Isaías 13

1 Isaías, filho de Amoz, recebeu esta mensagem acerca da Babilônia:

2 “Levantem uma bandeira no topo descoberto de uma colina; convoquem um exército contra a Babilônia. Quando eles entrarem nos palácios dos grandes e poderosos, acenem com a mão para encorajá-los.

3 Eu, o Senhor, consagrei esses soldados; sim, chamei guerreiros valentes para executar minha ira, e eles se alegrarão quando eu for exaltado”.

4 Ouçam o barulho nos montes! Escutem os grandes exércitos marchando! São ruídos e gritos de muitas nações; o Senhor dos Exércitos reuniu essas tropas.

5 Vêm de países distantes, dos mais longínquos horizontes. São as armas do Senhor para executar sua ira; com elas destruirá toda a terra.

6 Gritem de terror, pois o dia do Senhor chegou, o dia em que o Todo-poderoso virá para destruir.

7 Todo braço está paralisado de medo, todo coração se derrete,

8 todos estão apavorados. São tomados de dores agudas de aflição, como as dores da mulher no parto. Apavorados, olham uns para os outros, com o rosto ardendo de medo.

9 Vejam, o dia do Senhor está chegando, o dia terrível de sua fúria e ira ardente! A terra ficará desolada, e os pecadores serão destruídos.

10 Os céus acima deles escurecerão, e as estrelas deixarão de brilhar. O sol estará escuro ao nascer, e a lua não iluminará.

11 “Eu, o Senhor, castigarei o mundo por sua maldade, os perversos por seu pecado. Esmagarei a pretensão dos arrogantes, humilharei o orgulho dos poderosos.

12 Tornarei as pessoas mais escassas que o ouro, mais raras que o ouro puro de Ofir.

13 Pois sacudirei os céus; a terra se moverá de seu lugar, quando o Senhor dos Exércitos mostrar sua fúria, no dia de sua ira ardente.”

14 Todos na Babilônia correrão como uma gazela perseguida, como ovelhas sem pastor. Tentarão encontrar seu povo e fugir para sua terra.

15 Quem for capturado será morto, atravessado com a espada.

16 Suas crianças serão massacradas diante de seus olhos; suas casas serão saqueadas, e suas esposas, violentadas.

17 “Vejam, instigarei o reino da Média contra a Babilônia; não se poderá comprá-lo com prata, nem suborná-lo com ouro.

18 Matarão os jovens com flechas, não terão misericórdia dos bebês indefesos, nem compaixão das crianças.”

19 A Babilônia, o mais glorioso dos reinos, o esplendor e o orgulho dos caldeus, será devastada como Sodoma e Gomorra, quando Deus as destruiu.

20 A Babilônia jamais voltará a ser habitada; permanecerá vazia geração após geração. Nômades não acamparão ali, pastores não levarão suas ovelhas para passar a noite.

21 Animais do deserto habitarão na cidade arruinada, criaturas uivantes rondarão as casas. Corujas viverão entre as ruínas, bodes selvagens ali saltarão.

22 Hienas uivarão nas fortalezas, chacais farão tocas nos palácios luxuosos. Os dias da Babilônia estão contados; logo chegará a hora de sua destruição.

Copyright© 2017 por Editora Mundo Cristão. Todos os direitos reservados em língua portuguesa. A Nova Versão Transformadora (NVT) e seu logotipo são marcas registradas. Usados com permissão.