Salmos 89

1 Cantarei para sempre o teu amor, ó Senhor! Anunciarei a tua fidelidade a todas as gerações.

2 Pois sei que o teu amor dura para sempre, e a tua fidelidade permanece firme como os céus.

3 Tu disseste: “Fiz uma aliança com Davi, meu servo escolhido. A ele fiz este juramento:

4 ‘Estabelecerei seus descendentes como reis para sempre; eles se sentarão em seu trono de geração em geração’”. Interlúdio

5 Ó Senhor, os céus louvam as tuas maravilhas; multidões de anjos te exaltam por tua fidelidade.

6 Pois quem nos céus se compara ao Senhor? Quem é semelhante ao Senhor entre os seres celestiais?

7 Os mais altos poderes angelicais reverenciam a Deus; ele é mais temível que todos que rodeiam seu trono.

8 Ó Senhor, Deus dos Exércitos, quem é poderoso como tu, Senhor? Tu és totalmente fiel!

9 Governas os mares revoltos e acalmas as ondas agitadas.

10 Esmagaste o grande monstro marinho; com o teu braço poderoso, dispersaste teus inimigos.

11 Os céus são teus, a terra é tua, tudo que há no mundo pertence a ti; tu fizeste todas as coisas.

12 Criaste o norte e o sul; o monte Tabor e o monte Hermom louvam o teu nome.

13 Teu braço é poderoso! Tua mão é forte! Tua mão direita se levanta com força gloriosa.

14 Justiça e retidão são os alicerces do teu trono, amor e verdade vão à tua frente.

15 Feliz é o povo que ouve o alegre chamado para adorar, pois andará na luz de tua presença, Senhor.

16 O dia todo eles se alegram em teu nome e exultam em tua justiça.

17 Tu és a força gloriosa deles; é do teu agrado nos fortalecer.

18 Sim, nossa proteção vem do Senhor; ele, o Santo de Israel, nos deu nosso rei.

19 Muito tempo atrás, numa visão, falaste a teus fiéis e disseste: “Levantei um guerreiro; dentre o povo o escolhi para ser rei.

20 Encontrei meu servo Davi e o ungi com meu santo óleo.

21 Com minha mão o firmarei, com meu braço o fortalecerei.

22 Seus inimigos não o derrotarão, os perversos não o dominarão.

23 Esmagarei seus adversários diante dele, destruirei aqueles que o odeiam.

24 Minha fidelidade e meu amor o acompanharão; em meu nome, ele crescerá em poder.

25 Estenderei seu governo sobre o mar, seu domínio, sobre os rios.

26 Ele me dirá: ‘Tu és meu Pai, meu Deus e a Rocha de minha salvação’.

27 Darei a ele os privilégios de filho mais velho, e ele será o rei mais poderoso da terra.

28 Eu o amarei e lhe serei bondoso para sempre; minha aliança com ele jamais será quebrada.

29 Farei que ele sempre tenha herdeiros; enquanto existirem os céus, seu trono não terá fim.

30 Se, porém, seus descendentes abandonarem minha lei e não seguirem meus estatutos,

31 se não obedecerem aos meus decretos e não guardarem meus mandamentos,

32 castigarei seu pecado com a vara e sua desobediência, com açoites.

33 Contudo, não desistirei de amá-lo, nem deixarei de lhe ser fiel.

34 Não quebrarei minha aliança, não voltarei atrás em minhas palavras.

35 Fiz um juramento a Davi e, em minha santidade, não minto.

36 Sua dinastia continuará para sempre, seu reino permanecerá como o sol.

37 Será duradouro como a lua, minha fiel testemunha no céu”. Interlúdio

38 Agora, porém, tu o rejeitaste e o descartaste; estás irado com o teu ungido.

39 Renunciaste tua aliança com ele e jogaste sua coroa no pó.

40 Derrubaste os muros que o protegiam e destruíste as fortalezas que o defendiam.

41 Todos que por ali passam o saqueiam, e ele se tornou motivo de zombaria para seus vizinhos.

42 Tu fortaleceste seus inimigos e lhes deste razão para celebrar.

43 Tornaste inútil sua espada e não o ajudaste na batalha.

44 Acabaste com seu esplendor e derrubaste seu trono.

45 Fizeste-o envelhecer antes do tempo e o envergonhaste em público. Interlúdio

46 Até quando, Senhor, esta situação continuará? Acaso te esconderás para sempre? Até quando tua ira arderá como fogo?

47 Lembra-te de como minha vida é curta, de como é vazia a existência humana!

48 Ninguém vive para sempre, todos morrem; ninguém escapa das garras da sepultura. Interlúdio

49 Onde está, Senhor, o teu antigo amor? Tu o prometeste a Davi com um juramento fiel.

50 Considera, Senhor, como teus servos passam vergonha; levo no coração os insultos de muitos.

51 Teus inimigos, Senhor, têm zombado de mim; zombam do teu ungido por onde ele vai.

52 Louvado seja o Senhor para sempre! Amém e amém!

Copyright© 2017 por Editora Mundo Cristão. Todos os direitos reservados em língua portuguesa. A Nova Versão Transformadora (NVT) e seu logotipo são marcas registradas. Usados com permissão.