Salmos 32

1 Como é feliz aquele cuja desobediência é perdoada, cujo pecado é coberto!

2 Sim, como é feliz aquele cuja culpa o Senhor não leva em conta, cuja consciência é sempre sincera!

3 Enquanto me recusei a confessar meu pecado, meu corpo definhou, e eu gemia o dia inteiro.

4 Dia e noite, tua mão pesava sobre mim; minha força evaporou como água no calor do verão. Interlúdio

5 Finalmente, confessei a ti todos os meus pecados e não escondi mais a minha culpa. Disse comigo: “Confessarei ao Senhor a minha rebeldia”, e tu perdoaste toda a minha culpa. Interlúdio

6 Portanto, todos que forem fiéis orem a ti enquanto há tempo, para que não se afoguem quando vier a inundação.

7 Pois és meu esconderijo; tu me guardas da aflição e me cercas de cânticos de vitória. Interlúdio

8 O Senhor diz: “Eu o guiarei pelo melhor caminho para sua vida, lhe darei conselhos e cuidarei de você.

9 Não sejam como o cavalo ou a mula, que não têm entendimento e precisam de freios e rédeas para ser controlados”.

10 O perverso tem muitas tristezas, mas o que confia no Senhor é cercado de amor.

11 Portanto, alegrem-se no Senhor e exultem, todos vocês que são justos! Gritem de alegria, todos vocês que têm coração íntegro!

Copyright© 2017 por Editora Mundo Cristão. Todos os direitos reservados em língua portuguesa. A Nova Versão Transformadora (NVT) e seu logotipo são marcas registradas. Usados com permissão.