Salmos 52

1 Por que te glorias na malícia, ó homem poderoso? Pois a bondade de Deus permanece continuamente.

2 A tua língua intenta o mal, como uma navalha amolada, traçando enganos.

3 Tu amas mais o mal do que o bem, e a mentira mais do que o falar a retidão. (Selá.)

4 Amas todas as palavras devoradoras, ó língua fraudulenta.

5 Também Deus te destruirá para sempre; arrebatar-te-á e arrancar-te-á da tua habitação, e desarraigar-te-á da terra dos viventes. (Selá.)

6 E os justos o verão, e temerão: e se rirão dele, dizendo:

7 Eis aqui o homem que não pôs em Deus a sua fortaleza, antes confiou na abundância das suas riquezas, e se fortaleceu na sua maldade.

8 Mas eu sou como a oliveira verde na casa de Deus; confio na misericórdia de Deus para sempre, eternamente.

9 Para sempre te louvarei, porque tu o fizeste, e esperarei no teu nome, porque é bom diante de teus santos.

1 Magistro chori. Maskil. David,

2 postquam Doeg Edomita ad Saul veniteique narravit dicens: David intravit in domum Abimelech ".

3 Quid gloriaris in malitia,qui potens es iniquitate?

4 Tota die insidias cogitasti;lingua tua sicut novacula acuta, qui facis dolum.

5 Dilexisti malitiam super benignitatem,mendacium magis quam loqui aequitatem.

6 Dilexisti omnia verba perditionis, lingua dolosa.

7 Propterea Deus destruet te in finem;evellet te et emigrabit te de tabernaculoet radicem tuam de terra viventium.

8 Videbunt iusti et timebuntet super eum ridebunt:

9 " Ecce homo, qui non posuit Deum refugium suum,sed speravit in multitudine divitiarum suarumet praevaluit in insidiis suis ".

10 Ego autem sicut virens oliva in domo Dei.Speravi in misericordia Deiin aeternum et in saeculum saeculi.

11 Confitebor tibi in saeculum, quia fecisti;et exspectabo nomen tuum,quoniam bonum est, in conspectu sanctorum tuorum.