Salmos 119

1 Bem-aventurados os retos em seus caminhos, que andam na lei do Senhor.

2 Bem-aventurados os que guardam os seus testemunhos, e que o buscam com todo o coração.

3 E não praticam iniqüidade, mas andam nos seus caminhos.

4 Tu ordenaste os teus mandamentos, para que diligentemente os observássemos.

5 Quem dera que os meus caminhos fossem dirigidos a observar os teus mandamentos.

6 Então não ficaria confundido, atentando eu para todos os teus mandamentos.

7 Louvar-te-ei com retidão de coração quando tiver aprendido os teus justos juízos.

8 Observarei os teus estatutos; não me desampares totalmente.

9 Com que purificará o jovem o seu caminho? Observando-o conforme a tua palavra.

10 Com todo o meu coração te busquei; não me deixes desviar dos teus mandamentos.

11 Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti.

12 Bendito és tu, ó Senhor; ensina-me os teus estatutos.

13 Com os meus lábios declarei todos os juízos da tua boca.

14 Folguei tanto no caminho dos teus testemunhos, como em todas as riquezas.

15 Meditarei nos teus preceitos, e terei respeito aos teus caminhos.

16 Recrear-me-ei nos teus estatutos; não me esquecerei da tua palavra.

17 Faze bem ao teu servo, para que viva e observe a tua palavra.

18 Abre tu os meus olhos, para que veja as maravilhas da tua lei.

19 Sou peregrino na terra; não escondas de mim os teus mandamentos.

20 A minha alma está quebrantada de desejar os teus juízos em todo o tempo.

21 Tu repreendeste asperamente os soberbos que são amaldiçoa-dos, que se desviam dos teus mandamentos.

22 Tira de sobre mim o opróbrio e o desprezo, pois guardei os teus testemunhos.

23 Príncipes também se assentaram, e falaram contra mim, mas o teu servo meditou nos teus estatutos.

24 Também os teus testemunhos são o meu prazer e os meus conselheiros.

25 A minha alma está pegada ao pó; vivifica-me segundo a tua palavra.

26 Eu te contei os meus caminhos, e tu me ouviste; ensina-me os teus estatutos.

27 Faze-me entender o caminho dos teus preceitos; assim falarei das tuas maravilhas.

28 A minha alma consome-se de tristeza; fortalece-me segundo a tua palavra.

29 Desvia de mim o caminho da falsidade, e concede-me piedosamente a tua lei.

30 Escolhi o caminho da verdade; propus-me seguir os teus juízos.

31 Apego-me aos teus testemunhos; ó Senhor, não me confundas.

32 Correrei pelo caminho dos teus mandamentos, quando dilatares o meu coração.

33 Ensina-me, ó Senhor, o caminho dos teus estatutos, e guardá-lo-ei até o fim.

34 Dá-me entendimento, e guardarei a tua lei, e observá-la-ei de todo o meu coração.

35 Faze-me andar na vereda dos teus mandamentos, porque nela tenho prazer.

36 Inclina o meu coração aos teus testemunhos, e não à cobiça.

37 Desvia os meus olhos de contemplarem a vaidade, e vivifica-me no teu caminho.

38 Confirma a tua palavra ao teu servo, que é dedicado ao teu temor.

39 Desvia de mim o opróbrio que temo, pois os teus juízos são bons.

40 Eis que tenho desejado os teus preceitos; vivifica-me na tua justiça.

41 Venham sobre mim também as tuas misericórdias, ó Senhor, e a tua salvação segundo a tua palavra.

42 Assim terei que responder ao que me afronta, pois confio na tua palavra.

43 E não tires totalmente a palavra de verdade da minha boca, pois tenho esperado nos teus juízos.

44 Assim observarei de contínuo a tua lei para sempre e eternamente.

45 E andarei em liberdade; pois busco os teus preceitos.

46 Também falarei dos teus testemunhos perante os reis, e não me envergonharei.

47 E recrear-me-ei em teus mandamentos, que tenho amado.

48 Também levantarei as minhas mãos para os teus mandamentos, que amei, e meditarei nos teus estatutos.

49 Lembra-te da palavra dada ao teu servo, na qual me fizeste esperar.

50 Isto é a minha consolação na minha aflição, porque a tua palavra me vivificou.

51 Os soberbos zombaram grandemente de mim; contudo não me desviei da tua lei.

52 Lembrei-me dos teus juízos antiqüíssimos, ó Senhor, e assim me consolei.

53 Grande indignação se apoderou de mim por causa dos ímpios que abandonam a tua lei.

54 Os teus estatutos têm sido os meus cânticos na casa da minha peregrinação.

