Êxodo 25

1 O Senhor disse a Moisés:

2 "Dize aos israelitas que me façam uma oferta. Aceitareis essa oferenda de todo homem que a fizer de bom coração.

3 Eis o que aceitareis à guisa de oferta: ouro, prata, cobre,

4 púrpura violeta e escarlate, carmesim, linho fino, peles de cabra,

5 peles de carneiro tintas de vermelho, peles de golfinho, madeira de acácia,

6 azeite para candeeiro, aromas para o óleo de unção e para os incensos odoríferos,

7 pedras de ônix e outras pedras para os cabochões do efod e do peitoral.

8 Far-me-ão um santuário e habitarei no meio deles.

9 Construireis o tabernáculo e todo o seu mobiliário exatamente segundo o modelo que vou mostrar-vos".

10 "Farão uma arca de madeira de acácia; seu comprimento será de dois côvados e meio, sua largura de um côvado e meio, e sua altura de um côvado e meio.

11 Tu a recobrirás de ouro puro por dentro, e farás por fora, em volta dela, uma bordadura de ouro.

12 Fundirás para a arca quatro argolas de ouro, que porás nos seus quatro pés, duas de um lado e duas de outro.

13 Farás dois varais de madeira de acácia, revestidos de ouro,

14 que passarás nas argolas fixadas dos lados da arca, para se poder transportá-la.

15 Uma vez passados os varais nas argolas, delas não serão mais removidos.

16 Porás na arca o testemunho que eu te der.

17 Farás também uma tampa de ouro puro, cujo comprimento será de dois côvados e meio, e a largura de um côvado e meio.

18 Farás dois querubins de ouro; e os farás de ouro batido, nas duas extremidades da tampa, um de um lado e outro de outro,

19 fixando-os de modo a formar uma só peça com as extremidades da tampa.

20 Terão esses querubins suas asas estendidas para o alto, e protegerão com elas a tampa, sobre a qual terão a face inclinada.

21 Colocarás a tampa sobre a arca e porás dentro da arca o testemunho que eu te der.

22 Ali virei ter contigo, e é de cima da tampa, do meio dos querubins que estão sobre a arca da aliança, que te darei todas as minhas ordens para os israelitas."

23 "Farás uma mesa de madeira de acácia, cujo comprimento será de dois côvados, a largura de um côvado e a altura de um côvado e meio.

24 Recobri-la-ás de ouro puro e farás em volta dela uma bordadura de ouro.

25 Farás em volta dela uma orla de um palmo de largura com uma bordadura de ouro corrente ao redor.

26 Farás para essa mesa quatro argolas de ouro, que fixarás nos quatro ângulos de seus pés.

27 Essas argolas, colocadas à altura da orla, receberão os varais destinados a transportar a mesa.

28 Farás, de madeira de acácia, varais revestidos de ouro, que servirão para o transporte da mesa.

29 Farás de ouro puro os seus pratos, seus incensários, seus copos e suas taças, que servirão para as libações.

30 Porás sobre essa mesa os pães da proposição, que ficarão constantemente diante de mim."

31 "Farás um candelabro de ouro puro; e o farás de ouro batido, com o seu pedestal e sua haste: seus cálices, seus botões e suas flores formarão uma só peça com ele.

32 Seis braços sairão dos seus lados, três de um lado e três de outro.

33 Num braço haverá três cálices em forma de flor de amendoeira, com um botão e uma flor; noutro haverá três cálices em forma de flor de amendoeira, com um botão e uma flor e assim por diante para os seis braços do candelabro.

34 No próprio candelabro haverá quatro cálices em forma de flor de amendoeira, com seus botões e suas flores:

35 um botão sob os dois primeiros braços do candelabro, um botão sob os dois braços seguintes e um botão sob os dois últimos: e assim será com os seis braços que saem do candelabro.

36 Esses botões e esses braços formarão um todo com o candelabro, tudo formando uma só peça de ouro puro batido.

37 Farás sete lâmpadas, que serão colocadas em cima, de maneira a alumiar a frente do candelabro.

38 Seus espevitadores e seus cinzeiros serão de ouro puro.

39 Empregar-se-á um talento de ouro puro para confeccionar o candelabro e seus acessórios.

40 Cuida para que se execute esse trabalho segundo o modelo que te mostrei no monte."

1 Locutusque est Dominus ad Moysen dicens:

2 " Loquere filiis Israel, ut tollant mihi donaria; ab omni homine, qui offert ultroneus, accipietis ea.

