Provérbios 28

1 Os ímpios fogem sem que haja ninguém a persegui-los; mas os justos são ousados como um leão.

2 Pela transgressão da terra muitos são os seus príncipes, mas por homem prudente e entendido a sua continuidade será prolongada.

3 O homem pobre que oprime os pobres é como a chuva impetuosa, que causa a falta de alimento.

4 Os que deixam a lei louvam o ímpio; porém os que guardam a lei contendem com eles.

5 Os homens maus não entendem o juízo, mas os que buscam ao Senhor entendem tudo.

6 Melhor é o pobre que anda na sua integridade do que o de caminhos perversos ainda que seja rico.

7 O que guarda a lei é filho sábio, mas o companheiro dos desregrados envergonha a seu pai.

8 O que aumenta os seus bens com usura e ganância ajunta-os para o que se compadece do pobre.

9 O que desvia os seus ouvidos de ouvir a lei, até a sua oração será abominável.

10 O que faz com que os retos errem por mau caminho, ele mesmo cairá na sua cova; mas os bons herdarão o bem.

11 O homem rico é sábio aos seus próprios olhos, mas o pobre que é entendido, o examina.

12 Quando os justos exultam, grande é a glória; mas quando os ímpios sobem, os homens se escondem.

13 O que encobre as suas transgressões nunca prosperará, mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia.

14 Bem-aventurado o homem que continuamente teme; mas o que endurece o seu coração cairá no mal.

15 Como leão rugidor, e urso faminto, assim é o ímpio que domina sobre um povo pobre.

16 O príncipe falto de entendimento é também um grande opressor, mas o que odeia a avareza prolongará seus dias.

17 O homem carregado do sangue de qualquer pessoa fugirá até à cova; ninguém o detenha.

18 O que anda sinceramente salvar-se-á, mas o perverso em seus caminhos cairá logo.

19 O que lavrar a sua terra virá a fartar-se de pão, mas o que segue a ociosos se fartará de pobreza.

20 O homem fiel será coberto de bênçãos, mas o que se apressa a enriquecer não ficará impune.

21 Dar importância à aparência das pessoas não é bom, porque até por um bocado de pão um homem prevaricará.

22 O que quer enriquecer depressa é homem de olho maligno, porém não sabe que a pobreza há de vir sobre ele.

23 O que repreende o homem gozará depois mais amizade do que aquele que lisonjeia com a língua.

24 O que rouba a seu próprio pai, ou a sua mãe, e diz: Não é transgressão, companheiro é do homem destruidor.

25 O orgulhoso de coração levanta contendas, mas o que confia no Senhor prosperará.

26 O que confia no seu próprio coração é insensato, mas o que anda em sabedoria, será salvo.

27 O que dá ao pobre não terá necessidade, mas o que esconde os seus olhos terá muitas maldições.

28 Quando os ímpios se elevam, os homens andam se escondendo, mas quando perecem, os justos se multiplicam.

1 Fugit impius, nemine persequente;iustus autem quasi leo confidens.

2 Propter peccata terrae multi principes eius;et propter hominem intellegentem et sapientemrectus ordo longior erit.

3 Vir pauper et calumnians pauperessimilis est imbri vehementi, in quo paratur fames.

4 Qui derelinquunt legem, laudant impium;qui custodiunt, succenduntur contra eum.

5 Viri mali non intellegunt iudicium;qui autem requirunt Dominum, animadvertunt omnia.

6 Melior est pauper ambulans in simplicitate suaquam perversus in viis suis, quamquam dives.

7 Qui custodit legem, filius sapiens est;qui autem comissatores pascit, confundit patrem suum.

8 Qui coacervat divitias suas usuris et fenore,liberali in pauperes congregat eas.

9 Qui declinat aures suas, ne audiat legem,oratio quoque eius erit exsecrabilis.

10 Qui decipit iustos in via mala, in interitu suo corruet,et simplices possidebunt bona eius.

11 Sapiens sibi videtur vir dives,pauper autem prudens scrutabitur eum.

12 In exsultatione iustorum multa gloria est,et, cum exaltantur impii, abscondit se homo.

13 Qui abscondit scelera sua, non prosperabit;qui autem confessus fuerit et reliquerit ea,misericordiam consequetur.

14 Beatus homo, qui semper est pavidus;qui vero indurat cor suum, corruet in malum.

15 Leo rugiens et ursus esuriensprinceps impius super populum pauperem.

16 Dux indigens prudentia multos opprimet;qui autem odit avaritiam, longi fient dies eius.

17 Hominem, animae cuiusdam sanguine gravatum,si usque ad lacum fugerit, nemo sustineat.

18 Qui ambulat simpliciter, salvus erit;qui perversis graditur viis, subito concidet.

19 Qui operatur terram suam, satiabitur panibus;qui autem sectatur otium, replebitur egestate.

20 Vir fidelis multum laudabitur;qui autem festinat ditari, non erit innocens.

21 Qui dignoscit in iudicio faciem, non benefacit;et pro buccella panis praevaricatur homo.

22 Festinat ditari vir invidus,ignorat quod egestas superveniet ei.

23 Qui corripit hominem, gratiam postea invenietmagis quam ille, qui lingua blanditur.

24 Qui abripit aliquid a patre suo et a matreet dicit: " Hoc non est peccatum ",particeps homicidae est.

25 Qui desiderium dilatat, iurgia concitat;qui vero sperat in Domino, impinguabitur.

26 Qui confidit in corde suo, stultus est;qui autem graditur sapienter, ipse salvabitur.

27 Qui dat pauperi, non indigebit;qui autem occultat oculos, abundabit maledictis.

28 Cum surrexerint impii, abscondentur homines;cum illi perierint, multiplicabuntur iusti.