55 Lembrei-me do teu nome, ó Senhor, de noite, e observei a tua lei.

56 Isto fiz eu, porque guardei os teus mandamentos.

57 O Senhor é a minha porção; eu disse que observaria as tuas palavras.

58 Roguei deveras o teu favor com todo o meu coração; tem piedade de mim, segundo a tua palavra.

59 Considerei os meus caminhos, e voltei os meus pés para os teus testemunhos.

60 Apressei-me, e não me detive, a observar os teus mandamentos.

61 Bandos de ímpios me despojaram, mas eu não me esqueci da tua lei.

62 À meia-noite me levantarei para te louvar, pelos teus justos juízos.

63 Companheiro sou de todos os que te temem e dos que guardam os teus preceitos.

64 A terra, ó Senhor, está cheia da tua benignidade; ensina-me os teus estatutos.

65 Fizeste bem ao teu servo, Senhor, segundo a tua palavra.

66 Ensina-me bom juízo e ciência, pois cri nos teus mandamentos.

67 Antes de ser afligido andava errado; mas agora tenho guardado a tua palavra.

68 Tu és bom e fazes bem; ensina-me os teus estatutos.

69 Os soberbos forjaram mentiras contra mim; mas eu com todo o meu coração guardarei os teus preceitos.

70 Engrossa-se-lhes o coração como gordura, mas eu me recreio na tua lei.

71 Foi-me bom ter sido afligido, para que aprendesse os teus estatutos.

72 Melhor é para mim a lei da tua boca do que milhares de ouro ou prata.

73 As tuas mãos me fizeram e me formaram; dá-me inteligência para entender os teus mandamentos.

74 Os que te temem alegraram-se quando me viram, porque tenho esperado na tua palavra.

75 Bem sei eu, ó Senhor, que os teus juízos são justos, e que segundo a tua fidelidade me afligiste.

76 Sirva pois a tua benignidade para me consolar, segundo a palavra que deste ao teu servo.

77 Venham sobre mim as tuas misericórdias, para que viva, pois a tua lei é a minha delícia.

78 Confundam-se os soberbos, pois me trataram duma maneira perversa, sem causa; mas eu meditarei nos teus preceitos.

79 Voltem-se para mim os que te temem, e aqueles que têm conhecido os teus testemunhos.

80 Seja reto o meu coração nos teus estatutos, para que não seja confundido.

81 Desfalece a minha alma pela tua salvação, mas espero na tua palavra.

82 Os meus olhos desfalecem pela tua palavra; entrementes dizia: Quando me consolarás tu?

83 Pois estou como odre na fumaça; contudo não me esqueço dos teus estatutos.

84 Quantos serão os dias do teu servo? Quando me farás justiça contra os que me perseguem?

85 Os soberbos me cavaram covas, o que não é conforme a tua lei.

86 Todos os teus mandamentos são verdade. Com mentiras me perseguem; ajuda-me.

87 Quase que me têm consumido sobre a terra, mas eu não deixei os teus preceitos.

88 Vivifica-me segundo a tua benignidade; assim guardarei o testemunho da tua boca.

89 Para sempre, ó Senhor, a tua palavra permanece no céu.

90 A tua fidelidade dura de geração em geração; tu firmaste a terra, e ela permanece firme.

91 Eles continuam até ao dia de hoje, segundo as tuas ordenações; porque todos são teus servos.

92 Se a tua lei não fora toda a minha recreação, há muito que pereceria na minha aflição.

93 Nunca me esquecerei dos teus preceitos; pois por eles me tens vivificado.

94 Sou teu, salva-me; pois tenho buscado os teus preceitos.

95 Os ímpios me esperam para me destruírem, mas eu considerarei os teus testemunhos.

96 Tenho visto fim a toda a perfeição, mas o teu mandamento é amplíssimo.

97 Oh! quanto amo a tua lei! É a minha meditação em todo o dia.

98 Tu, pelos teus mandamentos, me fazes mais sábio do que os meus inimigos; pois estão sempre comigo.

99 Tenho mais entendimento do que todos os meus mestres, porque os teus testemunhos são a minha meditação.

100 Entendo mais do que os antigos; porque guardo os teus preceitos.

101 Desviei os meus pés de todo caminho mau, para guardar a tua palavra.

102 Não me apartei dos teus juízos, pois tu me ensinaste.

103 Oh! quão doces são as tuas palavras ao meu paladar, mais doces do que o mel à minha boca.

104 Pelos teus mandamentos alcancei entendimento; por isso odeio todo falso caminho.

105 Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho.

