Salmos 68

1 Levante-se Deus, e sejam dissipados os seus inimigos; fugirão de diante dele os que o odeiam.

2 Como se impele a fumaça, assim tu os impeles; assim como a cera se derrete diante do fogo, assim pereçam os ímpios diante de Deus.

3 Mas alegrem-se os justos, e se regozijem na presença de Deus, e folguem de alegria.

4 Cantai a Deus, cantai louvores ao seu nome; louvai aquele que vai montado sobre os céus, pois o seu nome é Senhor, e exultai diante dele.

5 Pai de órfãos e juiz de viúvas é Deus, no seu lugar santo.

6 Deus faz que o solitário viva em família; liberta aqueles que estão presos em grilhões; mas os rebeldes habitam em terra seca.

7 Ó Deus, quando saías diante do teu povo, quando caminhavas pelo deserto, (Selá.).

8 A terra abalava-se, e os céus destilavam perante a face de Deus; até o próprio Sinai foi comovido na presença de Deus, do Deus de Israel.

9 Tu, ó Deus, mandaste a chuva em abundância, confortaste a tua herança, quando estava cansada.

10 Nela habitava o teu rebanho; tu, ó Deus, fizeste provisão da tua bondade para o pobre.

11 O Senhor deu a palavra; grande era o exército dos que anunciavam as boas novas.

12 Reis de exércitos fugiram à pressa; e aquela que ficava em casa repartia os despojos.

13 Ainda que vos tenhais deitado entre redis, contudo sereis como as asas duma pomba, cobertas de prata, e as suas penas, de ouro amarelo.

14 Quando o Onipotente ali espalhou os reis, foi como a neve em Salmon.

15 O monte de Deus é como o monte de Basã, um monte elevado como o monte de Basã.

16 Por que saltais, ó montes elevados? Este é o monte que Deus desejou para a sua habitação, e o Senhor habitará nele eternamente.

17 Os carros de Deus são vinte milhares, milhares de milhares. O Senhor está entre eles, como em Sinai, no lugar santo.

18 Tu subiste ao alto, levaste cativo o cativeiro, recebeste dons para os homens, e até para os rebeldes, para que o Senhor Deus habitasse entre eles.

19 Bendito seja o Senhor, que de dia em dia nos carrega de benefícios; o Deus que é a nossa salvação. (Selá.).

20 O nosso Deus é o Deus da salvação; e a DEUS, o Senhor, pertencem os livramentos da morte.

21 Mas Deus ferirá gravemente a cabeça de seus inimigos e o crânio cabeludo do que anda em suas culpas.

22 Disse o Senhor: Eu os farei voltar de Basã, farei voltar o meu povo das profundezas do mar;

23 Para que o teu pé mergulhe no sangue de teus inimigos, e no mesmo a língua dos teus cães.

24 Ó Deus, eles têm visto os teus caminhos; os caminhos do meu Deus, meu Rei, no santuário.

25 Os cantores iam adiante, os tocadores de instrumentos atrás; entre eles as donzelas tocando adufes.

26 Celebrai a Deus nas congregações; ao Senhor, desde a fonte de Israel.

27 Ali está o pequeno Benjamim, que domina sobre eles, os príncipes de Judá com o seu ajuntamento, os príncipes de Zebulom e os príncipes de Naftali.

28 O teu Deus ordenou a tua força; fortalece, ó Deus, o que já fizeste para nós.

29 Por amor do teu templo em Jerusalém, os reis te trarão presentes.

30 Repreende asperamente as feras dos canaviais, a multidão dos touros, com os novilhos dos povos, até que cada um se submeta com peças de prata; dissipa os povos que desejam a guerra.

31 Príncipes virão do Egito; a Etiópia cedo estenderá para Deus as suas mãos.

32 Reinos da terra, cantai a Deus, cantai louvores ao Senhor. (Selá.)

33 Àquele que vai montado sobre os céus dos céus, que existiam desde a antiguidade; eis que envia a sua voz, dá um brado veemente.

