Provérbios 6

1 Meu filho, se você aceitou ser fiador de seu amigo ou se concordou em garantir a dívida de um estranho,

2 se caiu numa armadilha por causa do acordo feito e se está preso por suas palavras,

3 siga meu conselho e livre-se dessa obrigação, pois você se colocou nas mãos de seu amigo. Procure-o, humilhe-se e insista com ele.

4 Não deixe para amanhã; não descanse enquanto não resolver essa situação.

5 Livre-se como a gazela que escapa do caçador, como o pássaro que foge da rede.

6 Aprenda com a formiga, preguiçoso! Observe como ela age e seja sábio.

7 Embora não tenha príncipe, nem autoridade, nem governante,

8 ela trabalha duro durante todo o verão, juntando comida para o inverno.

9 Mas você, preguiçoso, até quando dormirá? Quando sairá da cama?

10 Um pouco mais de sono, mais um cochilo, mais um descanso com os braços cruzados,

11 e a pobreza o assaltará como um bandido; a escassez o atacará como um ladrão armado.

12 Como são os desprezíveis e os perversos? Eles vivem mentindo:

13 demonstram sua falsidade com um piscar de olho, com um movimento do pé ou por sinais com os dedos.

14 Seu coração pervertido trama a maldade, e andam sempre criando problemas.

15 Por isso, serão destruídos de repente, despedaçados num instante sem que possam se recuperar.

16 Há seis coisas que o Senhor odeia, ou melhor, sete coisas que ele considera detestáveis:

17 olhos arrogantes, língua mentirosa, mãos que matam o inocente,

18 coração que trama a maldade, pés que se apressam em fazer o mal,

19 testemunha falsa que diz mentiras, e aquele que semeia desentendimento entre irmãos.

20 Meu filho, obedeça aos mandamentos de seu pai e não deixe de lado a instrução de sua mãe.

21 Guarde as palavras deles em seu coração e amarre-as em seu pescoço.

22 Quando você andar, os conselhos de seus pais o guiarão; quando dormir, eles o protegerão; quando acordar, eles o orientarão.

23 Pois o mandamento é lâmpada, e a instrução é luz; e as correções da disciplina são o caminho que conduz à vida.

24 Eles o protegerão da mulher imoral, das palavras sedutoras da promíscua.

25 Não cobice sua beleza; não deixe que seus olhares o seduzam.

26 Pois a prostituta o levará à pobreza, mas dormir com a esposa de outro homem lhe custará a vida.

27 Pode um homem carregar fogo junto ao peito sem que a roupa se queime?

28 Pode alguém caminhar sobre brasas sem que os pés se queimem?

29 Assim acontece com quem dorme com a mulher de outro; aquele que a toca não ficará sem castigo.

30 Pode-se encontrar desculpa para o ladrão que rouba porque está com fome.

31 Ainda assim, se for apanhado, terá de pagar sete vezes o que roubou, mesmo que precise vender tudo que há em sua casa.

32 Mas o homem que comete adultério não tem juízo, pois destrói a si mesmo.

33 Será ferido e desonrado, e sua vergonha jamais se apagará.

34 Porque o marido ciumento ficará furioso e não terá misericórdia quando se vingar.

35 Não aceitará compensação alguma, nem se satisfará com os presentes mais valiosos.

Copyright© 2017 por Editora Mundo Cristão. Todos os direitos reservados em língua portuguesa. A Nova Versão Transformadora (NVT) e seu logotipo são marcas registradas. Usados com permissão.