Busca por "Visitar os órfãos e as viúvas"

A religião pura e imaculada para com Deus e Pai, é esta: Visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações, e guardar-se da corrupção do mundo.

A nenhuma viúva nem órfão afligireis.

Matam a viúva e o estrangeiro, e ao órfão tiram a vida.

Do órfão levam o jumento; tomam em penhor o boi da viúva.

Sejam órfãos os seus filhos, e viúva sua mulher.

As viúvas despediste vazias, e os braços dos órfãos foram quebrados.

Pai de órfãos e juiz de viúvas é Deus, no seu lugar santo.

Órfãos somos sem pai, nossas mães são como viúvas.

Deixa os teus órfãos, eu os guardarei em vida; e as tuas viúvas confiem em mim.

Não perverterás o direito do estrangeiro e do órfão; nem tomarás em penhor a roupa da viúva.

O Senhor guarda os estrangeiros; sustém o órfão e a viúva, mas transtorna o caminho dos ímpios.

Que faz justiça ao órfão e à viúva, e ama o estrangeiro, dando-lhe pão e roupa.

Maldito aquele que perverter o direito do estrangeiro, do órfão e da viúva. E todo o povo dirá: Amém.

Quando vindimares a tua vinha, não voltarás para rebuscá-la; para o estrangeiro, para o órfão, e para a viúva será.

Para desviarem os pobres do seu direito, e para arrebatarem o direito dos aflitos do meu povo; para despojarem as viúvas e roubarem os órfãos!

E a minha ira se acenderá, e vos matarei à espada; e vossas mulheres ficarão viúvas, e vossos filhos órfãos.

Ao pai e à mãe desprezaram em ti; para com o estrangeiro usaram de opressão no meio de ti; ao órfão e à viúva oprimiram em ti.

Quando sacudires a tua oliveira, não voltarás para colher o fruto dos ramos; para o estrangeiro, para o órfão, e para a viúva será.

Aprendei a fazer bem; procurai o que é justo; ajudai o oprimido; fazei justiça ao órfão; tratai da causa das viúvas.

E não oprimais a viúva, nem o órfão, nem o estrangeiro, nem o pobre, nem intente cada um, em seu coração, o mal contra o seu irmão.

Se não oprimirdes o estrangeiro, e o órfão, e a viúva, nem derramardes sangue inocente neste lugar, nem andardes após outros deuses para vosso próprio mal,

E, na tua festa, alegrar-te-ás, tu, e teu filho, e tua filha, e o teu servo, e a tua serva, e o levita, e o estrangeiro, e o órfão, e a viúva, que estão dentro das tuas portas.

Quando acabares de separar todos os dízimos da tua colheita no ano terceiro, que é o ano dos dízimos, então os darás ao levita, ao estrangeiro, ao órfão e à viúva, para que comam dentro das tuas portas, e se fartem;

Os teus príncipes são rebeldes, e companheiros de ladrões; cada um deles ama as peitas, e anda atrás das recompensas; não fazem justiça ao órfão, e não chega perante eles a causa da viúva.

Assim diz o Senhor: Exercei o juízo e a justiça, e livrai o espoliado da mão do opressor; e não oprimais ao estrangeiro, nem ao órfão, nem à viúva; não façais violência, nem derrameis sangue inocente neste lugar.

Quando no teu campo colheres a tua colheita, e esqueceres um molho no campo, não tornarás a tomá-lo; para o estrangeiro, para o órfão, e para a viúva será; para que o Senhor teu Deus te abençoe em toda a obra das tuas mãos,

E dirás perante o Senhor teu Deus: Tirei da minha casa as coisas consagradas e as dei também ao levita, e ao estrangeiro, e ao órfão e à viúva, conforme a todos os teus mandamentos que me tens ordenado; não transgredi os teus mandamentos, nem deles me esqueci;

Então virá o levita (pois nem parte nem herança tem contigo), e o estrangeiro, e o órfão, e a viúva, que estão dentro das tuas portas, e comerão, e fartar-se-ão; para que o Senhor teu Deus te abençoe em toda a obra que as tuas mãos fizerem.

Por isso o Senhor não se regozija nos seus jovens, e não se compadecerá dos seus órfãos e das suas viúvas, porque todos eles são hipócritas e malfazejos, e toda a boca profere doidices; e nem com tudo isto cessou a sua ira, mas ainda está estendida a sua mão.

E chegar-me-ei a vós para juízo; e serei uma testemunha veloz contra os feiticeiros, contra os adúlteros, contra os que juram falsamente, contra os que defraudam o diarista em seu salário, e a viúva, e o órfão, e que pervertem o direito do estrangeiro, e não me temem, diz o Senhor dos Exércitos.

E te alegrarás perante o Senhor teu Deus, tu, e teu filho, e tua filha, e o teu servo, e a tua serva, e o levita que está dentro das tuas portas, e o estrangeiro, e o órfão, e a viúva, que estão no meio de ti, no lugar que o Senhor teu Deus escolher para ali fazer habitar o seu nome.

Não vos deixarei órfãos; voltarei para vós.

Fazei justiça ao pobre e ao órfão; justificai o aflito e o necessitado.

E cada manhã o visites, e cada momento o proves?

Não removas os limites antigos nem entres nos campos dos órfãos,

Ou se, sozinho comi o meu bocado, e o órfão não comeu dele

Então visitarei a sua transgressão com a vara, e a sua iniqüidade com açoites.

Mas antes lançais sortes sobre o órfão; e cavais uma cova para o amigo.

Bendito o Senhor Deus de Israel, Porque visitou e remiu o seu povo,

Pelas entranhas da misericórdia do nosso Deus, Com que o oriente do alto nos visitou;

Se estes morrerem como morrem todos os homens, e se forem visitados como são visitados todos os homens, então o Senhor não me enviou.

Se eu levantei a minha mão contra o órfão, porquanto na porta via a minha ajuda,

Não haja ninguém que se compadeça dele, nem haja quem favoreça os seus órfãos.

Que é o homem mortal para que te lembres dele? e o filho do homem, para que o visites?

E saberás que a tua tenda está em paz; e visitarás a tua habitação, e não pecarás.

Para fazer justiça ao órfão e ao oprimido, a fim de que o homem da terra não prossiga mais em usar da violência.

Porque eu livrava o miserável, que clamava, como também o órfão que não tinha quem o socorresse.

Então levantaram a sua voz, e tornaram a chorar; e Orfa beijou a sua sogra, porém Rute se apegou a ela.

E o SENHOR visitou a Sara, como tinha dito; e fez o SENHOR a Sara como tinha prometido.

Por isso a terra está contaminada; e eu visito a sua iniqüidade, e a terra vomita os seus moradores.