Salmos 73

1 Verdadeiramente bom é Deus para com Israel, para com os limpos de coração.

2 Quanto a mim, os meus pés quase que se desviaram; pouco faltou para que escorregassem os meus passos.

3 Pois eu tinha inveja dos néscios, quando via a prosperidade dos ímpios.

4 Porque não há apertos na sua morte, mas firme está a sua força.

5 Não se acham em trabalhos como outros homens, nem são afligidos como outros homens.

6 Por isso a soberba os cerca como um colar; vestem-se de violência como de adorno.

7 Os olhos deles estão inchados de gordura; eles têm mais do que o coração podia desejar.

8 São corrompidos e tratam maliciosamente de opressão; falam arrogantemente.

9 Põem as suas bocas contra os céus, e as suas línguas andam pela terra.

10 Por isso o povo dele volta aqui, e águas de copo cheio se lhes espremem.

11 E eles dizem: Como o sabe Deus? Há conhecimento no Altíssimo?

12 Eis que estes são ímpios, e prosperam no mundo; aumentam em riquezas.

13 Na verdade que em vão tenho purificado o meu coração; e lavei as minhas mãos na inocência.

14 Pois todo o dia tenho sido afligido, e castigado cada manhã.

15 Se eu dissesse: Falarei assim; eis que ofenderia a geração de teus filhos.

16 Quando pensava em entender isto, foi para mim muito doloroso;

17 Até que entrei no santuário de Deus; então entendi eu o fim deles.

18 Certamente tu os puseste em lugares escorregadios; tu os lanças em destruição.

19 Como caem na desolação, quase num momento! Ficam totalmente consumidos de terrores.

20 Como um sonho, quando se acorda, assim, ó Senhor, quando acordares, desprezarás a aparência deles.

21 Assim o meu coração se azedou, e sinto picadas nos meus rins.

22 Assim me embruteci, e nada sabia; fiquei como um animal perante ti.

23 Todavia estou de contínuo contigo; tu me sustentaste pela minha mão direita.

24 Guiar-me-ás com o teu conselho, e depois me receberás na glória.

25 Quem tenho eu no céu senão a ti? e na terra não há quem eu deseje além de ti.

26 A minha carne e o meu coração desfalecem; mas Deus é a fortaleza do meu coração, e a minha porção para sempre.

27 Pois eis que os que se alongam de ti, perecerão; tu tens destruído todos aqueles que se desviam de ti.

28 Mas para mim, bom é aproximar-me de Deus; pus a minha confiança no Senhor DEUS, para anunciar todas as tuas obras.

1 Salmo de Asaf. Oh, como Deus é bom para os corações retos, e o Senhor para com aqueles que têm o coração puro!

2 Contudo, meus pés iam resvalar, por pouco não escorreguei,

3 porque me indignava contra os ímpios, vendo o bem-estar dos maus:

4 não existe sofrimento para eles, seus corpos são robustos e sadios.

5 Dos sofrimentos dos mortais não participam, não são atormentados como os outros homens.

6 Eles se adornam com um colar de orgulho, e se cobrem com um manto de arrogância.

7 Da gordura que os incha sai a iniqüidade, e transborda a temeridade.

8 Zombam e falam com malícia, discursam, altivamente, em tom ameaçador.

9 Com seus propósitos afrontam o céu e suas línguas ferem toda a terra.

10 Por isso se volta para eles o meu povo, e bebe com avidez das suas águas.

11 E dizem então: Porventura Deus o sabe? Tem o Altíssimo conhecimento disto?

12 Assim são os pecadores que, tranqüilamente, aumentam suas riquezas.

13 Então foi em vão que conservei o coração puro e na inocência lavei as minhas mãos?

14 Pois tenho sofrido muito e sido castigado cada dia.

15 Se eu pensasse: Também vou falar como eles, seria infiel à raça de vossos filhos.

16 Reflito para compreender este problema, mui penosa me pareceu esta tarefa,

17 até o momento em que entrei no vosso santuário e em que me dei conta da sorte que os espera.

18 Sim, vós os colocais num terreno escorregadio, à ruína vós os conduzis.

19 Eis que subitamente se arruinaram, sumiram, destruídos por catástrofe medonha.

20 Como de um sonho ao se despertar, Senhor, levantando-vos, desprezais a sombra deles.

21 Quando eu me exasperava e se me atormentava o coração,

22 eu ignorava, não entendia, como um animal qualquer.

23 Mas estarei sempre convosco, porque vós me tomastes pela mão.

24 Vossos desígnios me conduzirão, e, por fim, na glória me acolhereis.

25 Afora vós, o que há para mim no céu? Se vos possuo, nada mais me atrai na terra.

26 Meu coração e minha carne podem já desfalecer, a rocha de meu coração e minha herança eterna é Deus.

27 Sim, perecem aqueles que de vós se apartam, destruís os que procuram satisfação fora de vós.

28 Mas, para mim, a felicidade é me aproximar de Deus, é pôr minha confiança no Senhor Deus, a fim de narrar as vossas maravilhas diante das portas da filha de Sião.