106 Jurei, e o cumprirei, que guardarei os teus justos juízos.

107 Estou aflitíssimo; vivifica-me, ó Senhor, segundo a tua palavra.

108 Aceita, eu te rogo, as oferendas voluntárias da minha boca, ó Senhor; ensina-me os teus juízos.

109 A minha alma está de contínuo nas minhas mãos; todavia não me esqueço da tua lei.

110 Os ímpios me armaram laço; contudo não me desviei dos teus preceitos.

111 Os teus testemunhos tenho eu tomado por herança para sempre, pois são o gozo do meu coração.

112 Inclinei o meu coração a guardar os teus estatutos, para sempre, até ao fim.

113 Odeio os pensamentos vãos, mas amo a tua lei.

114 Tu és o meu refúgio e o meu escudo; espero na tua palavra.

115 Apartai-vos de mim, malfeitores, pois guardarei os mandamentos do meu Deus.

116 Sustenta-me conforme a tua palavra, para que viva, e não me deixes envergonhado da minha esperança.

117 Sustenta-me, e serei salvo, e de contínuo terei respeito aos teus estatutos.

118 Tu tens pisado aos pés todos os que se desviam dos teus estatutos, pois o engano deles é falsidade.

119 Tu tiraste da terra todos os ímpios, como a escória, por isso amo os teus testemunhos.

120 O meu corpo se arrepiou com temor de ti, e temi os teus juízos.

121 Fiz juízo e justiça; não me entregues aos meus opressores.

122 Fica por fiador do teu servo para o bem; não deixes que os soberbos me oprimam.

123 Os meus olhos desfaleceram pela tua salvação e pela promessa da tua justiça.

124 Usa com o teu servo segundo a tua benignidade, e ensina-me os teus estatutos.

125 Sou teu servo; dá-me inteligência, para entender os teus testemunhos.

126 Já é tempo de operares, ó Senhor, pois eles têm quebrantado a tua lei.

127 Por isso amo os teus mandamentos mais do que o ouro, e ainda mais do que o ouro fino.

128 Por isso estimo todos os teus preceitos acerca de tudo, como retos, e odeio toda falsa vereda.

129 Maravilhosos são os teus testemunhos; portanto, a minha alma os guarda.

130 A entrada das tuas palavras dá luz, dá entendimento aos símplices.

131 Abri a minha boca, e respirei, pois que desejei os teus mandamentos.

132 Olha para mim, e tem piedade de mim, conforme usas com os que amam o teu nome.

133 Ordena os meus passos na tua palavra, e não se apodere de mim iniqüidade alguma.

134 Livra-me da opressão do homem; assim guardarei os teus preceitos.

135 Faze resplandecer o teu rosto sobre o teu servo, e ensina-me os teus estatutos.

136 Rios de águas correm dos meus olhos, porque não guardam a tua lei.

137 Justo és, ó Senhor, e retos são os teus juízos.

138 Os teus testemunhos que ordenaste são retos e muito fiéis.

139 O meu zelo me consumiu, porque os meus inimigos se esqueceram da tua palavra.

140 A tua palavra é muito pura; portanto, o teu servo a ama.

141 Pequeno sou e desprezado, porém não me esqueço dos teus mandamentos.

142 A tua justiça é uma justiça eterna, e a tua lei é a verdade.

143 Aflição e angústia se apoderam de mim; contudo os teus mandamentos são o meu prazer.

144 A justiça dos teus testemunhos é eterna; dá-me inteligência, e viverei.

145 Clamei de todo o meu coração; escuta-me, Senhor, e guardarei os teus estatutos.

146 A ti te invoquei; salva-me, e guardarei os teus testemunhos.

147 Antecipei o cair da noite, e clamei; esperei na tua palavra.

148 Os meus olhos anteciparam as vigílias da noite, para meditar na tua palavra.

149 Ouve a minha voz, segundo a tua benignidade; vivifica-me, ó Senhor, segundo o teu juízo.

150 Aproximam-se os que se dão a maus tratos; afastam-se da tua lei.

151 Tu estás perto, ó Senhor, e todos os teus mandamentos são a verdade.

