Eclesiastes 2

1 Pensei comigo mesmo: Vamos. Vou experimentar a alegria. Descubra as coisas boas da vida! Mas isso também se revelou inútil.

2 Concluí que o rir é loucura, e a alegria de nada vale.

3 Decidi-me entregar ao vinho e à extravagância; mantendo, porém, a mente orientada pela sabedoria. Eu queria saber o que valesse a pena, debaixo do céu, nos poucos dias da vida humana.

4 Lancei-me a grandes projetos: construí casas e plantei vinhas para mim.

5 Fiz jardins e pomares, e neles plantei todo tipo de árvore frutífera.

6 Construí também reservatórios para regar os meus bosques verdejantes.

7 Comprei escravos e escravas e tive escravos que nasceram em minha casa. Além disso tive também mais bois e ovelhas do que todos os que viveram antes de mim em Jerusalém.

8 Ajuntei para mim prata e ouro, tesouros de reis e de províncias. Servi-me de cantores e cantoras, e também de um harém, as delícias do homem.

9 Tornei-me mais famoso e poderoso do que todos os que viveram em Jerusalém antes de mim, conservando comigo a minha sabedoria.

10 Não me neguei nada que os meus olhos desejaram; não me recusei a dar prazer algum ao meu coração. Na verdade, eu me alegrei em todo o meu trabalho; essa foi a recompensa de todo o meu esforço.

11 Contudo, quando avaliei tudo o que as minhas mãos haviam feito e o trabalho que eu tanto me esforçara para realizar, percebi que tudo foi inútil, foi correr atrás do vento; não há qualquer proveito no que se faz debaixo do sol.

12 Então passei a refletir na sabedoria, na loucura e na insensatez. O que pode fazer o sucessor do rei a não ser repetir o que já foi feito?

13 Percebi que a sabedoria é melhor que a insensatez, assim como a luz é melhor do que as trevas.

14 O homem sábio tem olhos que enxergam, mas o tolo anda nas trevas; todavia, percebi que ambos têm o mesmo destino.

15 Então pensei comigo mesmo: O que acontece ao tolo também me acontecerá. Que proveito eu tive em ser sábio? Então eu disse no meu íntimo: Isso não faz o menor sentido!

16 Nem o sábio, nem o tolo, serão lembrados para sempre; nos dias futuros ambos serão esquecidos. Como pode o sábio morrer como morre o tolo?

17 Por isso desprezei a vida, pois o trabalho que se faz debaixo do sol pareceu-me muito pesado. Tudo era inútil, era correr atrás do vento.

18 Desprezei todas as coisas pelas quais eu tanto me esforçara debaixo do sol, pois terei que deixá-las para aquele que me suceder.

19 E quem pode dizer se ele será sábio ou tolo? Contudo, terá domínio sobre tudo o que realizei com o meu trabalho e com a minha sabedoria debaixo do sol. Isso também não faz sentido.

20 Cheguei ao ponto de me desesperar por causa de todo o trabalho em que tanto me esforcei debaixo do sol.

21 Pois um homem pode realizar o seu trabalho com sabedoria, conhecimento e habilidade, mas terá que deixar tudo o que possui como herança para alguém que não se esforçou por aquilo. Isso também é um absurdo e uma grande injustiça.

22 Que proveito tem um homem de todo o esforço e de toda a ansiedade com que trabalha debaixo do sol?

23 Durante toda a sua vida, seu trabalho não passa de dor e tristeza; mesmo à noite a sua mente não descansa. Isso também é absurdo.

24 Para o homem não existe nada melhor do que comer, beber e encontrar prazer em seu trabalho. E vi que isso também vem da mão de Deus.

25 E quem aproveitou melhor as comidas e os prazeres do que eu?

26 Ao homem que o agrada, Deus recompensa com sabedoria, conhecimento e felicidade. Quanto ao pecador, Deus o encarrega de ajuntar e armazenar riquezas para entregá-las a quem o agrada. Isso também é inútil, é correr atrás do vento.

1 I said to myself, "Come now, I will test you with pleasure to find out what is good." But that also proved to be meaningless.

2 "Laughter," I said, "is madness. And what does pleasure accomplish?"

3 I tried cheering myself with wine, and embracing folly —my mind still guiding me with wisdom. I wanted to see what was good for people to do under the heavens during the few days of their lives.

4 I undertook great projects: I built houses for myself and planted vineyards.

5 I made gardens and parks and planted all kinds of fruit trees in them.

6 I made reservoirs to water groves of flourishing trees.

7 I bought male and female slaves and had other slaves who were born in my house. I also owned more herds and flocks than anyone in Jerusalem before me.

8 I amassed silver and gold for myself, and the treasure of kings and provinces. I acquired male and female singers, and a harem [^1] as well —the delights of a man's heart.

9 I became greater by far than anyone in Jerusalem before me. In all this my wisdom stayed with me.

10 I denied myself nothing my eyes desired; ¶ I refused my heart no pleasure. ¶ My heart took delight in all my labor, ¶ and this was the reward for all my toil.

11 Yet when I surveyed all that my hands had done and what I had toiled to achieve, ¶ everything was meaningless, a chasing after the wind; ¶ nothing was gained under the sun.

12 Then I turned my thoughts to consider wisdom, ¶ and also madness and folly. ¶ What more can the king's successor do ¶ than what has already been done?

13 I saw that wisdom is better than folly, just as light is better than darkness.

14 The wise have eyes in their heads, while the fool walks in the darkness; ¶ but I came to realize ¶ that the same fate overtakes them both.

15 Then I said to myself, ¶ "The fate of the fool will overtake me also. ¶ What then do I gain by being wise?" ¶ I said to myself, ¶ "This too is meaningless."

16 For the wise, like the fool, will not be long remembered; the days have already come when both have been forgotten. ¶ Like the fool, the wise too must die!

17 So I hated life, because the work that is done under the sun was grievous to me. All of it is meaningless, a chasing after the wind.

18 I hated all the things I had toiled for under the sun, because I must leave them to the one who comes after me.

19 And who knows whether that person will be wise or foolish? Yet they will have control over all the fruit of my toil into which I have poured my effort and skill under the sun. This too is meaningless.

20 So my heart began to despair over all my toilsome labor under the sun.

21 For a person may labor with wisdom, knowledge and skill, and then they must leave all they own to another who has not toiled for it. This too is meaningless and a great misfortune.

22 What do people get for all the toil and anxious striving with which they labor under the sun?

23 All their days their work is grief and pain; even at night their minds do not rest. This too is meaningless.

24 A person can do nothing better than to eat and drink and find satisfaction in their own toil. This too, I see, is from the hand of God,

25 for without him, who can eat or find enjoyment?

26 To the person who pleases him, God gives wisdom, knowledge and happiness, but to the sinner he gives the task of gathering and storing up wealth to hand it over to the one who pleases God. This too is meaningless, a chasing after the wind.