Salmos 107

1 Louvai ao SENHOR, porque ele é bom, porque a sua benignidade dura para sempre.

2 Digam-no os remidos do Senhor, os que remiu da mão do inimigo,

3 E os que congregou das terras do oriente e do ocidente, do norte e do sul.

4 Andaram desgarrados pelo deserto, por caminhos solitários; não acharam cidade para habitarem.

5 Famintos e sedentos, a sua alma neles desfalecia.

6 E clamaram ao Senhor na sua angústia, e os livrou das suas dificuldades.

7 E os levou por caminho direito, para irem a uma cidade de habitação.

8 Louvem ao Senhor pela sua bondade, e pelas suas maravilhas para com os filhos dos homens.

9 Pois fartou a alma sedenta, e encheu de bens a alma faminta.

10 Tal como a que se assenta nas trevas e sombra da morte, presa em aflição e em ferro;

11 Porquanto se rebelaram contra as palavras de Deus, e desprezaram o conselho do Altíssimo.

12 Portanto, lhes abateu o coração com trabalho; tropeçaram, e não houve quem os ajudasse.

13 Então clamaram ao Senhor na sua angústia, e os livrou das suas dificuldades.

14 Tirou-os das trevas e sombra da morte; e quebrou as suas prisões.

15 Louvem ao Senhor pela sua bondade, e pelas suas maravilhas para com os filhos dos homens.

16 Pois quebrou as portas de bronze, e despedaçou os ferrolhos de ferro.

17 Os loucos, por causa da sua transgressão, e por causa das suas iniqüidades, são aflitos.

18 A sua alma aborreceu toda a comida, e chegaram até às portas da morte.

19 Então clamaram ao Senhor na sua angústia, e ele os livrou das suas dificuldades.

20 Enviou a sua palavra, e os sarou; e os livrou da sua destruição.

21 Louvem ao Senhor pela sua bondade, e pelas suas maravilhas para com os filhos dos homens.

22 E ofereçam os sacrifícios de louvor, e relatem as suas obras com regozijo.

23 Os que descem ao mar em navios, mercando nas grandes águas.

24 Esses vêem as obras do Senhor, e as suas maravilhas no profundo.

25 Pois ele manda, e se levanta o vento tempestuoso que eleva as suas ondas.

26 Sobem aos céus; descem aos abismos, e a sua alma se derrete em angústias.

27 Andam e cambaleiam como ébrios, e perderam todo o tino.

28 Então clamam ao Senhor na sua angústia; e ele os livra das suas dificuldades.

29 Faz cessar a tormenta, e acalmam-se as suas ondas.

30 Então se alegram, porque se aquietaram; assim os leva ao seu porto desejado.

31 Louvem ao Senhor pela sua bondade, e pelas suas maravilhas para com os filhos dos homens.

32 Exaltem-no na congregação do povo, e glorifiquem-no na assembléia dos anciãos.

33 Ele converte os rios em um deserto, e as fontes em terra sedenta;

34 A terra frutífera em estéril, pela maldade dos que nela habitam.

35 Converte o deserto em lagoa, e a terra seca em fontes.

36 E faz habitar ali os famintos, para que edifiquem cidade para habitação;

37 E semeiam os campos e plantam vinhas, que produzem fruto abundante.

38 Também os abençoa, de modo que se multiplicam muito; e o seu gado não diminui.

39 Depois se diminuem e se abatem, pela opressão, e aflição e tristeza.

40 Derrama o desprezo sobre os príncipes, e os faz andar desgarrados pelo deserto, onde não há caminho.

41 Porém livra ao necessitado da opressão, em um lugar alto, e multiplica as famílias como rebanhos.

42 Os retos o verão, e se alegrarão, e toda a iniqüidade tapará a boca.

43 Quem é sábio observará estas coisas, e eles compreenderão as benignidades do Senhor.

1 ALLELUIA. Confitemini Domino, quoniam bonus, quoniam in saeculum misericordia eius.

2 Dicant, qui redempti sunt a Domino,quos redemit de manu adversarii

3 et de regionibus congregavit eos,a solis ortu et occasu,ab aquilone et mari.

4 Erraverunt in solitudine, in inaquoso,viam civitatis habitationis non invenerunt.

5 Esurientes et sitientes,anima eorum in ipsis defecit.

6 Et clamaverunt ad Dominum, cum tribularentur,et de necessitatibus eorum eripuit eos.

7 Et deduxit eos in viam rectam,ut irent in civitatem habitationis.

8 Confiteantur Domino propter misericordiam eiuset mirabilia eius in filios hominum,

9 quia satiavit animam sitientemet animam esurientem replevit bonis.

10 Sedentes in tenebris et umbra mortis,vincti in mendicitate et ferro,

11 quia exacerbaverunt eloquia Deiet consilium Altissimi spreverunt.

12 Et humiliavit in laboribus cor eorum,infirmati sunt, nec fuit qui adiuvaret.

13 Et clamaverunt ad Dominum, cum tribularentur,et de necessitatibus eorum liberavit eos.

14 Et eduxit eos de tenebris et umbra mortiset vincula eorum dirupit.

15 Confiteantur Domino propter misericordiam eiuset mirabilia eius in filios hominum,

16 quia contrivit portas aereaset vectes ferreos confregit.

17 Stulti facti sunt in via iniquitatis suaeet propter iniustitias suas afflicti sunt;

18 omnem escam abominata est anima eorum,et appropinquaverunt usque ad portas mortis.

19 Et clamaverunt ad Dominum, cum tribularentur,et de necessitatibus eorum liberavit eos.

20 Misit verbum suum et sanavit eoset eripuit eos de interitionibus eorum.

21 Confiteantur Domino propter misericordiam eiuset mirabilia eius in filios hominum;

22 et sacrificent sacrificium laudiset annuntient opera eius in exsultatione.

23 Qui descendunt mare in navibus,facientes operationem in aquis multis,

24 ipsi viderunt opera Dominiet mirabilia eius in profundo.

25 Dixit et excitavit spiritum procellae,et exaltati sunt fluctus eius.

26 Ascendunt usque ad caeloset descendunt usque ad abyssos;anima eorum in malis tabescebat.

27 Turbati sunt et moti sunt sicut ebrius,et omnis sapientia eorum devorata est.

28 Et clamaverunt ad Dominum, cum tribularentur,et de necessitatibus eorum eduxit eos.

29 Et statuit procellam eius in auram,et tacuerunt fluctus eius.

30 Et laetati sunt, quia siluerunt,et deduxit eos in portum voluntatis eorum.

31 Confiteantur Domino propter misericordiam eiuset mirabilia eius in filios hominum;

32 et exaltent eum in ecclesia plebiset in conventu seniorum laudent eum.

33 Posuit flumina in desertumet exitus aquarum in sitim,

34 terram fructiferam in salsuginema malitia inhabitantium in ea.

35 Posuit desertum in stagna aquarumet terram sine aqua in exitus aquarum.

36 Et collocavit illic esurientes,et constituerunt civitatem habitationis.

37 Et seminaverunt agros et plantaverunt vineas,et fecerunt fructum in proventum suum.

38 Et benedixit eis, et multiplicati sunt nimis,et iumenta eorum non minoravit.

39 Et pauci facti sunt et vexati sunta tribulatione malorum et dolore.

40 Effudit contemptionem super principeset errare fecit eos in deserto invio.

41 Et suscepit pauperem de inopiaet posuit sicut oves familias.

42 Videbunt recti et laetabuntur,et omnis iniquitas oppilabit os suum.

43 Quis sapiens, et custodiet haecet intelleget misericordias Domini?.