Salmos 16

1 Guarda-me, ó Deus, porque em ti confio.

2 A minha alma disse ao Senhor: Tu és o meu Senhor, a minha bondade não chega à tua presença,

3 Mas aos santos que estão na terra, e aos ilustres em quem está todo o meu prazer.

4 As dores se multiplicarão àqueles que fazem oferendas a outro deus; eu não oferecerei as suas libações de sangue, nem tomarei os seus nomes nos meus lábios.

5 O Senhor é a porção da minha herança e do meu cálice; tu sustentas a minha sorte.

6 As linhas caem-me em lugares deliciosos: sim, coube-me uma formosa herança.

7 Louvarei ao Senhor que me aconselhou; até os meus rins me ensinam de noite.

8 Tenho posto o Senhor continuamente diante de mim; por isso que ele está à minha mão direita, nunca vacilarei.

9 Portanto está alegre o meu coração e se regozija a minha glória; também a minha carne repousará segura.

10 Pois não deixarás a minha alma no inferno, nem permitirás que o teu Santo veja corrupção.

11 Far-me-ás ver a vereda da vida; na tua presença há fartura de alegrias; à tua mão direita há delícias perpetuamente.

1 Poema de Davi. Guardai-me, ó Deus, porque é em vós que procuro refúgio.

2 Digo a Deus: Sois o meu Senhor, fora de vós não há felicidade para mim.

3 Quão admirável tornou Deus o meu afeto para com os santos que estão em sua terra.

4 Numerosos são os sofrimentos que suportam aqueles que se entregam a estranhos deuses. Não hei de oferecer suas libações de sangue e meus lábios jamais pronunciarão o nome de seus ídolos.

5 Senhor, vós sois a minha parte de herança e meu cálice; vós tendes nas mãos o meu destino.

6 O cordel mediu para mim um lote aprazível, muito me agrada a minha herança.

7 Bendigo o Senhor porque me deu conselho, porque mesmo de noite o coração me exorta.

8 Ponho sempre o Senhor diante dos olhos, pois ele está à minha direita; não vacilarei.

9 Por isso meu coração se alegra e minha alma exulta, até meu corpo descansará seguro,

10 porque vós não abandonareis minha alma na habitação dos mortos, nem permitireis que vosso Santo conheça a corrupção.

11 Vós me ensinareis o caminho da vida, há abundância de alegria junto de vós, e delícias eternas à vossa direita.