Provérbios 4

1 Ouvi, filhos, a instrução do pai, e estai atentos para conhecerdes a prudência.

2 Pois dou-vos boa doutrina; não deixeis a minha lei.

3 Porque eu era filho tenro na companhia de meu pai, e único diante de minha mãe.

4 E ele me ensinava e me dizia: Retenha o teu coração as minhas palavras; guarda os meus mandamentos, e vive.

5 Adquire sabedoria, adquire inteligência, e não te esqueças nem te apartes das palavras da minha boca.

6 Não a abandones e ela te guardará; ama-a, e ela te protegerá.

7 A sabedoria é a coisa principal; adquire pois a sabedoria, emprega tudo o que possuis na aquisição de entendimento.

8 Exalta-a, e ela te exaltará; e, abraçando-a tu, ela te honrará.

9 Dará à tua cabeça um diadema de graça e uma coroa de glória te entregará.

10 Ouve, filho meu, e aceita as minhas palavras, e se multiplicarão os anos da tua vida.

11 No caminho da sabedoria te ensinei, e por veredas de retidão te fiz andar.

12 Por elas andando, não se embaraçarão os teus passos; e se correres não tropeçarás.

13 Apega-te à instrução e não a largues; guarda-a, porque ela é a tua vida.

14 Não entres pela vereda dos ímpios, nem andes no caminho dos maus.

15 Evita-o; não passes por ele; desvia-te dele e passa de largo.

16 Pois não dormem, se não fizerem mal, e foge deles o sono se não fizerem alguém tropeçar.

17 Porque comem o pão da impiedade, e bebem o vinho da violência.

18 Mas a vereda dos justos é como a luz da aurora, que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito.

19 O caminho dos ímpios é como a escuridão; nem sabem em que tropeçam.

20 Filho meu, atenta para as minhas palavras; às minhas razões inclina o teu ouvido.

21 Não as deixes apartar-se dos teus olhos; guarda-as no íntimo do teu coração.

22 Porque são vida para os que as acham, e saúde para todo o seu corpo.

23 Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida.

24 Desvia de ti a falsidade da boca, e afasta de ti a perversidade dos lábios.

25 Os teus olhos olhem para a frente, e as tuas pálpebras olhem direto diante de ti.

26 Pondera a vereda de teus pés, e todos os teus caminhos sejam bem ordenados!

27 Não declines nem para a direita nem para a esquerda; retira o teu pé do mal.

1 Audite, filii, disciplinam patriset attendite, ut sciatis prudentiam;

2 quoniam doctrinam bonam tribuam vobis,legem meam ne derelinquatis.

3 Nam et ego filius fui patris mei,tenellus et unigenitus coram matre mea;

4 et docebat me atque dicebat: Suscipiat verba mea cor tuum,custodi praecepta mea et vives.

5 Posside sapientiam, posside prudentiam,ne obliviscaris neque declines a verbis oris mei.

6 Ne dimittas eam, et custodiet te,dilige eam, et servabit te.

7 Principium sapientiae: posside sapientiamet in omni possessione tua acquire prudentiam.

8 Arripe illam, et exaltabit te,glorificaberis ab ea, cum eam fueris amplexatus.

9 Dabit capiti tuo diadema gratiae,et corona inclita proteget te ".

10 Audi, fili mi, et suscipe verba mea,ut multiplicentur tibi anni vitae.

11 Viam sapientiae monstravi tibi;duxi te per semitas aequitatis,

12 quas cum ingressus fueris, non arctabuntur gressus tui,et currens non habebis offendiculum.

13 Tene disciplinam nec laxes;custodi illam, quia ipsa est vita tua.

14 Ne ingrediaris in semitas impiorumnec procedas in malorum via.

15 Fuge ab ea nec transeas per illam;declina et desere eam.

16 Non enim dormiunt, nisi malefecerint,et rapitur somnus ab eis, nisi supplantaverint.

17 Comedunt enim panem impietatiset vinum iniquitatis bibunt.

18 Iustorum autem semita quasi lux splendensprocedit et crescit usque ad perfectam diem.

19 Via impiorum tenebrosa;nesciunt, ubi corruant.

20 Fili mi, ausculta sermones meoset ad eloquia mea inclina aurem tuam;

21 ne recedant ab oculis tuis,custodi ea in medio cordis tui:

22 vita enim sunt invenientibus ea,et universae carni sanitas.

23 Omni custodia serva cor tuum,quia ex ipso vita procedit.

24 Remove a te os pravum,et detrahentia labia sint procul a te.

25 Oculi tui recta videant,et palpebrae tuae dirigantur coram te.

26 Observa semitam pedum tuorum,et omnes viae tuae stabilientur.

27 Ne declines ad dexteram neque ad sinistram,averte pedem tuum a malo.