Eclesiastes 6

1 Vi ainda outro mal debaixo do sol, que pesa bastante sobre a humanidade:

2 Deus dá riquezas, bens e honra ao homem, de modo que não lhe falta nada que os seus olhos desejam; mas Deus não lhe permite desfrutar tais coisas, e outro as desfruta em seu lugar. Isso não faz sentido; é um mal terrível.

3 Um homem pode ter cem filhos e viver muitos anos. No entanto, se não desfrutar as coisas boas da vida, digo que uma criança que nasce morta e nem recebe um enterro digno, tem melhor sorte do que ele.

4 Ela nasce em vão, e parte em trevas, e nas trevas o seu nome fica escondido.

5 Embora jamais tenha visto o sol ou conhecido qualquer coisa, ela tem mais descanso do que tal homem.

6 Pois, de que lhe valeria viver dois mil anos, e não poder desfrutar a sua prosperidade? Afinal, não vão todos para o mesmo lugar?

7 Todo o esforço do homem é feito para a sua boca, contudo, o seu apetite jamais se satisfaz.

8 Que vantagem tem o sábio em relação ao tolo? Que vantagem tem o pobre em saber como se portar diante dos outros?

9 Melhor é contentar-se com o que os olhos vêem do que vaguear o apetite. Isso também não faz sentido, é correr atrás do vento.

10 Tudo o que existe já recebeu um nome, e já se sabe o que o homem é; não se pode lutar contra alguém mais forte.

11 Quanto mais palavras, mais tolices, e sem nenhum proveito.

12 Pois, quem sabe o que é bom para o homem, nos poucos dias de sua vida vazia, em que ele passa como uma sombra? Quem poderá lhe contar o que acontecerá debaixo do sol depois que ele partir?

1 I have seen another evil under the sun, and it weighs heavily on mankind:

2 God gives some people wealth, possessions and honor, so that they lack nothing their hearts desire, but God does not grant them the ability to enjoy them, and strangers enjoy them instead. This is meaningless, a grievous evil.

3 A man may have a hundred children and live many years; yet no matter how long he lives, if he cannot enjoy his prosperity and does not receive proper burial, I say that a stillborn child is better off than he.

4 It comes without meaning, it departs in darkness, and in darkness its name is shrouded.

5 Though it never saw the sun or knew anything, it has more rest than does that man —

6 even if he lives a thousand years twice over but fails to enjoy his prosperity. Do not all go to the same place?

7 Everyone's toil is for their mouth, ¶ yet their appetite is never satisfied.

8 What advantage have the wise over fools? What do the poor gain ¶ by knowing how to conduct themselves before others?

9 Better what the eye sees than the roving of the appetite. ¶ This too is meaningless, ¶ a chasing after the wind.

10 Whatever exists has already been named, ¶ and what humanity is has been known; ¶ no one can contend ¶ with someone who is stronger.

11 The more the words, the less the meaning, ¶ and how does that profit anyone?

12 For who knows what is good for a person in life, during the few and meaningless days they pass through like a shadow? Who can tell them what will happen under the sun after they are gone?