Jeremias 33

1 Enquanto Jeremias estava preso no pátio da guarda, o Senhor lhe deu outra mensagem:

2 “Assim diz o Senhor, o Senhor que fez a terra, que a formou e a estabeleceu; o Senhor é seu nome:

3 Pergunte-me e eu lhe contarei coisas maravilhosas, segredos que você não sabe, a respeito do que está por vir.

4 Pois assim diz o Senhor, o Deus de Israel: Vocês derrubaram as casas desta cidade e até o palácio do rei a fim de obter material para fortalecer os muros contra as rampas de cerco e as espadas dos inimigos.

5 Esperam lutar contra os babilônios, mas os homens desta cidade já estão praticamente mortos, pois, em minha ira ardente, decidi destruí-los. Abandonei-os por causa de toda a sua maldade.

6 “Virá o dia, porém, em que curarei as feridas de Jerusalém e lhe darei prosperidade e paz verdadeira.

7 Restaurarei o povo de Judá e de Israel à sua terra e reconstruirei suas cidades.

8 Eu as purificarei de suas maldades contra mim e perdoarei todos os seus pecados de rebeldia.

9 Então esta cidade me trará louvor, glória e honra diante de todas as nações da terra! Os povos do mundo verão todo o bem que faço por meu povo e tremerão de espanto diante da paz e da prosperidade que lhes dou.

10 “Assim diz o Senhor: Vocês disseram: ‘Esta é uma terra desolada, onde não há mais pessoas nem animais’. Contudo, nas ruas vazias de Jerusalém e das outras cidades de Judá serão ouvidos novamente

11 os sons de alegria e de riso. As vozes felizes de noivos e de noivas voltarão a ser ouvidas, e também os cânticos alegres dos que trazem ofertas de gratidão ao Senhor. Cantarão: ‘Deem graças ao Senhor dos Exércitos, porque o Senhor é bom; seu amor dura para sempre!’. Pois eu restaurarei a situação desta terra ao que era no passado, diz o Senhor.

12 “Assim diz o Senhor dos Exércitos: Embora hoje esta terra esteja desolada e não tenha pessoas nem animais, um dia voltará a ter pastos para os quais os pastores levarão seus rebanhos.

13 Os pastores voltarão a contar seus rebanhos nas cidades da região montanhosa, nas colinas de Judá, no Neguebe, na terra de Benjamim, nos arredores de Jerusalém e em todas as cidades de Judá. Eu, o Senhor, falei!

14 “Virá o dia, diz o Senhor, em que farei por Israel e por Judá todo o bem que lhes prometi.

15 “Naquele dia e naquele tempo, levantarei um Renovo, um descendente justo da linhagem do rei Davi. Ele fará o que é justo e certo em toda a terra.

16 Nesse dia, Judá será salvo, e Jerusalém viverá em segurança. E este será seu nome: ‘O Senhor é nossa justiça’.

17 Porque assim diz o Senhor: Sempre haverá um descendente de Davi no trono de Israel.

18 E sempre haverá sacerdotes levitas para me oferecer holocaustos, ofertas de cereais e sacrifícios”.

19 Então Jeremias recebeu esta mensagem do Senhor:

20 “Assim diz o Senhor: Se alguém conseguisse anular minha aliança com o dia e com a noite, de modo que um não viesse depois do outro,

21 então se anularia minha aliança com meu servo Davi. Só então deixaria de haver um descendente para reinar em seu trono. O mesmo se aplica à minha aliança com os sacerdotes levitas que me servem.

22 Como não se pode contar as estrelas no céu nem medir a areia na beira do mar, assim também tornarei incontáveis os descendentes de meu servo Davi e os levitas que me servem”.

23 O Senhor deu outra mensagem a Jeremias:

24 “Você observou o que o povo anda dizendo? ‘O Senhor escolheu Judá e Israel e depois os abandonou!’ Desprezam meu povo e dizem que não deve ser considerada nação.

25 Mas assim diz o Senhor: Como não anularei minhas leis que governam o dia e a noite, o céu e a terra, assim também não rejeitarei meu povo.

26 Jamais abandonarei os descendentes de Jacó e de meu servo Davi, nem mudarei o plano de que os descendentes de Davi governem os descendentes de Abraão, Isaque e Jacó. Pelo contrário, eu os restaurarei à sua terra e terei compaixão deles”.

Copyright© 2017 por Editora Mundo Cristão. Todos os direitos reservados em língua portuguesa. A Nova Versão Transformadora (NVT) e seu logotipo são marcas registradas. Usados com permissão.