Números 31

1 O Senhor disse a Moisés:

2 "Vinga os filhos de Israel do mal que lhes fizeram os madianitas; depois disso serás reunido aos teus."

3 Moisés disse então ao povo: "Armem-se para a guerra alguns homens dentre vós: eles atacarão Madiã, para executarem sobre ele a vingança do Senhor.

4 Poreis em linha de combate mil homens de cada uma das tribos de Israel."

5 Reuniram-se, pois, dentre as famílias de Israel, mil homens por tribo, ou seja, doze mil homens de pé, prontos para o combate.

6 Moisés enviou-os ao combate; mil homens de cada tribo, com Finéias, filho do sacerdote Eleazar, que levou também os objetos sagrados e as trombetas para tocar.

7 Atacaram os madianitas, como o Senhor tinha ordenado a Moisés, e mataram todos os varões.

8 Mataram também os reis de Madiã: Evi, Recém, Sur, Hur e Rebe, cinco reis de Madiã, e passaram ao fio da espada Balaão, filho de Beor.

9 Levaram prisioneiras as mulheres dos madianitas com seus filhos, e pilharam todo o seu gado, seus rebanhos e todos os seus bens.

10 Incendiaram todas as cidades que habitavam e todos os seus acampamentos.

11 Levaram consigo todo o espólio e todos os despojos, animais e pessoas,

12 e conduziram-nos a Moisés, ao sacerdote Eleazar e à assembléia dos israelitas no acampamento que se encontrava nas planícies de Moab, perto do Jordão, em face de Jericó.

13 Moisés, o sacerdote Eleazar e todos os chefes da assembléia saíram-lhes ao encontro fora do acampamento.

14 E Moisés, irado contra os generais do exército, os chefes de milhares e os chefes de centenas que voltavam da batalha, disse-lhes:

15 "O que é isso? Deixastes com vida todas essas mulheres?

16 Mas são justamente elas que, instigadas por Balaão, levaram os israelitas a serem infiéis ao Senhor na questão de Fogor, a qual foi também a causa do flagelo que feriu a assembléia do Senhor!

17 Ide! Matai todos os filhos varões e todas as mulheres que tiverem tido comércio com um homem;

18 mas deixai vivas todas as jovens que não o fizeram.

19 E vós, acampai durante sete dias fora do acampamento. Todos os que tiverem matado um homem ou tocado em um morto, purificar-se-ão ao terceiro e ao sétimo dia, eles e seus prisioneiros.

20 Purificai também toda veste, todo objeto de pele, todo tecido de pêlo de cabra e todo utensílio de madeira."

21 O sacerdote Eleazar disse então aos guerreiros que tinham combatido: "Eis o preceito da lei que o Senhor impôs a Moisés:

22 o ouro, a prata, o bronze, o ferro, o estanho, o chumbo, tudo o que pode passar pelas chamas

23 será purificado no fogo; mas será também purificado pela água lustral. Tudo o que não suporta o fogo será purificado com a água.

24 Lavareis vossas vestes no sétimo dia, para serdes puros; depois disso, voltareis ao acampamento."

25 O Senhor disse a Moisés:

26 "Fazei o inventário de todo o espólio que foi tomado, homens e animais, tu, o sacerdote Eleazar e os chefes de família da assembléia.

27 Repartirás em seguida a presa em partes iguais entre os que pelejaram, e entre todo o resto da assembléia.

28 Da parte daqueles que pelejaram e foram à guerra, separarás um tributo para o Senhor, um de cada quinhentos homens, gado, jumentos ou ovelhas.

29 Toma-o da sua metade para entregar ao sacerdote Eleazar, como oferta ao Senhor.

30 Da metade que toca aos israelitas, tomarás um de cada cinqüenta, homens, bois, jumentos, ovelhas e qualquer outro animal, e darás aos levitas, que têm a guarda da casa do Senhor."

31 Moisés e o sacerdote Eleazar fizeram como o Senhor tinha ordenado.

32 Os despojos, o conjunto do espólio que tinha feito o exército era de seiscentos e setenta e cinco mil ovelhas,

33 setenta e dois mil bois

34 e sessenta e um mil jumentos.

