Provérbios 15

1 A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira.

2 A língua dos sábios adorna a sabedoria, mas a boca dos tolos derrama a estultícia.

3 Os olhos do Senhor estão em todo lugar, contemplando os maus e os bons.

4 A língua benigna é árvore de vida, mas a perversidade nela deprime o espírito.

5 O tolo despreza a instrução de seu pai, mas o que observa a repreensão se haverá prudentemente.

6 Na casa do justo há um grande tesouro, mas nos ganhos do ímpio há perturbação.

7 Os lábios dos sábios derramam o conhecimento, mas o coração dos tolos não faz assim.

8 O sacrifício dos ímpios é abominável ao Senhor, mas a oração dos retos é o seu contentamento.

9 O caminho do ímpio é abominável ao Senhor, mas ao que segue a justiça ele ama.

10 Correção severa há para o que deixa a vereda, e o que odeia a repreensão morrerá.

11 O inferno e a perdição estão perante o Senhor; quanto mais os corações dos filhos dos homens?

12 O escarnecedor não ama aquele que o repreende, nem se chegará aos sábios.

13 O coração alegre aformoseia o rosto, mas pela dor do coração o espírito se abate.

14 O coração entendido buscará o conhecimento, mas a boca dos tolos se apascentará de estultícia.

15 Todos os dias do oprimido são maus, mas o coração alegre é um banquete contínuo.

16 Melhor é o pouco com o temor do Senhor, do que um grande tesouro onde há inquietação.

17 Melhor é a comida de hortaliça, onde há amor, do que o boi cevado, e com ele o ódio.

18 O homem iracundo suscita contendas, mas o longânimo apaziguará a luta.

19 O caminho do preguiçoso é cercado de espinhos, mas a vereda dos retos é bem aplanada.

20 O filho sábio alegra seu pai, mas o homem insensato despreza a sua mãe.

21 A estultícia é alegria para o que carece de entendimento, mas o homem entendido anda retamente.

22 Quando não há conselhos os planos se dispersam, mas havendo muitos conselheiros eles se firmam.

23 O homem se alegra em responder bem, e quão boa é a palavra dita a seu tempo!

24 Para o entendido, o caminho da vida leva para cima, para que se desvie do inferno em baixo.

25 O Senhor desarraiga a casa dos soberbos, mas estabelece o termo da viúva.

26 Abomináveis são para o Senhor os pensamentos do mau, mas as palavras dos puros são aprazíveis.

27 O que agir com avareza perturba a sua casa, mas o que odeia presentes viverá.

28 O coração do justo medita no que há de responder, mas a boca dos ímpios jorra coisas más.

29 O Senhor está longe dos ímpios, mas a oração dos justos escutará.

30 A luz dos olhos alegra o coração, a boa notícia fortalece os ossos.

31 Os ouvidos que atendem à repreensão da vida farão a sua morada no meio dos sábios.

32 O que rejeita a instrução menospreza a própria alma, mas o que escuta a repreensão adquire entendimento.

33 O temor do Senhor é a instrução da sabedoria, e precedendo a honra vai a humildade.

1 Responsio mollis frangit iram,sermo durus suscitat furorem.

2 Lingua sapientium stillat scientiam,os fatuorum ebullit stultitiam.

3 In omni loco oculi Dominicontemplantur malos et bonos.

4 Lingua placabilis lignum vitae,sed obliquitas in ea conteret spiritum.

5 Stultus irridet disciplinam patris sui;qui autem custodit increpationes, astutior fiet.

6 In domo iusti divitiae plurimae,et in fructibus impii conturbatio.

7 Labia sapientium disseminabunt scientiam;cor stultorum non rectum erit.

8 Victimae impiorum abominabiles Domino;vota iustorum grata sunt ei.

9 Abominatio est Domino via impii;qui sequitur iustitiam, diligetur.

10 Admonitio mala deserenti viam;qui increpationes odit, morietur.

11 Infernus et Perditio coram Domino,quanto magis corda filiorum hominum!

12 Non amat derisor eum, qui se corripit,nec ad sapientes graditur.

13 Cor gaudens exhilarat faciem,in maerore animi deicitur spiritus.

14 Cor sapientis quaerit doctrinam,et os stultorum pascitur stultitia.

15 Omnes dies pauperis mali;hilaris autem corde quasi iuge convivium.

16 Melius est parum cum timore Dominiquam thesauri magni cum sollicitudine.

17 Melius est demensum holerum cum caritatequam vitulus saginatus cum odio.

18 Vir iracundus provocat rixas;qui patiens est, mitigat lites.

19 Iter pigrorum quasi saepes spinarum,via sollertium complanata.

20 Filius sapiens laetificat patrem,et stultus homo despicit matrem suam.

21 Stultitia gaudium sensu carenti;et vir prudens dirigit gressus suos.

22 Dissipantur cogitationes, ubi non est consilium;ubi vero sunt plures consiliarii, confirmantur.

23 Laetatur homo in responsione oris sui,et sermo opportunus est optimus.

24 Semita vitae sursum est viro erudito,ut declinet de inferno deorsum.

25 Domum superborum demolietur Dominuset firmos faciet terminos viduae.

26 Abominatio Domini cogitationes malae,et purus sermo pulcherrimus.

27 Conturbat domum suam, qui sectatur avaritiam;qui autem odit munera, vivet.

28 Mens iusti meditatur, ut respondeat;os impiorum redundat malis.

29 Longe est Dominus ab impiiset orationes iustorum exaudiet.

30 Lux oculorum laetificat animam,fama bona impinguat ossa.

31 Auris, quae audit increpationes vitae,in medio sapientium commorabitur.

32 Qui abicit disciplinam, despicit animam suam;qui autem acquiescit increpationibus, possessor est cordis.

33 Timor Domini disciplina sapientiae,et gloriam praecedit humilitas.