Oséias 11

1 “Quando Israel era menino, eu o amei, e do Egito chamei meu filho.

2 Mas, quanto mais o chamava, mais ele se afastava de mim; oferecia sacrifícios às imagens de Baal e queimava incenso aos ídolos.

3 Ensinei Israel a andar, conduzindo-o pela mão. Mas ele não se deu conta de que era eu quem dele cuidava.

4 Guiei Israel com meus laços de amor. Tirei o jugo de seu pescoço e eu mesmo me inclinei para alimentá-lo.

5 “Mas, porque meu povo não quer voltar para mim, voltará para o Egito e será obrigado a viver na Assíria.

6 A guerra devastará suas cidades, e os inimigos derrubarão suas portas. Destruirão os israelitas, por causa de suas tramas.

7 Pois meu povo está decidido a me abandonar; eles me chamam Altíssimo, mas não me honram de verdade.

8 “Como eu poderia desistir de você, Israel? Como poderia deixá-lo? Como poderia destruí-lo como Admá ou arrasá-lo como Zeboim? Meu coração está dilacerado, e minha compaixão transborda.

9 Não enviarei minha ira furiosa, não destruirei Israel, pois sou Deus, e não um simples mortal. Sou o Santo que vive entre vocês, e não virei com minha ira.

10 Pois, um dia, meu povo me seguirá; eu, o Senhor, rugirei como leão, e, quando eu rugir, meu povo retornará, tremendo, desde o oeste.

11 Como um bando de aves, virão do Egito; tremendo como pombas, voltarão da Assíria. Eu os trarei de volta para casa”, diz o Senhor.

12 Israel me cerca de mentiras e traições, mas Judá ainda obedece a Deus e é fiel ao Santo.

Copyright© 2017 por Editora Mundo Cristão. Todos os direitos reservados em língua portuguesa. A Nova Versão Transformadora (NVT) e seu logotipo são marcas registradas. Usados com permissão.