152 Acerca dos teus testemunhos soube, desde a antiguidade, que tu os fundaste para sempre.

153 Olha para a minha aflição, e livra-me, pois não me esqueci da tua lei.

154 Pleiteia a minha causa, e livra-me; vivifica-me segundo a tua palavra.

155 A salvação está longe dos ímpios, pois não buscam os teus estatutos.

156 Muitas são, ó Senhor, as tuas misericórdias; vivifica-me segundo os teus juízos.

157 Muitos são os meus perseguidores e os meus inimigos; mas não me desvio dos teus testemunhos.

158 Vi os transgressores, e me afligi, porque não observam a tua palavra.

159 Considera como amo os teus preceitos; vivifica-me, ó Senhor, segundo a tua benignidade.

160 A tua palavra é a verdade desde o princípio, e cada um dos teus juízos dura para sempre.

161 Príncipes me perseguiram sem causa, mas o meu coração temeu a tua palavra.

162 Folgo com a tua palavra, como aquele que acha um grande despojo.

163 Abomino e odeio a mentira; mas amo a tua lei.

164 Sete vezes no dia te louvo pelos juízos da tua justiça.

165 Muita paz têm os que amam a tua lei, e para eles não há tropeço.

166 Senhor, tenho esperado na tua salvação, e tenho cumprido os teus mandamentos.

167 A minha alma tem observado os teus testemunhos; amo-os excessivamente.

168 Tenho observado os teus preceitos, e os teus testemunhos, porque todos os meus caminhos estão diante de ti.

169 Chegue a ti o meu clamor, ó Senhor; dá-me entendimento conforme a tua palavra.

170 Chegue a minha súplica perante a tua face; livra-me segundo a tua palavra.

171 Os meus lábios proferiram o louvor, quando me ensinaste os teus estatutos.

172 A minha língua falará da tua palavra, pois todos os teus mandamentos são justiça.

173 Venha a tua mão socorrer-me, pois escolhi os teus preceitos.

174 Tenho desejado a tua salvação, ó Senhor; a tua lei é todo o meu prazer.

175 Viva a minha alma, e louvar-te-á; ajudem-me os teus juízos.

176 Desgarrei-me como a ovelha perdida; busca o teu servo, pois não me esqueci dos teus mandamentos.

1 ALLELUIA.ALEPH. Beati immaculati in via,qui ambulant in lege Domini.

2 Beati, qui servant testimonia eius,in toto corde exquirunt eum.

3 Non enim operati sunt iniquitatem,in viis eius ambulaverunt.

4 Tu mandastimandata tua custodiri nimis.

5 Utinam dirigantur viae meaead custodiendas iustificationes tuas!

6 Tunc non confundar,cum perspexero in omnibus praeceptis tuis.

7 Confitebor tibi in directione cordis,in eo quod didici iudicia iustitiae tuae.

8 Iustificationes tuas custodiam,non me derelinquas usquequaque.

9 BETH. In quo mundabit adulescentior viam suam?In custodiendo sermones tuos.

10 In toto corde meo exquisivi te;ne errare me facias a praeceptis tuis.

11 In corde meo abscondi eloquia tua,ut non peccem tibi.

12 Benedictus es, Domine;doce me iustificationes tuas.

13 In labiis meisnumeravi omnia iudicia oris tui.

14 In via testimoniorum tuorum delectatus sumsicut in omnibus divitiis.

15 In mandatis tuis exerceboret considerabo vias tuas.

16 In iustificationibus tuis delectabor,non obliviscar sermonem tuum.

17 GHIMEL. Benefac servo tuo, et vivamet custodiam sermonem tuum.

18 Revela oculos meos,et considerabo mirabilia de lege tua.

19 Incola ego sum in terra,non abscondas a me praecepta tua.

20 Defecit anima mea in desiderando iudicia tuain omni tempore.

21 Increpasti superbos;maledicti, qui errant a praeceptis tuis.

22 Aufer a me opprobrium et contemptum,quia testimonia tua servavi.

23 Etsi principes sedent et adversum me loquuntur,servus tamen tuus exercetur in iustificationibus tuis.

24 Nam et testimonia tua delectatio mea,et consilium meum iustificationes tuae.

25 DALETH. Adhaesit pulveri anima mea;vivifica me secundum verbum tuum.

