Salmos 90

1 SENHOR, tu tens sido o nosso refúgio, de geração em geração.

2 Antes que os montes nascessem, ou que tu formasses a terra e o mundo, mesmo de eternidade a eternidade, tu és Deus.

3 Tu reduzes o homem à destruição; e dizes: Tornai-vos, filhos dos homens.

4 Porque mil anos são aos teus olhos como o dia de ontem que passou, e como a vigília da noite.

5 Tu os levas como uma corrente de água; são como um sono; de manhã são como a erva que cresce.

6 De madrugada floresce e cresce; à tarde corta-se e seca.

7 Pois somos consumidos pela tua ira, e pelo teu furor somos angustiados.

8 Diante de ti puseste as nossas iniqüidades, os nossos pecados ocultos, à luz do teu rosto.

9 Pois todos os nossos dias vão passando na tua indignação; passamos os nossos anos como um conto que se conta.

10 Os dias da nossa vida chegam a setenta anos, e se alguns, pela sua robustez, chegam a oitenta anos, o orgulho deles é canseira e enfado, pois cedo se corta e vamos voando.

11 Quem conhece o poder da tua ira? Segundo és tremendo, assim é o teu furor.

12 Ensina-nos a contar os nossos dias, de tal maneira que alcancemos corações sábios.

13 Volta-te para nós, Senhor; até quando? Aplaca-te para com os teus servos.

14 Farta-nos de madrugada com a tua benignidade, para que nos regozijemos, e nos alegremos todos os nossos dias.

15 Alegra-nos pelos dias em que nos afligiste, e pelos anos em que vimos o mal.

16 Apareça a tua obra aos teus servos, e a tua glória sobre seus filhos.

17 E seja sobre nós a formosura do Senhor nosso Deus, e confirma sobre nós a obra das nossas mãos; sim, confirma a obra das nossas mãos.

1 Precatio. Moysis viri Dei. Domine, refugium factus es nobisa generatione in generationem.

2 Priusquam montes nascerentur, aut gigneretur terra et orbis,a saeculo et usque in saeculum tu es Deus.

3 Reducis hominem in pulverem;et dixisti: " Revertimini, filii hominum ".

4 Quoniam mille anni ante oculos tuostamquam dies hesterna, quae praeteriit,et custodia in nocte.

5 Auferes eos, somnium erunt:

6 mane sicut herba succrescens,mane floret et crescit,vespere decidit et arescit.

7 Quia defecimus in ira tuaet in furore tuo turbati sumus.

8 Posuisti iniquitates nostras in conspectu tuo,occulta nostra in illuminatione vultus tui.

9 Quoniam omnes dies nostri evanuerunt in ira tua,consumpsimus ut suspirium annos nostros.

10 Dies annorum nostrorum sunt septuaginta anniaut in valentibus octoginta anni,et maior pars eorum labor et dolor,quoniam cito transeunt, et avolamus.

11 Quis novit potestatem irae tuaeet secundum timorem tuum indignationem tuam?

12 Dinumerare dies nostros sic doce nos, ut inducamus cor ad sapientiam.

13 Convertere, Domine, usquequo?Et deprecabilis esto super servos tuos.

14 Reple nos mane misericordia tua,et exsultabimus et delectabimur omnibus diebus nostris.

15 Laetifica nos pro diebus, quibus nos humiliasti,pro annis, quibus vidimus mala.

16 Appareat servis tuis opus tuum,et decor tuus filiis eorum.

17 Et sit splendor Domini Dei nostri super nos,et opera manuum nostrarum confirma super noset opus manuum nostrarum confirma.