2 Crônicas 33

1 Manassés tinha doze anos quando começou a reinar, e reinou cinqüenta e cinco anos em Jerusalém.

2 Fez o mal à vista de Jeová, segundo as abominações dos povos que Jeová expulsou de diante dos filhos de Israel.

3 Pois tornou a edificar os altos que Ezequias, seu pai, tinha demolido; levantou altares para os Baalins, fabricou asterotes, adorou a todo o exército do céu, e o serviu.

4 Edificou também altares na casa de Jeová, da qual disse Jeová: Em Jerusalém estará eternamente o meu nome.

5 Edificou altares a todo o exército do céu nos dois átrios da casa de Jeová.

6 Além disso fez passar seus filhos pelo fogo no vale do filho de Hinom. Praticava augúrios, usava de encantamentos, dava-se a artes mágicas e tratava com os que chamavam espíritos e os que tinham espíritos familiares: fez muito mal à vista de Jeová, para o provocar à ira.

7 A imagem esculpida do ídolo que tinha feito, ele a colocou na casa de Deus, da qual disse Deus a Davi e a Salomão, seu filho: Nesta casa em Jerusalém, que escolhi de todas as tribos de Israel, estabelecerei o meu nome para sempre,

8 nem removerei mais o pé de Israel da terra que destinei para vossos pais; contanto que tenham cuidado de fazer tudo o que lhes ordenei, a saber, toda a lei e os estatutos e as ordenanças, dados por intervenção de Moisés.

9 Manassés fez errar a Judá e aos habitantes de Jerusalém, de maneira que fizeram o mal ainda mais do que as nações, que Jeová destruiu de diante dos filhos de Israel.

10 Jeová falou a Manassés e ao seu povo, porém não se importaram.

11 Pelo que Jeová fez vir sobre eles os capitães do exército do rei da Assíria, os quais o prenderam, e amarraram com grilhões e o levaram para Babilônia.

12 Estando em aperto, suplicou a Jeová, seu Deus, e humilhou-se muito diante do Deus de seus pais.

13 Orou a ele; Deus aceitou-lhe a petição, ouviu-lhe a súplica e tornou a trazê-lo a Jerusalém, ao seu reino. Então reconheceu Manassés que Jeová era Deus.

14 Ora, depois disto edificou um muro do lado de fora da cidade de Davi, ao ocidente de Giom, no vale, até a entrada da porta dos peixes; fê-lo passar ao redor de Ofel, e levantou-o muito alto. Pôs capitães do exército em todas as cidades fortificadas de Judá.

15 Tirou da casa de Jeová os deuses estranhos e o ídolo, e todos os altares que tinha edificado no monte da casa de Jeová e em Jerusalém, e lançou-os fora da cidade.

16 Restituiu o altar de Jeová, ofereceu sobre ele sacrifícios de ofertas pacíficas e de ação de graças e ordenou a Judá que servisse a Jeová, Deus de Israel.

17 Contudo o povo ainda sacrificava nos altos, mas tão somente a Jeová, seu Deus.

18 Ora o resto dos atos de Manassés, e a sua oração a seu Deus, e as palavras dos videntes que lhe falaram em nome de Jeová, Deus de Israel, estão escritos nos atos dos reis de Israel.

19 Também a sua oração, e como Deus aceitou a sua petição, e todo o seu pecado e a sua transgressão e os lugares em que edificou altos, e colocou os aserins e as imagens esculpidas, antes de se humilhar; eis que estão escritos na história de Hozai.

20 Adormeceu Manassés com seus pais, e sepultaram-no na sua casa. Em lugar dele reinou seu filho Amom.

21 Tinha Amom vinte e dois anos quando começou a reinar, e reinou dois anos em Jerusalém.

22 Fez o mal à vista de Jeová, como fez seu pai Manassés; sacrificou a todas as imagens esculpidas que Manassés, seu pai, tinha feito, e as serviu.

23 Não se humilhou diante de Jeová, como seu pai Manassés se tinha humilhado, mas este Amom transgrediu mais e mais.

24 Tendo os seus servos conspirado contra ele, tiraram-lhe a vida na sua casa.

25 Mas o povo da terra matou a todos os que conspiraram contra o rei Amom, e fez reinar em lugar dele seu filho Josias.

Publicidade

Capítulos

Bíblias

Publicidade