Salmos 139

1 SENHOR, tu me sondaste, e me conheces.

2 Tu sabes o meu assentar e o meu levantar; de longe entendes o meu pensamento.

3 Cercas o meu andar, e o meu deitar; e conheces todos os meus caminhos.

4 Não havendo ainda palavra alguma na minha língua, eis que logo, ó Senhor, tudo conheces.

5 Tu me cercaste por detrás e por diante, e puseste sobre mim a tua mão.

6 Tal ciência é para mim maravilhosíssima; tão alta que não a posso atingir.

7 Para onde me irei do teu espírito, ou para onde fugirei da tua face?

8 Se subir ao céu, lá tu estás; se fizer no inferno a minha cama, eis que tu ali estás também.

9 Se tomar as asas da alva, se habitar nas extremidades do mar,

10 Até ali a tua mão me guiará e a tua destra me susterá.

11 Se disser: Decerto que as trevas me encobrirão; então a noite será luz à roda de mim.

12 Nem ainda as trevas me encobrem de ti; mas a noite resplandece como o dia; as trevas e a luz são para ti a mesma coisa;

13 Pois possuíste os meus rins; cobriste-me no ventre de minha mãe.

14 Eu te louvarei, porque de um modo assombroso, e tão maravilhoso fui feito; maravilhosas são as tuas obras, e a minha alma o sabe muito bem.

15 Os meus ossos não te foram encobertos, quando no oculto fui feito, e entretecido nas profundezas da terra.

16 Os teus olhos viram o meu corpo ainda informe; e no teu livro todas estas coisas foram escritas; as quais em continuação foram formadas, quando nem ainda uma delas havia.

17 E quão preciosos me são, ó Deus, os teus pensamentos! Quão grandes são as somas deles!

18 Se as contasse, seriam em maior número do que a areia; quando acordo ainda estou contigo.

19 Ó Deus, tu matarás decerto o ímpio; apartai-vos portanto de mim, homens de sangue.

20 Pois falam malvadamente contra ti; e os teus inimigos tomam o teu nome em vão.

21 Não odeio eu, ó Senhor, aqueles que te odeiam, e não me aflijo por causa dos que se levantam contra ti?

22 Odeio-os com ódio perfeito; tenho-os por inimigos.

23 Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me, e conhece os meus pensamentos.

24 E vê se há em mim algum caminho mau, e guia-me pelo caminho eterno.

1 Magistro chori. David. PSALMUS.Domine, scrutatus es et cognovisti me,

2 tu cognovisti sessionem meam et resurrectionem meam.Intellexisti cogitationes meas de longe,

3 semitam meam et accubitum meum investigasti.Et omnes vias meas perspexisti,

4 quia nondum est sermo in lingua mea,et ecce, Domine, tu novisti omnia.

5 A tergo et a fronte coartasti meet posuisti super me manum tuam.

6 Mirabilis nimis facta est scientia tua super me,sublimis, et non attingam eam.

7 Quo ibo a spiritu tuoet quo a facie tua fugiam?

8 Si ascendero in caelum, tu illic es;si descendero in infernum, ades.

9 Si sumpsero pennas auroraeet habitavero in extremis maris,

10 etiam illuc manus tua deducet me,et tenebit me dextera tua.

11 Si dixero: " Forsitan tenebrae compriment me,et nox illuminatio erit circa me ",

12 etiam tenebrae non obscurabuntur a te,et nox sicut dies illuminabiturC sicut tenebrae eius ita et lumen eius -.

13 Quia tu formasti renes meos,contexuisti me in utero matris meae.

14 Confitebor tibi, quia mirabiliter plasmatus sum;mirabilia opera tua,et anima mea cognoscit nimis.

15 Non sunt abscondita ossa mea a te,cum factus sum in occulto,contextus in inferioribus terrae.

16 Imperfectum adhuc me viderunt oculi tui,et in libro tuo scripti erant omnes dies:ficti erant, et nondum erat unus ex eis.

17 Mihi autem nimis pretiosae cogitationes tuae, Deus;nimis gravis summa earum.

18 Si dinumerabo eas, super arenam multiplicabuntur;si ad finem pervenerim, adhuc sum tecum.

19 Utinam occidas, Deus, peccatores;viri sanguinum, declinate a me.

20 Qui loquuntur contra te maligne:exaltantur in vanum contra te.

21 Nonne, qui oderunt te, Domine, oderamet insurgentes in te abhorrebam?

22 Perfecto odio oderam illos,et inimici facti sunt mihi.

23 Scrutare me, Deus, et scito cor meum;proba me et cognosce semitas meas

24 et vide, si via vanitatis in me est,et deduc me in via aeterna.