3 Haec sunt autem, quae accipere debetis: aurum et argentum et aes,

4 hyacinthum et purpuram coccumque et byssum, pilos caprarum

5 et pelles arietum rubricatas pellesque delphini et ligna acaciae,

6 oleum ad luminaria concinnanda, aromata in unguentum et in thymiama boni odoris,

7 lapides onychinos et gemmas ad ornandum ephod ac pectorale.

8 Facientque mihi sanctuarium, et habitabo in medio eorum.

9 Iuxta omnem similitudinem habitaculi, quam ostendam tibi, et omnium vasorum in cultum eius: sicque facietis illud.

10 Arcam de lignis acaciae compingent; cuius longitudo habeat duos semis cubitos, latitudo cubitum et dimidium, altitudo cubitum similiter ac semissem.

11 Et deaurabis eam auro mundissimo intus et foris; faciesque supra coronam auream per circuitum

12 et conflabis ei quattuor circulos aureos, quos pones in quattuor arcae pedibus: duo circuli sint in latere uno et duo in altero.

13 Facies quoque vectes de lignis acaciae et operies eos auro;

14 inducesque per circulos, qui sunt in arcae lateribus, ut portetur in eis;

15 qui semper erunt in circulis nec umquam extrahentur ab eis.

16 Ponesque in arcam testimonium, quod dabo tibi.

17 Facies et propitiatorium de auro mundissimo; duos cubitos et dimidium tenebit longitudo eius, et cubitum ac semissem latitudo.

18 Duos quoque cherubim aureos et productiles facies ex utraque parte propitiatorii,

19 cherub unus sit in latere uno et alter in altero; ex propitiatorio facies cherubim in utraque parte eius.

20 Expandent alas sursum et operient alis suis propitiatorium; respicientque se mutuo, versis vultibus in propitiatorium,

21 quo operienda est arca, in qua pones testimonium, quod dabo tibi.

22 Et conveniam te ibi et loquar ad te supra propitiatorium de medio duorum cherubim, qui erunt super arcam testimonii, cuncta, quae mandabo per te filiis Israel.

23 Facies et mensam de lignis acaciae habentem duos cubitos longitudinis et in latitudine cubitum et in altitudine cubitum ac semissem.

24 Et inaurabis eam auro purissimo; faciesque illi coronam auream per circuitum.

25 Facies quoque ei limbum altum quattuor digitis per circuitum et super illum coronam auream.

26 Quattuor quoque circulos aureos praeparabis et pones eos in quattuor angulis eiusdem mensae per singulos pedes.

27 Iuxta limbum erunt circuli aurei, ut mittantur vectes per eos, et possit mensa portari.

28 Ipsosque vectes facies de lignis acaciae et circumdabis auro, et per ipsos subvehitur mensa.

29 Parabis et acetabula ac phialas, vasa et cyathos, in quibus offerenda sunt libamina, ex auro purissimo.

30 Et pones super mensam panes propositionis in conspectu meo semper.

31 Facies et candelabrum ductile de auro mundissimo: basis et hastile eius, scyphi et sphaerulae ac flores in unum efformentur.

32 Sex calami egredientur de lateribus, tres ex uno latere et tres ex altero.

33 Tres scyphi quasi in nucis modum in calamo uno sphaerulaeque simul et flores; et tres similiter scyphi instar nucis in calamo altero sphaerulaeque simul et flores: hoc erit opus sex calamorum, qui producendi sunt de hastili.

34 In ipso autem hastili candelabri erunt quattuor scyphi in nucis modum sphaerulaeque et flores.

35 Singulae sphaerulae sub binis calamis per tria loca, qui simul sex fiunt, procedentes de hastili uno.

36 Sphaerulae igitur et calami unum cum ipso erunt, totum ductile de auro purissimo.

37 Facies et lucernas septem et pones eas super candelabrum, ut luceant in locum ex adverso.

38 Emunctoria quoque et vasa, in quibus emuncta condantur, fient de auro purissimo.

39 Omne pondus candelabri cum universis vasis suis habebit talentum auri purissimi.

40 Inspice et fac secundum exemplar, quod tibi in monte monstratum est.