35 Havia também trinta e duas mil jovens que não tinham coabitado com homem algum.

36 Foi dada a metade àqueles que tinham ido ao combate, isto é, trezentas e trinta e sete mil e quinhentas ovelhas,

37 das quais seiscentas e setenta e cinco para o tributo do Senhor;

38 trinta e seis mil bois, dos quais setenta e dois para o tributo do Senhor;

39 trinta mil e quinhentos jumentos, dos quais sessenta e um para o tributo do Senhor;

40 dezesseis mil pessoas, das quais trinta e duas para o tributo do Senhor.

41 Moisés entregou ao sacerdote Eleazar o tributo tomado para o Senhor, como o Senhor lhe tinha ordenado.

42 Restava a metade destinada aos filhos de Israel, que Moisés havia separado da dos guerreiros.

43 Esta parte da assembléia compreendia trezentas e trinta e sete mil e quinhentas ovelhas,

44 trinta e seis mil bois,

45 trinta mil e quinhentos jumentos

46 e dezesseis mil pessoas.

47 Dessa metade dos israelitas Moisés tomou um de cada cinqüenta, homens e animais, e deu-os aos levitas, encarregados do serviço da casa do Senhor, assim como o Senhor lhe tinha ordenado.

48 Os comandantes das tropas do exército, os chefes de milhares e de centenas

49 aproximaram-se então de Moisés e disseram-lhe: "Teus servos fizeram a conta dos guerreiros que estiveram sob o nosso comando: não falta nem um sequer.

50 Trazemos, pois, como oferta ao Senhor, tudo o que cada um encontrou de objetos de ouro: correntinhas, braceletes, anéis, brincos e colares, para que se faça expiação por nós diante do Senhor."

51 Moisés e o sacerdote Eleazar receberam deles esse ouro, toda a sorte de objetos artisticamente trabalhados.

52 O peso total do ouro, que foi assim separado e oferecido ao Senhor da parte dos chefes de milhares e de centenas, era de dezesseis mil setecentos e cinqüenta siclos.

53 Os homens da tropa haviam pilhado cada um para si.

54 Moisés e o sacerdote Eleazar, tendo recebido o ouro das mãos dos chefes de milhares e de centenas, levaram-no à tenda de reunião para que servisse de memorial diante do Senhor pelos israelitas.

1 Locutusque est Dominus ad Moysen dicens:

2 " Ulciscere filios Israel de Madianitis et sic colligeris ad populum tuum ".

3 Statimque Moyses: " Armate, inquit, ex vobis viros ad pugnam, qui possint ultionem Domini expetere de Madianitis.

4 Mille viri de singulis tribubus eligantur ex Israel, qui mittantur ad bellum ".

5 Dederuntque millenos de singulis tribubus, id est duodecim milia expeditorum ad pugnam,

6 quos misit Moyses cum Phinees filio Eleazari sacerdotis. Vasa quoque sancta et tubas ad clangendum tradidit ei.

7 Cumque pugnassent contra Madianitas, sicut praeceperat Dominus Moysi, omnes mares occiderunt

8 et reges eorum Evi et Recem et Sur et Hur et Rebe, quinque principes gentis, Balaam quoque filium Beor interfecerunt gladio;

9 ceperuntque mulieres eorum et parvulos. Omniaque pecora et cunctam supellectilem, quidquid habere potuerant, depopulati sunt:

10 tam urbes quam viculos et castra flamma consumpsit;

11 et tulerunt praedam et universa, quae ceperant, tam ex hominibus quam ex iumentis,

12 et adduxerunt captivos, spolia et praedam ad Moysen et Eleazarum sacerdotem et ad omnem congregationem filiorum Israel ad castra in campestribus Moab iuxta Iordanem contra Iericho.

13 Egressi sunt autem Moyses et Eleazar sacerdos et omnes principes synagogae in occursum eorum extra castra.

14 Iratusque Moyses principibus exercitus, tribunis et centurionibus, qui venerant de bello,

15 ait: " Cur omnes feminas reservastis?

16 Nonne istae sunt, quae deceperunt filios Israel ad suggestionem Balaam et praevaricari vos fecerunt in Dominum super peccato Phegor, unde et percussus est populus Domini?

