Eclesiastes 10

1 Assim como a mosca morta produz mau cheiro e estraga o perfume, também um pouco de insensatez pesa mais que a sabedoria e a honra.

2 O coração do sábio se inclina para o bem, mas o coração do tolo, para o mal.

3 Mesmo quando anda pelo caminho, o tolo age sem o mínimo bom senso e mostra a todos que não passa de um tolo.

4 Se a ira de uma autoridade se levantar contra você, não abandone o seu posto; a tranqüilidade evita grandes erros.

5 Há outro mal que vi debaixo do sol, um erro cometido pelos que governam:

6 Tolos são postos em cargos elevados, enquanto ricos ocupam cargos inferiores.

7 Tenho visto servos andando a cavalo, e príncipes andando a pé, como servos.

8 Quem cava um poço cairá nele; quem derruba um muro será picado por uma cobra.

9 Quem arranca pedras, com elas se ferirá; quem racha lenha se arrisca.

10 Se o machado está cego e sua lâmina não foi afiada, é preciso golpear com mais força; agir com sabedoria assegura o sucesso.

11 Se a cobra morder antes de ser encantada, para que servirá o encantador?

12 As palavras do sábio lhe trazem benefícios, mas os lábios do insensato o destroem.

13 No início as suas palavras são mera tolice, mas no final são loucura perversa.

14 Embora o tolo fale sem parar, ninguém sabe o que está para vir; quem poderá dizer a outrem o que lhe acontecerá depois?

15 O trabalho do tolo o deixa tão exausto que ele nem consegue achar o caminho de casa.

16 Pobre da terra cujo rei é jovem demais e cujos líderes fazem banquetes logo de manhã.

17 Feliz é a terra cujo rei é de origem nobre, e cujos líderes comem no devido tempo, para recuperar as forças, e não para embriagar-se.

18 Por causa da preguiça, o telhado se enverga; por causa das mãos indolentes, a casa tem goteiras.

19 O banquete é feito para divertir, e o vinho torna a vida alegre, mas isso tudo se paga com dinheiro.

20 Nem em pensamento insulte o rei! Nem mesmo em seu quarto amaldiçoe o rico! Porque uma ave do céu poderá levar as suas palavras, e seres alados poderão divulgar o que você disser.

1 As dead flies give perfume a bad smell, ¶ so a little folly outweighs wisdom and honor.

2 The heart of the wise inclines to the right, but the heart of the fool to the left.

3 Even as fools walk along the road, they lack sense ¶ and show everyone how stupid they are.

4 If a ruler's anger rises against you, do not leave your post; ¶ calmness can lay great offenses to rest.

5 There is an evil I have seen under the sun, ¶ the sort of error that arises from a ruler:

6 Fools are put in many high positions, while the rich occupy the low ones.

7 I have seen slaves on horseback, while princes go on foot like slaves.

8 Whoever digs a pit may fall into it; ¶ whoever breaks through a wall may be bitten by a snake.

9 Whoever quarries stones may be injured by them; whoever splits logs may be endangered by them.

10 If the ax is dull ¶ and its edge unsharpened, ¶ more strength is needed, ¶ but skill will bring success.

11 If a snake bites before it is charmed, ¶ the charmer receives no fee.

12 Words from the mouth of the wise are gracious, ¶ but fools are consumed by their own lips.

13 At the beginning their words are folly; at the end they are wicked madness —

14 and fools multiply words. ¶ No one knows what is coming — ¶ who can tell someone else what will happen after them?

15 The toil of fools wearies them; ¶ they do not know the way to town.

16 Woe to the land whose king was a servant [^1] and whose princes feast in the morning.

17 Blessed is the land whose king is of noble birth and whose princes eat at a proper time — ¶ for strength and not for drunkenness.

18 Through laziness, the rafters sag; ¶ because of idle hands, the house leaks.

19 A feast is made for laughter, ¶ wine makes life merry, ¶ and money is the answer for everything.

20 Do not revile the king even in your thoughts, ¶ or curse the rich in your bedroom, ¶ because a bird in the sky may carry your words, ¶ and a bird on the wing may report what you say.