Salmos 105

1 Deem graças ao Senhor e proclamem seu nome; anunciem entre os povos o que ele tem feito.

2 Cantem a ele, sim, cantem louvores a ele; falem a todos de suas maravilhas.

3 Exultem em seu santo nome, alegrem-se todos que buscam o Senhor.

4 Busquem o Senhor e sua força, busquem sua presença continuamente.

5 Lembrem-se das maravilhas que ele fez, dos milagres que realizou e dos juízos que pronunciou,

6 vocês que são filhos de seu servo Abraão, descendentes de Jacó, seus escolhidos.

7 Ele é o Senhor, nosso Deus; vemos sua justiça em toda a terra.

8 Ele é fiel à sua aliança para sempre, ao compromisso que firmou com mil gerações.

9 É a aliança que fez com Abraão, o juramento que fez a Isaque.

10 Ele a confirmou a Jacó por decreto, ao povo de Israel como aliança sem fim:

11 “Darei a vocês a terra de Canaã, como a porção de sua herança”.

12 Assim declarou quando eles ainda eram poucos, um punhado de estrangeiros em Canaã.

13 Vagaram de uma nação a outra, de um reino a outro.

14 E, no entanto, não permitiu que ninguém os oprimisse e, em seu favor, repreendeu reis:

15 “Não toquem em meu povo escolhido, não façam mal a meus profetas”.

16 Mandou vir fome sobre a terra de Canaã e cortou a provisão de alimento.

17 Então enviou um homem adiante deles, José, que foi vendido como escravo.

18 Feriram seus pés com correntes e com ferros prenderam seu pescoço.

19 O Senhor pôs José à prova, até chegar a hora de cumprir sua palavra.

20 O faraó mandou chamar José e o libertou; o governante de nações lhe abriu a porta da prisão.

21 José foi encarregado do palácio real e se tornou administrador de todos os seus bens.

22 Tinha toda a liberdade de instruir os assistentes do faraó e de ensinar os conselheiros da corte.

23 Então Israel chegou ao Egito; Jacó viveu como estrangeiro na terra de Cam.

24 O Senhor multiplicou seu povo, até que se tornaram mais numerosos que seus opressores.

25 Voltou os egípcios contra seu povo, e eles tramaram contra os servos do Senhor.

26 Mas o Senhor enviou Moisés, seu servo, e Arão, a quem havia escolhido.

27 Eles realizaram sinais entre os egípcios, maravilhas na terra de Cam.

28 O Senhor cobriu o Egito com trevas, pois desobedeceram à ordem para deixar seu povo ir.

29 Transformou as águas em sangue e matou os peixes.

30 Rãs infestaram a terra e invadiram até os aposentos do rei.

31 Por sua ordem, moscas desceram sobre os egípcios, e piolhos encheram todo o seu território.

32 Enviou-lhes granizo em lugar de chuva, e relâmpagos faiscaram sobre a terra.

33 Destruiu as videiras e as figueiras e despedaçou todas as árvores.

34 Por sua ordem, vieram enxames de gafanhotos, incontáveis gafanhotos jovens.

35 Devoraram toda a vegetação da terra e destruíram toda a plantação nos campos.

36 Depois, matou o filho mais velho de todos os lares egípcios, a força e o orgulho de cada família.

37 Tirou seu povo do Egito cheio de prata e de ouro, e ninguém das tribos de Israel sequer tropeçou.

38 Os egípcios se alegraram quando eles partiram, pois muito os temiam.

39 O Senhor estendeu sobre o povo uma cobertura de nuvem e lhe deu fogo para iluminar a escuridão.

40 Quando pediram carne, enviou codornas; saciou sua fome com o pão do céu.

41 Partiu uma rocha, e jorrou água, que correu como um rio pelo deserto.

42 Pois ele se lembrou da santa promessa que havia feito a seu servo Abraão.

43 Tirou seu povo do Egito com alegria, seus escolhidos, com celebração.

44 Deu a seu povo as terras das nações, e eles colheram o que outros haviam plantado.

45 Tudo isso aconteceu para que guardassem seus decretos e obedecessem a suas leis. Louvado seja o Senhor!

Copyright© 2017 por Editora Mundo Cristão. Todos os direitos reservados em língua portuguesa. A Nova Versão Transformadora (NVT) e seu logotipo são marcas registradas. Usados com permissão.