17 Ergo cunctos interficite parvulos generis masculini et omnes mulieres, quae noverunt viros in coitu, iugulate;

18 puellas autem et omnes feminas virgines reservate vobis.

19 Et vos manete extra castra septem diebus; qui occiderit hominem vel occisum tetigerit, lustrabitur die tertio et septimo, vos et captivi vestri.

20 Et de omni praeda, sive vestimentum fuerit sive aliquid in utensilia praeparatum de caprarum pellibus et pilis et ligno, lustrabitis ".

21 Eleazar quoque sacerdos ad viros exercitus, qui pugnaverant, sic locutus est: " Hoc est praeceptum legis, quod mandavit Dominus Moysi:

22 Aurum et argentum et aes et ferrum et stannum et plumbum,

23 omne, quod potest transire per flammas, igne purgabitur; quidquid autem ignem non potest sustinere, aqua expiationis sanctificabitur.

24 Et lavabitis vestimenta vestra die septimo, et purificati postea castra intrabitis ".

25 Dixit quoque Dominus ad Moysen:

26 " Tollite summam eorum, quae capta sunt, ab homine usque ad pecus, tu et Eleazar sacerdos et principes familiarum;

27 dividesque ex aequo praedam inter eos, qui pugnaverunt egressique sunt ad bellum, et inter omnem congregationem.

28 Et separabis partem Domino ab his, qui pugnaverunt et fuerunt in bello, unam animam de quingentis tam ex hominibus quam ex bobus et asinis et ovibus

29 et dabis eam Eleazaro sacerdoti, quia praelibatio Domini sunt.

30 Ex media quoque parte filiorum Israel accipies quinquagesimum caput hominum et boum et asinorum et ovium cunctorum animantium et dabis ea Levitis, qui excubant in custodiis habitaculi Domini ".

31 Feceruntque Moyses et Eleazar sacerdos, sicut praeceperat Dominus.

32 Fuit autem praeda, quae supererat, quam exercitus ceperat, ovium sescenta septuaginta quinque milia,

33 boum septuaginta duo milia,

34 asinorum sexaginta milia et mille,

35 animae hominum sexus feminei, quae non cognoverant viros, triginta duo milia.

36 Dataque est media pars his, qui in proelio fuerant, ovium trecenta triginta septem milia quingentae,

37 e quibus in partem Domini supputatae sunt oves sescentae septuaginta quinque,

38 et de bobus triginta sex milibus, boves septuaginta et duo,

39 de asinis triginta milibus quingentis, asini sexaginta unus,

40 de animabus hominum sedecim milibus, cesserunt in partem Domini triginta duae animae.

41 Tradiditque Moyses tributum praelibationis Domini Eleazaro sacerdoti, sicut fuerat ei imperatum.

42 Ex media vero parte filiorum Israel, quam separaverat a parte eorum, qui in proelio fuerant,

43 de hac media parte, quae contigerat congregationi, id est de ovibus trecentis triginta septem milibus quingentis

44 et de bobus triginta sex milibus

45 et de asinis triginta milibus quingentis

46 et de hominibus sedecim milibus,

47 tulit Moyses quinquagesimum caput et dedit Levitis, qui excubabant in habitaculo Domini, sicut praeceperat Dominus.

48 Cumque accessissent principes exercitus ad Moysen, tribuni centurionesque, dixerunt:

49 " Nos servi tui recensuimus numerum pugnatorum, quos habuimus sub manu nostra, et ne unus quidem defuit.

50 Ob hanc causam offerimus in donariis Domini singuli, quod auri potuimus invenire, periscelidas et armillas, anulos et inaures ac muraenulas, ad placandum pro nobis Dominum ".

51 Susceperuntque Moyses et Eleazar sacerdos aurum in diversis speciebus;

52 omne aurum, quod elevaverunt Domino, pondo sedecim milia septingentos quinquaginta siclos, a tribunis et centurionibus.

53 Unusquisque enim, quod in praeda rapuerat, suum erat.

54 Et susceptum intulerunt in tabernaculum conventus in monumentum filiorum Israel coram Domino.