26 Vias meas enuntiavi, et exaudisti me;doce me iustificationes tuas.

27 Viam mandatorum tuorum fac me intellegere,et exercebor in mirabilibus tuis.

28 Lacrimata est anima mea prae maerore;erige me secundum verbum tuum.

29 Viam mendacii averte a meet legem tuam da mihi benigne.

30 Viam veritatis elegi,iudicia tua proposui mihi.

31 Adhaesi testimoniis tuis, Domine;noli me confundere.

32 Viam mandatorum tuorum curram,quia dilatasti cor meum.

33 HE. Legem pone mihi, Domine, viam iustificationum tuarum,et servabo eam semper.

34 Da mihi intellectum, et servabo legem tuamet custodiam illam in toto corde meo.

35 Deduc me in semitam praeceptorum tuorum,quia ipsam volui.

36 Inclina cor meum in testimonia tuaet non in avaritiam.

37 Averte oculos meos, ne videant vanitatem;in via tua vivifica me.

38 Suscita servo tuo eloquium tuum,quod est ad timorem tuum.

39 Amove opprobrium meum, quod suspicatus sum,quia iudicia tua iucunda.

40 Ecce concupivi mandata tua;in iustitia tua vivifica me.

41 VAU. Et veniat super me misericordia tua, Domine,salutare tuum secundum eloquium tuum.

42 Et respondebo exprobrantibus mihi verbum,quia speravi in sermonibus tuis.

43 Et ne auferas de ore meo verbum veritatis usquequaque,quia in iudiciis tuis supersperavi.

44 Et custodiam legem tuam semper,in saeculum et in saeculum saeculi.

45 Et ambulabo in latitudine,quia mandata tua exquisivi.

46 Et loquar de testimoniis tuis in conspectu regumet non confundar.

47 Et delectabor in praeceptis tuis,quae dilexi.

48 Et levabo manus meas ad praecepta tua, quae dilexi;et exercebor in iustificationibus tuis. -

49 ZAIN. Memor esto verbi tui servo tuo,in quo mihi spem dedisti.

50 Hoc me consolatum est in humiliatione mea,quia eloquium tuum vivificavit me.

51 Superbi deriserunt me vehementer;a lege autem tua non declinavi.

52 Memor fui iudiciorum tuorum a saeculo, Domine,et consolatus sum.

53 Indignatio tenuit mepropter peccatores derelinquentes legem tuam.

54 Cantica factae sunt mihi iustificationes tuaein loco peregrinationis meae.

55 Memor fui nocte nominis tui, Domine,et custodiam legem tuam.

56 Hoc factum est mihi,quia mandata tua servavi.

57 HETH. Portio mea Dominus:dixi custodire verba tua.

58 Deprecatus sum faciem tuam in toto corde meo;miserere mei secundum eloquium tuum.

59 Cogitavi vias measet converti pedes meos in testimonia tua.

60 Festinavi et non sum moratus,ut custodiam praecepta tua.

61 Funes peccatorum circumplexi sunt me,et legem tuam non sum oblitus.

62 Media nocte surgebam ad confitendum tibisuper iudicia iustitiae tuae.

63 Particeps ego sum omnium timentium teet custodientium mandata tua.

64 Misericordia tua, Domine, plena est terra;iustificationes tuas doce me.

65 TETH. Bonitatem fecisti cum servo tuo, Domine,secundum verbum tuum.

66 Bonitatem et prudentiam et scientiam doce me,quia praeceptis tuis credidi.

67 Priusquam humiliarer ego erravi;nunc autem eloquium tuum custodiam.

68 Bonus es tu et benefaciens,doce me iustificationes tuas.

69 Excogitaverunt contra me dolosa superbi,ego autem in toto corde meo servabo mandata tua.

70 Incrassatum est sicut adeps cor eorum,ego vero in lege tua delectatus sum.

71 Bonum mihi quia humiliatus sum,ut discam iustificationes tuas.

72 Bonum mihi lex oris tuisuper milia auri et argenti.

73 IOD. Manus tuae fecerunt me et plasmaverunt me;da mihi intellectum, et discam praecepta tua.

74 Qui timent te, videbunt me et laetabuntur,quia in verba tua supersperavi.

75 Cognovi, Domine, quia aequitas iudicia tua,et in veritate humiliasti me.

76 Fiat misericordia tua, ut consoletur me,secundum eloquium tuum servo tuo.

