o meu povo.

34 E não será necessário ensinarem a seus vizinhos e parentes, dizendo: ‘Você precisa conhecer o Senhor’. Pois todos, desde o mais humilde até o mais importante, me conhecerão”, diz o Senhor. “E eu perdoarei sua maldade e nunca mais me lembrarei de seus pecados.”

35 O Senhor dá o sol para iluminar o dia e a lua e as estrelas para iluminarem a noite; agita o mar e faz rugir as ondas. Seu nome é Senhor dos Exércitos, e é isto o que ele diz:

36 “Assim como não anulo as leis da natureza, não descartarei meu povo, Israel”.

37 Assim diz o Senhor: “Assim como não se pode medir os céus nem explorar os alicerces da terra, não rejeitarei o povo de Israel pelo mal que fizeram. Eu, o Senhor, falei!”.

38 “Está chegando o dia”, diz o Senhor, “em que Jerusalém será reconstruída para mim, desde a torre de Hananeel até o portão da Esquina.

39 Uma linha de medir será estendida sobre a colina de Garebe até Goa.

40 Toda a região, incluindo o cemitério e o lugar onde se jogavam as cinzas, e todos os campos a leste, até o vale de Cedrom e até o portão dos Cavalos, serão santos para o Senhor. Jerusalém nunca mais será conquistada nem destruída.”

Copyright© 2017 por Editora Mundo Cristão. Todos os direitos reservados em língua portuguesa. A Nova Versão Transformadora (NVT) e seu logotipo são marcas registradas. Usados com permissão.