Salmos 28

1 A ti eu clamo, ó Senhor, minha rocha; não feches teus ouvidos para mim. Pois, se permaneceres calado, será melhor que eu desista e morra.

2 Ouve minha súplica por misericórdia, quando eu clamar por socorro, quando levantar as mãos para o teu santuário.

3 Não me arrastes com os perversos, com os que praticam o mal, que dirigem palavras amigáveis ao próximo, enquanto tramam maldades no coração.

4 Dá o castigo pelo que fizeram, segundo a medida de sua perversidade. Retribui-lhes por seus atos e faz que recebam o que merecem.

5 Eles não se importam com as obras do Senhor, nem com o que suas mãos criaram. Por isso ele os derrubará, e nunca mais voltarão a se erguer.

6 Louvado seja o Senhor, pois ouviu meu clamor por misericórdia!

7 O Senhor é minha força e meu escudo; confio nele de todo o coração. Ele me ajuda, e meu coração se enche de alegria; por isso lhe dou graças com meus cânticos.

8 O Senhor é a força de seu povo, fortaleza segura para seu ungido.

9 Salva o teu povo! Abençoa os que pertencem a ti! Conduze-os como pastor e leva-os em teus braços para sempre.

Copyright© 2017 por Editora Mundo Cristão. Todos os direitos reservados em língua portuguesa. A Nova Versão Transformadora (NVT) e seu logotipo são marcas registradas. Usados com permissão.