Isaías 38

1 Por esse tempo, Ezequias ficou doente e estava para morrer. O profeta Isaías, filho de Amoz, foi visitá-lo e transmitiu-lhe a seguinte mensagem: “Assim diz o Senhor: ‘Ponha suas coisas em ordem, pois você vai morrer. Não se recuperará dessa doença’”.

2 Quando Ezequias ouviu isso, virou o rosto para a parede e orou ao Senhor:

3 “Ó Senhor, lembra-te de como sempre te servi com fidelidade e devoção, e de como sempre fiz o que é certo aos teus olhos”. Depois, o rei chorou amargamente.

4 Então Isaías recebeu esta mensagem do Senhor:

5 “Volte a Ezequias e diga-lhe: Assim diz o Senhor, o Deus de seu antepassado Davi: ‘Ouvi sua oração e vi suas lágrimas. Acrescentarei quinze anos à sua vida

6 e livrarei você e esta cidade do rei da Assíria. Sim, defenderei esta cidade.

7 “‘Este é o sinal do Senhor de que cumprirá o que prometeu.

8 Farei a sombra do sol recuar dez graus no relógio de sol de Acaz’”. Então a sombra no relógio de sol de Acaz recuou dez graus.

9 Quando o rei Ezequias se recuperou, escreveu este poema:

10 Eu disse: “No pleno vigor de minha vida, devo entrar no lugar dos mortos? Serei roubado do restante de meus anos?”.

11 Eu disse: “Nunca mais verei o Senhor Deus na terra dos vivos. Nunca mais verei pessoa alguma, nem estarei com os que vivem neste mundo.

12 Minha vida foi levada embora, como uma tenda de pastor na tempestade. Foi cortada como o tecelão corta o tecido do tear; de repente, minha vida se acabou.

13 Esperei a noite inteira com paciência, mas era como se leões me despedaçassem; de repente, minha vida se acabou.

14 Delirante, chilreava como a andorinha ou como o grou, depois gemia como a pomba. Meus olhos se cansaram de olhar para o céu à espera de socorro. Estou aflito, Senhor; responde-me!”.

15 Mas o que posso dizer? Ele mesmo enviou esta doença. Agora, andarei humildemente toda a vida, por causa da angústia que senti.

16 Senhor, tua disciplina é boa, pois conduz à vida e à saúde. Tu restauras minha saúde e permites que eu viva!

17 Sim, a angústia me fez bem, pois tu me livraste da morte e perdoaste todos os meus pecados.

18 Pois os mortos não podem exaltar-te; não podem entoar louvores. Aqueles que descem à cova já não podem esperar em tua fidelidade.

19 Somente os vivos te louvam como faço hoje; cada geração fala de tua fidelidade à geração seguinte.

20 Sim, o Senhor está disposto a me curar! Com instrumentos de cordas, entoarei louvores todos os dias de minha vida, no templo do Senhor.

21 Isaías tinha dito aos servos de Ezequias: “Preparem uma pasta de figos e coloquem-na sobre a ferida, e Ezequias se recuperará”.

22 Ezequias tinha perguntado: “Que sinal o Senhor dará como prova de que irei ao templo do Senhor?”.

Copyright© 2017 por Editora Mundo Cristão. Todos os direitos reservados em língua portuguesa. A Nova Versão Transformadora (NVT) e seu logotipo são marcas registradas. Usados com permissão.