Salmos 77

1 Clamei a Deus com a minha voz, a Deus levantei a minha voz, e ele inclinou para mim os ouvidos.

2 No dia da minha angústia busquei ao Senhor; a minha mão se estendeu de noite, e não cessava; a minha alma recusava ser consolada.

3 Lembrava-me de Deus, e me perturbei; queixava-me, e o meu espírito desfalecia. (Selá.)

4 Sustentaste os meus olhos acordados; estou tão perturbado que não posso falar.

5 Considerava os dias da antiguidade, os anos dos tempos antigos.

6 De noite chamei à lembrança o meu cântico; meditei em meu coração, e o meu espírito esquadrinhou.

7 Rejeitará o Senhor para sempre e não tornará a ser favorável?

8 Cessou para sempre a sua benignidade? Acabou-se já a promessa de geração em geração?

9 Esqueceu-se Deus de ter misericórdia? Ou encerrou ele as suas misericórdias na sua ira? (Selá.)

10 E eu disse: Isto é enfermidade minha; mas eu me lembrarei dos anos da destra do Altíssimo.

11 Eu me lembrarei das obras do Senhor; certamente que eu me lembrarei das tuas maravilhas da antiguidade.

12 Meditarei também em todas as tuas obras, e falarei dos teus feitos.

13 O teu caminho, ó Deus, está no santuário. Quem é Deus tão grande como o nosso Deus?

14 Tu és o Deus que fazes maravilhas; tu fizeste notória a tua força entre os povos.

15 Com o teu braço remiste o teu povo, os filhos de Jacó e de José. (Selá.)

16 As águas te viram, ó Deus, as águas te viram, e tremeram; os abismos também se abalaram.

17 As nuvens lançaram água, os céus deram um som; as tuas flechas correram duma para outra parte.

18 A voz do teu trovão estava no céu; os relâmpagos iluminaram o mundo; a terra se abalou e tremeu.

19 O teu caminho é no mar, e as tuas veredas nas águas grandes, e os teus passos não são conhecidos.

20 Guiaste o teu povo, como a um rebanho, pela mão de Moisés e de Arão.

1 Magistro chori. Secundum Idithun. Asaph. PSALMUS.

2 Voce mea ad Dominum clamavi;voce mea ad Deum, et intendit mihi.

3 In die tribulationis meae Deum exquisivi,manus meae nocte expansae suntet non fatigantur.Renuit consolari anima mea;

4 memor sum Dei et ingemisco,exerceor, et deficit spiritus meus.

5 Vigiles tenuisti palpebras oculi mei; turbatus sum et non sum locutus.

6 Cogitavi dies antiquoset annos aeternos in mente habui.

7 Meditatus sum nocte cum corde meoet exercitabar et scobebam spiritum meum.

8 Numquid in aeternum proiciet Deus,aut non apponet, ut complacitior sit adhuc?

9 Aut deficiet in finem misericordia sua,cessabit verbum a generatione in generationem?

10 Aut obliviscetur misereri Deus,aut continebit in ira sua misericordias suas?

11 Et dixi: " Hoc vulnus meum:mutatio dexterae Excelsi ".

12 Memor ero operum Domini,memor ero ab initio mirabilium tuorum.

13 Et meditabor in omnibus operibus tuiset in adinventionibus tuis exercebor.

14 Deus, in sancto via tua;quis deus magnus sicut Deus noster?

15 Tu es Deus, qui facis mirabilia,notam fecisti in populis virtutem tuam.

16 Redemisti in brachio tuo populum tuum,filios Iacob et Ioseph.

17 Viderunt te aquae, Deus,viderunt te aquae et doluerunt;etenim commotae sunt abyssi.

18 Effuderunt aquas nubila,vocem dederunt nubes,etenim sagittae tuae transeunt.

19 Vox tonitrui tui in rota;illuxerunt coruscationes tuae orbi terrae,commota est et contremuit terra.

20 In mari via tua, et semitae tuae in aquis multis;et vestigia tua non cognoscuntur.

21 Deduxisti sicut oves populum tuumin manu Moysi et Aaron.