Salmos 38

1 Ó Senhor, não me repreendas em tua ira, nem me disciplines em tua fúria!

2 Tuas flechas se cravam fundo em mim, e o peso de tua mão me esmaga.

3 Por causa de tua ira, todo o meu corpo adoece; minha saúde está arruinada, por causa de meu pecado.

4 Minha culpa me sufoca; é um fardo pesado e insuportável.

5 Minhas feridas infeccionaram e cheiram mal, por causa de minha insensatez.

6 Estou encurvado e atormentado; entristecido, ando o dia todo de um lado para o outro.

7 Meu corpo arde em febre, minha saúde está arruinada.

8 Estou exausto e abatido; meus gemidos vêm de um coração angustiado.

9 Tu conheces meus desejos, Senhor, e ouves cada um de meus suspiros.

10 Meu coração bate depressa, minhas forças se esvaem, e a luz de meus olhos se apaga.

11 Amigos e conhecidos se afastam de mim, por causa de minha doença, e até minha família se mantém distante.

12 Meus inimigos preparam armadilhas para me matar; os que desejam meu mal tramam para me arruinar e passam o dia planejando sua traição.

13 Eu, porém, me faço de surdo para suas ameaças; como mudo, permaneço calado diante deles.

14 Escolhi nada ouvir e nada responder.

15 Pois espero por ti, ó Senhor; responde por mim, Senhor, meu Deus.

16 Orei: “Não deixes que meus inimigos zombem de mim, nem que se divirtam com minha queda”.

17 Estou à beira de um colapso; enfrento dor constante.

18 Confesso, porém, minha culpa; sinto profundo lamento do que fiz.

19 Meus inimigos são muitos e fortes; eles me odeiam sem razão.

20 Pagam o bem com o mal e opõem-se a mim porque procuro o bem.

21 Não me abandones, Senhor; não permaneças distante, meu Deus.

22 Vem depressa me ajudar, ó Senhor, meu salvador!

Copyright© 2017 por Editora Mundo Cristão. Todos os direitos reservados em língua portuguesa. A Nova Versão Transformadora (NVT) e seu logotipo são marcas registradas. Usados com permissão.