34 Atribuí a Deus fortaleza; a sua excelência está sobre Israel e a sua fortaleza nas mais altas nuvens.

35 Ó Deus, tu és tremendo desde os teus santuários; o Deus de Israel é o que dá força e poder ao seu povo. Bendito seja Deus!

1 Magistro chori. David. PSALMUS. Canticum.

2 Exsurgit Deus, et dissipantur inimici eius;et fugiunt, qui oderunt eum, a facie eius.

3 Sicut dissipatur fumus, tu dissipas;sicut fluit cera a facie ignis,sic pereunt peccatores a facie Dei.

4 Et iusti laetentur et exsultent in conspectu Deiet delectentur in laetitia.

5 Cantate Deo, psalmum dicite nomini eius;iter facite ei, qui fertur super nubes:Dominus nomen illi.Iubilate in conspectu eius;

6 pater orphanorum et iudex viduarum,Deus in habitaculo sancto suo.

7 Deus, qui inhabitare facit desolatos in domo,qui educit vinctos in prosperitatem;verumtamen rebelles habitabunt in arida terra. -

8 Deus, cum egredereris in conspectu populi tui,cum pertransires in deserto,

9 terra mota est, etiam caeli distillaverunta facie Dei Sinai, a facie Dei Israel.

10 Pluviam voluntariam effundebas, Deus;hereditatem tuam infirmatam, tu refecisti eam.

11 Animalia tua habitabant in ea,parasti in bonitate tua pauperi, Deus.

12 Dominus dat verbum;virgines annuntiantes bona sunt agmen ingens:

13 " Reges exercituum fugiunt, fugiunt,et species domus dividit spolia.

14 Et vos dormitis inter medias caulas:alae columbae nitent argento,et pennae eius pallore auri.

15 Dum dispergit Omnipotens reges super eam,nive dealbatur Selmon ".

16 Mons Dei mons Basan,mons cacuminum mons Basan.

17 Ut quid invidetis, montes cacuminum,monti, in quo beneplacitum est Deo inhabitare?Etenim Dominus habitabit in finem.

18 Currus Dei decem milia milium:Dominus venit de Sinai in sancta.

19 Ascendisti in altum, captivam duxisti captivitatem;accepisti in donum homines,ut etiam rebelles habitent apud Dominum Deum.

20 Benedictus Dominus die cotidie;portabit nos Deus salutarium nostrorum.

21 Deus noster, Deus ad salvandum;et Domini, Domini exitus mortis.

22 Verumtamen Deus confringet capita inimicorum suorum,verticem capillatum perambulantium in delictis suis.

23 Dixit Dominus: " Ex Basan reducam,reducam de profundo maris,

24 ut intingatur pes tuus in sanguine,lingua canum tuorum ex inimicis portionem inveniat ".

25 Viderunt ingressus tuos, Deus,ingressus Dei mei, regis mei in sancta.

26 Praecedunt cantores, postremi veniunt psallentes.in medio iuvenculae tympanistriae.

27 " In ecclesiis benedicite Deo,Domino, vos de fontibus Israel ".

28 Ibi Beniamin adulescentulus ducens eos,principes Iudae cum turma sua,principes Zabulon, principesNephthali.

29 Manda, Deus, virtuti tuae;confirma hoc, Deus, quod operatus es in nobis.

30 A templo tuo in Ierusalemtibi afferent reges munera.

31 Increpa feram arundinis,congregationem taurorum in vitulis populorum:prosternant se cum laminis argenti.Dissipa gentes, quae bella volunt.

32 Venient optimates ex Aegypto,Aethiopia praeveniet manus suas Deo.

33 Regna terrae, cantate Deo,psallite Domino, psallite Deo,

34 qui fertur super caelum caeli ad orientem;ecce dabit vocem suam, vocem virtutis.

35 Tribuite virtutem Deo.Super Israel magnificentia eius,et virtus eius in nubibus.

36 Mirabilis, Deus, de sanctuario tuo!Deus Israel ipse tribuet virtutem et fortitudinem plebi suae.Benedictus Deus!