Salmos 56

1 Tem misericórdia de mim, ó Deus, porque o homem procura devorar-me; pelejando todo dia, me oprime.

2 Os meus inimigos procuram devorar-me todo dia; pois são muitos os que pelejam contra mim, ó Altíssimo.

3 Em qualquer tempo em que eu temer, confiarei em ti.

4 Em Deus louvarei a sua palavra, em Deus pus a minha confiança; não temerei o que me possa fazer a carne.

5 Todos os dias torcem as minhas palavras; todos os seus pensamentos são contra mim para o mal.

6 Ajuntam-se, escondem-se, marcam os meus passos, como aguardando a minha alma.

7 Porventura escaparão eles por meio da sua iniqüidade? Ó Deus, derruba os povos na tua ira!

8 Tu contas as minhas vagueações; põe as minhas lágrimas no teu odre. Não estão elas no teu livro?

9 Quando eu a ti clamar, então voltarão para trás os meus inimigos: isto sei eu, porque Deus é por mim.

10 Em Deus louvarei a sua palavra; no Senhor louvarei a sua palavra.

11 Em Deus tenho posto a minha confiança; não temerei o que me possa fazer o homem.

12 Os teus votos estão sobre mim, ó Deus; eu te renderei ações de graças;

13 Pois tu livraste a minha alma da morte; não livrarás os meus pés da queda, para andar diante de Deus na luz dos viventes?

1 Magistro chori. Secundum " Ionat elem rehoqim ".David. Miktam. Cum Gath Philistaei eum tenerent.

2 Miserere mei, Deus, quoniam conculcavit me homo,tota die impugnans oppressit me.

3 Conculcaverunt me inimici mei tota die,quoniam multi pugnant adversum me, Altissime.

4 In quacumque die timebo,ego in te sperabo.

5 In Deo, cuius laudabo sermonem,in Deo speravi;non timebo: quid faciet mihi caro?

6 Tota die rem meam perturbabant,adversum me omnes cogitationes eorum in malum.

7 Concitabant iurgia, insidiabantur,ipsi calcaneum meum observabant.Sicut quaesierunt animam meam,

8 ita pro iniquitate retribue illis,in ira populos prosterne, Deus.

9 Peregrinationes meas tu numerasti:pone lacrimas meas in utre tuo;nonne in supputatione tua?

10 Tunc convertentur inimici mei retrorsum,in quacumque die invocavero:ecce cognovi quoniam Deus meus es.

11 In Deo, cuius laudabo sermonem,in Domino, cuius laudabo sermonem,

12 in Deo speravi;non timebo: quid faciet mihi homo?

13 Super me sunt, Deus, vota tua;reddam laudationes tibi,

14 quoniam eripuisti animam meam de morteet pedes meos de lapsu,ut ambulem coram Deo in lumine viventium.