77 Veniant mihi miserationes tuae, et vivam,quia lex tua delectatio mea est.

78 Confundantur superbi, quoniam dolose incurvaverunt me,ego autem exercebor in mandatis tuis.

79 Convertantur mihi timentes te,et qui noverunt testimonia tua.

80 Fiat cor meum immaculatum in iustificationibus tuis,ut non confundar.

81 CAPH. Defecit in salutare tuum anima mea,et in verbum tuum supersperavi.

82 Defecerunt oculi mei in eloquium tuum,dicentes: " Quando consolaberis me? ".

83 Quia factus sum sicut uter in fumo;iustificationes tuas non sum oblitus.

84 Quot sunt dies servi tui?Quando facies de persequentibus me iudicium?

85 Foderunt mihi foveas superbi,qui non sunt secundum legem tuam.

86 Omnia praecepta tua veritas;dolose persecuti sunt me; adiuva me.

87 Paulo minus consummaverunt me in terra,ego autem non dereliqui mandata tua.

88 Secundum misericordiam tuam vivifica me,et custodiam testimonia oris tui. -

89 LAMED. In aeternum, Domine,verbum tuum constitutum est in caelo.

90 In generationem et generationem veritas tua;firmasti terram, et permanet.

91 Secundum iudicia tua permanent hodie,quoniam omnia serviunt tibi.

92 Nisi quod lex tua delectatio mea est,tunc forte periissem in humilia tione mea.

93 In aeternum non obliviscar man data tua,quia in ipsis vivificasti me.

94 Tuus sum ego: salvum me fac,quoniam mandata tua exqui sivi.

95 Me exspectaverunt peccatores, ut perderent me;testimonia tua intellexi.

96 Omni consummationi vidi finem,latum praeceptum tuum nimis.

97 MEM. Quomodo dilexi legem tuam, Domine;tota die meditatio mea est.

98 Super inimicos meos sapientem me fecit praeceptum tuum,quia in aeternum mihi est.

99 Super omnes docentes me prudens factus sum,quia testimonia tua meditatio mea est.

100 Super senes intellexi,quia mandata tua servavi.

101 Ab omni via mala prohibui pedes meos,ut custodiam verba tua.

102 A iudiciis tuis non declinavi,quia tu legem posuisti mihi.

103 Quam dulcia faucibus meis eloquia tua,super mel ori meo.

104 A mandatis tuis intellexi;propterea odivi omnem viam mendacii.

105 NUN. Lucerna pedibus meis verbum tuumet lumen semitis meis.

106 Iuravi et statuicustodire iudicia iustitiae tuae.

107 Humiliatus sum usquequaque, Domine;vivifica me secundum verbum tuum.

108 Voluntaria oris mei beneplacita sint, Domine,et iudicia tua doce me.

109 Anima mea in manibus meis semper,et legem tuam non sum oblitus.

110 Posuerunt peccatores laqueum mihi,et de mandatis tuis non erravi.

111 Hereditas mea testimonia tua in aeternum,quia exsultatio cordis mei sunt.

112 Inclinavi cor meum ad faciendas iustificationes tuasin aeternum, in finem.

113 SAMECH. Duplices corde odio habuiet legem tuam dilexi.

114 Tegmen et scutum meum es tu,et in verbum tuum supersperavi.

115 Declinate a me, maligni,et servabo praecepta Dei mei.

116 Suscipe me secundum eloquium tuum, et vivam;et non confundas me ab exspectatione mea.

117 Sustenta me, et salvus eroet delectabor in iustificationibus tuis semper.

118 Sprevisti omnes discedentes a iustificationibus tuis,quia mendacium cogitatio eorum.

119 Quasi scoriam delesti omnes peccatores terrae;ideo dilexi testimonia tua.

120 Horruit a timore tuo caro mea;a iudiciis enim tuis timui.

121 AIN. Feci iudicium et iustitiam;non tradas me calumniantibus me.

122 Sponde pro servo tuo in bonum;non calumnientur me superbi.

123 Oculi mei defecerunt in desiderio salutaris tuiet eloquii iustitiae tuae.

124 Fac cum servo tuo secundum misericordiam tuamet iustificationes tuas doce me.

125 Servus tuus sum ego;da mihi intellectum, ut sciam testimonia tua.

126 Tempus faciendi Domino;dissipaverunt legem tuam.

