Provérbios 3

1 Meu filho, não te esqueças de meu ensinamento e guarda meus preceitos em teu coração

2 porque, com longos dias e anos de vida, assegurar-te-ão eles a felicidade.

3 Oxalá a bondade e a fidelidade não se afastem de ti! Ata-as ao teu pescoço, grava-as em teu coração!

4 Assim obterás graça e reputação aos olhos de Deus e dos homens.

5 Que teu coração deposite toda a sua confiança no Senhor! Não te firmes em tua própria sabedoria!

6 Sejam quais forem os teus caminhos, pensa nele, e ele aplainará tuas sendas.

7 Não sejas sábio aos teus próprios olhos, teme o Senhor e afasta-te do mal.

8 Isto será saúde para teu corpo e refrigério para teus ossos.

9 Honra o Senhor com teus haveres, e com as primícias de todas as tuas colheitas.

10 Então, teus celeiros se abarrotarão de trigo e teus lagares transbordarão de vinho.

11 Meu filho, não desprezes a correção do Senhor, nem te espantes de que ele te repreenda,

12 porque o Senhor castiga aquele a quem ama, e pune o filho a quem muito estima.

13 Feliz do homem que encontrou a sabedoria, daquele que adquiriu a inteligência,

14 porque mais vale este lucro que o da prata, e o fruto que se obtém é melhor que o fino ouro.

15 Ela é mais preciosa que as pérolas, jóia alguma a pode igualar.

16 Na mão direita ela sustenta uma longa vida; na esquerda, riqueza e glória.

17 Seus caminhos estão semeados de delícias. Suas veredas são pacíficas.

18 É uma árvore de vida para aqueles que lançarem mãos dela. Quem a ela se apega é um homem feliz.

19 Foi pela sabedoria que o Senhor criou a terra, foi com inteligência que ele formou os céus.

20 Foi pela ciência que se fenderam os abismos, por ela as nuvens destilam o orvalho.

21 Meu filho, guarda a sabedoria e a reflexão, não as percas de vista.

22 Elas serão a vida de tua alma e um adorno para teu pescoço.

23 Então caminharás com segurança, sem que o teu pé tropece.

24 Se te deitares, não terás medo. Uma vez deitado, teu sono será doce.

25 Não terás a recear nem terrores repentinos, nem a tempestade que cai sobre os ímpios,

26 porque o Senhor é tua segurança e preservará teu pé de toda cilada.

27 Não negues um benefício a quem o solicita, quando está em teu poder conceder-lho.

28 Não digas ao teu próximo: Vai, volta depois! Eu te darei amanhã, quando dispões de meios.

29 Não maquines o mal contra teu vizinho, quando ele habita com toda a confiança perto de ti.

30 Não litigues com alguém sem ter motivo, se esse alguém não te fez mal algum.

31 Não invejes o homem violento, nem adotes o seu procedimento,

32 porque o Senhor detesta o que procede mal, mas reserva sua intimidade para os homens retos.

33 Sobre a casa do ímpio pesa a maldição divina, a bênção do Senhor repousa sobre a habitação do justo.

34 Se ele escarnece dos zombadores, concede a graça aos humildes.

35 A glória será o prêmio do sábio, a ignomínia será a herança dos insensatos.

1 Fili mi, ne obliviscaris legis meae,et praecepta mea cor tuum custodiat;

2 longitudinem enim dierum et annos vitaeet pacem apponent tibi.

3 Misericordia et veritas te non deserant;circumda eas gutturi tuoet describe in tabulis cordis tui,

4 et invenies gratiam et successum bonumcoram Deo et hominibus.

5 Habe fiduciam in Domino ex toto corde tuoet ne innitaris prudentiae tuae.

6 In omnibus viis tuis cogita illum,et ipse diriget gressus tuos.

7 Ne sis sapiens apud temetipsum;time Dominum et recede a malo.

8 Sanitas quippe erit umbilico tuo,et irrigatio ossibus tuis.

9 Honora Dominum de tua substantiaet de primitiis omnium frugum tuarum,

10 et implebuntur horrea tua frumento,et vino torcularia tua redundabunt.

11 Disciplinam Domini, fili mi, ne abiciasnec asperneris, cum ab eo corriperis:

12 quem enim diligit, Dominus corripitet quasi pater in filio complacet sibi.

13 Beatus homo, qui invenit sapientiamet qui affluit prudentia:

14 melior est acquisitio eius negotiatione argenti,et auro primo fructus eius.

15 Pretiosior est cunctis gemmis,et omnia pretiosa tua huic non valent comparari;

16 longitudo dierum in dextera eius,et in sinistra illius divitiae et gloria.

17 Viae eius viae pulchrae,et omnes semitae illius pacificae.

18 Lignum vitae est his, qui apprehenderint eam;et, qui tenuerit eam, beatus.

19 Dominus sapientia fundavit terram,stabilivit caelos prudentia;

20 sapientia illius eruperunt abyssi,et nubes rorem stillant.

21 Fili mi, ne effluant haec ab oculis tuis;custodi prudentiam atque consilium,

22 et erit vita animae tuae,et gratia collo tuo;

23 tunc ambulabis fiducialiter in via tua,et pes tuus non impinget.

24 Si dormieris, non timebis;quiesces, et suavis erit somnus tuus.

25 Ne paveas repentino terroreet irruentem tibi turbinem impiorum, cum venerit.

26 Dominus enim erit in latere tuoet custodiet pedem tuum, ne capiaris.

27 Noli prohibere beneficium ab eo, cui debetur,si in potestate manus tuae est, ut facias.

28 Ne dicas amico tuo: " Vade et revertere,cras dabo tibi ", cum statim possis dare.

29 Ne moliaris amico tuo malum,cum ille apud te sedeat cum fiducia.

30 Ne contendas adversus hominem frustra,cum ipse tibi nihil mali fecerit.

31 Ne aemuleris hominem iniustumnec imiteris omnes vias eius,

32 quia abominatio Domini est omnis pravus,et cum simplicibus societas eius.

33 Maledictio a Domino in domo impii,habitacula autem iustorum benedicentur.

34 Ipse deludet illusoreset mansuetis dabit gratiam;

35 gloriam sapientes possidebunt,stultorum exaltatio ignominia.