Provérbios 16

1 Do homem são as preparações do coração, mas do SENHOR a resposta da língua.

2 Todos os caminhos do homem são puros aos seus olhos, mas o Senhor pesa o espírito.

3 Confia ao Senhor as tuas obras, e teus pensamentos serão estabelecidos.

4 O Senhor fez todas as coisas para atender aos seus próprios desígnios, até o ímpio para o dia do mal.

5 Abominação é ao Senhor todo o altivo de coração; não ficará impune mesmo de mãos postas.

6 Pela misericórdia e verdade a iniqüidade é perdoada, e pelo temor do Senhor os homens se desviam do pecado.

7 Sendo os caminhos do homem agradáveis ao Senhor, até a seus inimigos faz que tenham paz com ele.

8 Melhor é o pouco com justiça, do que a abundância de bens com injustiça.

9 O coração do homem planeja o seu caminho, mas o Senhor lhe dirige os passos.

10 Nos lábios do rei se acha a sentença divina; a sua boca não transgride quando julga.

11 O peso e a balança justos são do Senhor; obra sua são os pesos da bolsa.

12 Abominação é aos reis praticarem impiedade, porque com justiça é que se estabelece o trono.

13 Os lábios de justiça são o contentamento dos reis; eles amarão o que fala coisas retas.

14 O furor do rei é mensageiro da morte, mas o homem sábio o apaziguará.

15 No semblante iluminado do rei está a vida, e a sua benevolência é como a nuvem da chuva serôdia.

16 Quão melhor é adquirir a sabedoria do que o ouro! e quão mais excelente é adquirir a prudência do que a prata!

17 Os retos fazem o seu caminho desviar-se do mal; o que guarda o seu caminho preserva a sua alma.

18 A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito precede a queda.

19 Melhor é ser humilde de espírito com os mansos, do que repartir o despojo com os soberbos.

20 O que atenta prudentemente para o assunto achará o bem, e o que confia no Senhor será bem-aventurado.

21 O sábio de coração será chamado prudente, e a doçura dos lábios aumentará o ensino.

22 O entendimento para aqueles que o possuem, é uma fonte de vida, mas a instrução dos tolos é a sua estultícia.

23 O coração do sábio instrui a sua boca, e aumenta o ensino dos seus lábios.

24 As palavras suaves são favos de mel, doces para a alma, e saúde para os ossos.

25 Há um caminho que parece direito ao homem, mas o seu fim são os caminhos da morte.

26 O trabalhador trabalha para si mesmo, porque a sua boca o incita.

27 O homem ímpio cava o mal, e nos seus lábios há como que uma fogueira.

28 O homem perverso instiga a contenda, e o intrigante separa os maiores amigos.

29 O homem violento coage o seu próximo, e o faz deslizar por caminhos nada bons.

30 O que fecha os olhos para imaginar coisas ruins, ao cerrar os lábios pratica o mal.

31 Coroa de honra são as cãs, quando elas estão no caminho da justiça.

32 Melhor é o que tarda em irar-se do que o poderoso, e o que controla o seu ânimo do que aquele que toma uma cidade.

33 A sorte se lança no regaço, mas do Senhor procede toda a determinação.

1 Hominis est animum praeparare,et Domini est responsio linguae.

2 Omnes viae hominis purae sunt oculis eius,spirituum ponderator est Dominus.

3 Revela Domino opera tua,et dirigentur cogitationes tuae.

4 Universa secundum proprium finem operatus est Dominus;impium quoque ad diem malum.

5 Abominatio Domini est omnis arrogans;manus in manu, non erit innocens.

6 Misericordia et veritate redimitur iniquitas,et in timore Domini declinatur a malo.

7 Cum placuerint Domino viae hominis,inimicos quoque eius convertet ad pacem.

8 Melius est parum cum iustitiaquam multi fructus sine aequitate.

9 Cor hominis disponit viam suam,sed Domini est dirigere gressus eius.

10 Divinatio in labiis regis,in iudicio non errabit os eius.

11 Pondus et statera iusta Domini sunt,et opera eius omnes lapides sacculi.

12 Abominantur reges agere impie,quoniam iustitia firmatur solium.

13 Voluntas regum labia iusta;qui recta loquitur, diligetur.

14 Indignatio regis nuntii mortis,et vir sapiens placabit eam.

15 In lumine vultus regis vita,et voluntas eius quasi imber serotinus.

16 Possidere sapientiam quanto melius est auro;et acquirere prudentiam pretiosius est argento.

17 Semita iustorum declinare a malo;custos animae suae, qui servat viam suam.

18 Contritionem praecedit superbia,et ante ruinam exaltatio spiritus.

19 Melius est humiliari cum mitibusquam dividere spolia cum superbis.

20 Eruditus in verbo reperiet bona;et, qui sperat in Domino, beatus est.

21 Qui sapiens est corde, appellabitur prudens;et dulcedo labiorum addet doctrinam.

22 Fons vitae eruditio possidentis;poena stultorum stultitia.

23 Cor sapientis erudiet os eiuset labiis eius addet doctrinam.

24 Favus mellis composita verba,dulcedo animae et sanitas ossium.

25 Est via, quae videtur homini recta,et novissima eius ducunt ad mortem.

26 Anima laborantis laborat sibi,quia compulit eum os suum.

27 Vir impius fodit malum,et in labiis eius quasi ignis ardens.

28 Homo perversus suscitat lites,et mussitator separat familiares.

29 Vir iniquus lactat amicum suumet ducit eum per viam non bonam.

30 Qui attonitis oculis cogitat prava,comprimens labia sua perficit malum.

31 Corona dignitatis canities,quae in viis iustitiae reperietur.

32 Melior est patiens viro forti,et, qui dominatur animo suo, expugnatore urbium.

33 Sortes mittuntur in sinum,sed a Domino temperantur.