127 Ideo dilexi praecepta tuasuper aurum et obryzum.

128 Propterea ad omnia mandata tua dirigebar,omnem viam mendacii odio habui. -

129 PHE. Mirabilia testimonia tua,ideo servavit ea anima mea.

130 Declaratio sermonum tuorum illuminatet intellectum dat parvulis.

131 Os meum aperui et attraxi spiritum,quia praecepta tua desiderabam.

132 Convertere in me et miserere meisecundum iudicium tuum cum diligentibus nomen tuum.

133 Gressus meos dirige secundum eloquium tuum,et non dominetur mei omnis iniquitas.

134 Redime me a calumniis hominum,ut custodiam mandata tua.

135 Faciem tuam illumina super servum tuumet doce me iustificationes tuas.

136 Rivulos aquarum deduxerunt oculi mei,quia non custodierunt legem tuam.

137 SADE. Iustus es, Domine,et rectum iudicium tuum.

138 Mandasti in iustitia testimonia tuaet in veritate nimis.

139 Consumpsit me zelus meus,quia obliti sunt verba tua inimici mei.

140 Ignitum eloquium tuum vehementer,et servus tuus dilexit illud.

141 Adulescentulus sum ego et contemptus;mandata tua non sum oblitus.

142 Iustitia tua iustitia in aeternum,et lex tua veritas.

143 Tribulatio et angustia invenerunt me;praecepta tua delectatio mea est.

144 Iustitia testimonia tua in aeternum;intellectum da mihi, et vivam.

145 COPH. Clamavi in toto corde, exaudi me, Domine;iustificationes tuas servabo.

146 Clamavi ad te, salvum me fac,ut custodiam testimonia tua.

147 Praeveni diluculo et clamavi,in verba tua supersperavi.

148 Praevenerunt oculi mei vigilias,ut meditarer eloquia tua.

149 Vocem meam audi secundum misericordiam tuam, Domine,secundum iudicium tuum vivifica me.

150 Appropinquaverunt persequentes me in malitia,a lege autem tua longe facti sunt.

151 Prope es tu, Domine,et omnia praecepta tua veritas.

152 Ab initio cognovi de testimoniis tuis,quia in aeternum fundasti ea.

153 RES. Vide humiliationem meam et eripe me,quia legem tuam non sum oblitus.

154 Iudica causam meam et redime me;propter eloquium tuum vivifica me.

155 Longe a peccatoribus salus,quia iustificationes tuas non exquisierunt.

156 Misericordiae tuae multae, Domine;secundum iudicia tua vivifica me.

157 Multi, qui persequuntur me et tribulant me;a testimoniis tuis non declinavi.

158 Vidi praevaricantes, et taeduit me,quia eloquia tua non custodierunt.

159 Vide quoniam mandata tua dilexi, Domine;secundum misericordiam tuam vivifica me.

160 Principium verborum tuorum veritas,in aeternum omnia iudicia iustitiae tuae.

161 SIN. Principes persecuti sunt me gratis,et a verbis tuis formidavit cor meum.

162 Laetabor ego super eloquia tua,sicut qui invenit spolia multa.

163 Mendacium odio habui et abominatus sum;legem autem tuam dilexi.

164 Septies in die laudem dixi tibisuper iudicia iustitiae tuae.

165 Pax multa diligentibus legem tuam, et non est illis scandalum.

166 Exspectabam salutare tuum, Domine,et praecepta tua feci.

167 Custodivit anima mea testimonia tua,et dilexi ea vehementer.

168 Servavi mandata tua et testimonia tua,quia omnes viae meae in conspectu tuo.

169 TAU. Appropinquet deprecatio mea in conspectu tuo, Domine;iuxta verbum tuum da mihi intellectum.

170 Intret postulatio mea in conspectu tuo;secundum eloquium tuum libera me.

171 Eructabunt labia mea hymnum,cum docueris me iustificationes tuas.

172 Cantet lingua mea eloquium tuum,quia omnia praecepta tua iustitia.

173 Fiat manus tua, ut adiuvet me,quoniam mandata tua elegi.

174 Concupivi salutare tuum, Domine,et lex tua delectatio mea est.

175 Vivet anima mea et laudabit te,et iudicia tua adiuvabunt me.

176 Erravi sicut ovis, quae periit;quaere servum tuum, quia praecepta tua non sum oblitus.